Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14047
Título: Caracterização ecofisiológica de sementes de espécies lenhosas da Caatinga
Autor(es): Sousa, Emerson de Medeiros
Palavras-chave: Caatinga. Dormência. Velocidade de germinação. Conteúdo de reservas. Tamanho da semente;Caatinga. Dormancy. Speed of germination. Content of reserves. Seed size
Data do documento: 12-Set-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SOUSA, Emerson de Medeiros. Caracterização ecofisiológica de sementes de espécies lenhosas da Caatinga. 2013. 41 f. Dissertação (Mestrado em Bioecologia Aquática) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: Dormancy is an inherent property of the seeds that define the environmental conditions in which they are able to germinate and their presence is an adaptive trait common in species inhabiting semiarid regions. Moreover, the ability of seedling establishment in these environments has been related to the size, strength and chemical characteristics of the seeds. This study investigated patterns of dormancy and germination speed in tree species of the Caatinga, exploring how the seed size influence the processes of germination, seedling size and biomass allocation. In addition, we aim to investigate the chemical characteristics of the reserves, to verify a possible relationship between nutritional content and the process of seed germination. Therefore, seeds were collected from ten species of woody Caatinga for tests of breaking dormancy, germination and biochemical characterization. Overall, the results show that the scarification treatments mechanical and chemical, and thermal shock influenced the percentage and speed of germination in 50 % of the species, suggesting that they have some level of physical dormancy in the seeds. Biochemical characterization showed the existence of large amounts of carbohydrates in the seeds of all species, low proportion of protein and low amounts of neutral lipids. Using linear regression, we demonstrated the existence of a significant relationship between seed size and the ratio of root/shoot where the largest seeds invested a greater amount of resources for shoot growth. The relationship between germination speed and non-reducing sugar content was also significant, so these compounds is related to the maintenance of physiological seed quality. These results confirm some relationships discussed in the literature for cultivated species, but can be applied to the species native to the Caatinga
metadata.dc.description.resumo: A dormência é uma propriedade inerente às sementes que definem as condições ambientais em que estas são capazes de germinar e sua presença é uma característica adaptativa comum em espécies que habitam regiões semiáridas. Além disso, a capacidade de estabelecimento das plântulas nesses ambientes tem sido relacionada ao tamanho, vigor e características químicas de suas sementes. O presente estudo pretende verificar padrões de dormência e velocidade de germinação (IVG) em espécies arbóreas da Caatinga, explorando como o tamanho da semente influenciaria os processos de germinação, tamanho das plântulas e a alocação de biomassa. Além disso, almeja-se investigar características químicas das reservas, verificando uma possível relação entre seu conteúdo nutricional e o processo de germinação das sementes. Para tanto, foram coletadas sementes de dez espécies arbóreas da Caatinga para a realização dos testes de superação da dormência, germinação e caracterização bioquímica. No geral, os resultados mostram que os tratamentos de escarificação mecânica e química, além do choque térmico influenciaram positivamente a porcentagem e velocidade de germinação em 50% das espécies, sugerindo que estas apresentam algum nível de dormência física em suas sementes. A caracterização bioquímica mostrou a existência de grande quantidade de carboidratos nas sementes de todas as espécies, baixa proporção de proteína, e baixa quantidade de lipídios neutros. Com o uso de regressões lineares, foi demonstrada a existência de relação significativa entre o tamanho da semente e a razão raiz/parte aérea, onde sementes as maiores investiram uma maior quantidade de recursos para o crescimento da parte aérea. A relação entre o IVG e o teor de açúcares não redutores também se mostrou significativa, de forma que estes compostos tem relação com a manutenção da qualidade fisiológica das sementes. Estes resultados corroboram algumas relações discutidas na literatura para espécies cultivadas, mas que podem ser aplicadas às espécies nativas da Caatinga
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14047
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Ecologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
EmersonMS_DISSERT.pdf1,34 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.