Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13745
Título: Um lugar que passa e sobrevive:o passado e o presente na Vila de Ponta Negra
Autor(es): Silva, Maria Suely Paula da
Palavras-chave: Antropologia urbana;Comunidade;Mudanças;Sociabilidade;Urban anthropology;Community;Social changes;Sociability
Data do documento: 12-Dez-2006
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SILVA, Maria Suely Paula da. Um lugar que passa e sobrevive:o passado e o presente na Vila de Ponta Negra. 2006. 125 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2006.
Resumo: The Ponta Negra borough is a part and the originally core of Ponta Negra quarter, placed on the South area of Natal/RN city. Its population was constituted by fishermen whose, beyond the fishing work, cultivated small plantations, made carbon and lace. For a long period of time, the borough was isolated from the rest of the city because of the great ground distance and due the fact that the local inhabitants found their own maintenance on the place. The scenery was being little by little modified from de 80 s because of the neighborhood urban development, that became one of the most searching tourism places in the city that turns the borough into a expensive place to live, with plenty of entertainment and high income, due the new habitation standards, new economic activities, new inhabitants belonging to higher social classes, new habits and way of living. The present work aims to verify weather or not, in the middle of all changes, the original social actors that still live in the Ponta Negra borough, are able to keep the traditional community bounds that once guided their existences. On that sense, we will analyze the conflicts that pass through the community, with attention on the sociability, space usage and appropriation
metadata.dc.description.resumo: A Vila de Ponta Negra é parte e núcleo originário do Bairro Ponta Negra, situado na zona sul da cidade de Natal/RN. Sua população era constituída de pescadores que, além da pesca, cultivavam roçados, faziam carvão e renda. Durante muito tempo, o povoado manteve em relação ao centro da cidade, um grande isolamento devido à distância e ao fato de as pessoas terem seus meios de subsistência no próprio lugar. A paisagem foi sendo modificada a partir dos anos 80, com o desenvolvimento urbano de todo o Bairro e a sua transformação num dos pontos turísticos mais importantes da cidade, passando a ser considerada uma área privilegiada para moradia, entretenimento e obtenção de renda, resultando em novos tipos de habitação, novas atividades econômicas, novos moradores com condições sociais diferentes, novos costumes, novo jeito de viver. O presente trabalho se propõe a verificar se, em meio a todas essas mudanças, os atores sociais que constituíram e constituem a Vila, conseguem manter os laços comunitários que sempre nortearam a sua existência. Nesse sentido, iremos analisar os conflitos que perpassam a comunidade, no que se refere às sociabilidades, uso e apropriação do espaço
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13745
Aparece nas coleções:PPGCS - Mestrado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MariaSPS.pdf1,46 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.