Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14018
Título: Avaliação da atividade turística sobre a composição e a distribuição das macroalgas marinhas nos recifes de Pirangi (Rio Grande do Norte, Brasil)
Autor(es): Azevedo, Carolina Angélica Araújo de
Palavras-chave: Macroalgas;Diversidade;Recifes de Pirangi;Seaweeds;Diversity;Pirangi reefs
Data do documento: 25-Fev-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: AZEVEDO, Carolina Angélica Araújo de. Avaliação da atividade turística sobre a composição e a distribuição das macroalgas marinhas nos recifes de Pirangi (Rio Grande do Norte, Brasil). 2011. 60 f. Dissertação (Mestrado em Bioecologia Aquática) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: The reef area of Pirangi beach has been experiencing antropogenic actions, mainly due to tourism activity. In order to evaluate these effects, surveys on seaweeds were conducted at nine stations located over the fringing reef. Benthic community (seaweeds/corals) were identified using the photoquadrat method, with 50 meters random transects located paralleled to the coast. The general categories evaluated in each transect were: rock, sand, seaweeds, corals and mollusks. Data achieved were processed at Coral Point Count with Excel Extensions software. A total of 30 seaweed species, 5 coral species and 1 mollusk species were identified. There was a high dominance of short algae at stations with high tourism pressure, whereas frondose algae usually occurred at places without human interference. Seaweeds with the highest percent cover were composed by Sargassum vulgare (59%), Caulerpa racemosa (47%) and Dictyopteris delicatula (33%). Cluster analyses considering benthic organisms revealed five benthic features: (1) submersed area characterized by a diversified marine flora; (2) area with dominance of Caulerpa racemosa and presence of Millepora alcicornis; (3) area with high cover of Sargassum vulgare; (4) trampling area characterized by bare rocks, short algae and Zoanthus sociatus and (5) area with high coverage of Palythoa caribaeroum. Obtained data suggest that the studied area has been damaged by tourism activities. Furthermore, observed differences in algal communities may be a good indicator of ecosystem health of Pirangi reefs
metadata.dc.description.resumo: A área recifal da praia de Pirangi tem sofrido ações antrópicas, principalmente aquelas relacionadas à exploração turística. Para avaliar esses efeitos, amostragens de macroalgas foram realizadas em nove estações, distribuídas em áreas distintas (presença e ausência de turistas), ao longo da franja recifal. A comunidade macrobentônica (algas/corais) foi identificada com uso do método do fotoquadrado, ao longo de transectos de 50 metros, distribuídos aleatoriamente e paralelos à linha de costa. As seguintes categorias gerais foram examinadas em cada transecto: rocha, areia, algas, corais e moluscos. Os dados obtidos no campo foram analisados através do software Coral Point Count with Excel extensions. Um total de 30 espécies de macroalgas e 5 espécies de corais e uma de molusco foi identificado. Nos locais onde a atividade turística era mais intensa, foi observada uma dominância de algas de pequeno porte, enquanto que nos locais sem interferência humana ocorria a predominância de algas foliosas. As macroalgas com maior cobertura percentual foram Sargassum vulgare (59%), Caulerpa racemosa (47%) e Dictyopteris delicatula (33%), em diferentes estações de coleta. A análise de agrupamento dos organismos bentônicos indicadores revelou um padrão na distribuição espacial com cinco faixas: (1) área totalmente submersa caracterizada por apresentar uma flora bastante diversificada; (2) área com predomínio de Caulerpa racemosa e presença de coral de fogo (Millepora alcicornis), (3) área com elevada cobertura de Sargassum vulgare, (4) área de pisoteio caracterizada por espaços vazios, algas de pequeno porte e Zoanthus sociatus e (5) área caracterizada pela presença marcante do coral Palythoa caribaeroum. De acordo com os dados obtidos, nós pudemos inferir que a área estudada vem sofrendo alterações resultantes da atividade turística e que as diferenças observadas na comunidade algal podem ser um indicador importante da saúde da área recifal de Pirangi
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14018
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Ecologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CarolinaAAA_DISSERT.pdf1,16 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.