Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14097
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorCardoso, Franciane Alvespt_BR
dc.date.accessioned2014-12-17T14:34:46Z-
dc.date.available2014-07-28pt_BR
dc.date.available2014-12-17T14:34:46Z-
dc.date.issued2013-10-04pt_BR
dc.identifier.citationCARDOSO, Franciane Alves. Crescimento econômico e restrição externa da economia brasileira: uma análise do padrão das exportações em relação ao BRIC e do Sistema de Inovação do Brasil (1980-2012). 2013. 94 f. Dissertação (Mestrado em Economia Regional) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14097-
dc.description.abstractThis Master s Thesis aims to use the theoretical models of growth with restricted balance of payments, specifically Kaldor (1970) and Thirlwall (1979) models, to analyze the behavior and the pattern of specialization of Brazilian exports and imports in the last years. It is observed that, in some periods, the pattern of specialization has contributed in restricting long-term growth of the Brazilian economy. It has been hypothesized that overall this is due to lack of structural transformation policies. To achieve this goal, it analyzed the performance of Brazilian exports and imports disaggregating them according to their technological content. The basis for comparison was a group of countries to which Brazil is inserted in, the BRIC. In this regard, the work is a comparative analysis by using descriptive statistics. It is concluded that the low rate of GDP growth experienced by Brazil since the 1980s can be explained in part by the decoupling of the Brazilian National Innovation System (NIS) and the Brazilian productive structure. This would be reducing the income elasticity of exports and raising imports, causing a pattern of specialization intensive primary commodities and labor and low-skill laboreng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectCrescimento econômico. Economia brasileira. Restrição externa. Sistema Nacional de Inovação. BRICpor
dc.subjectEconomic growth. Brazilian economy. External restriction. National Innovation System. BRICeng
dc.titleCrescimento econômico e restrição externa da economia brasileira: uma análise do padrão das exportações em relação ao BRIC e do Sistema de Inovação do Brasil (1980-2012)por
dc.typemasterThesispor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFRNpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Economiapor
dc.contributor.authorIDCPF:06198687406por
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/5342753621038225por
dc.contributor.advisorIDCPF:15842948842por
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/6259328336633690por
dc.contributor.referees1Leite, Fabrício Pitombopt_BR
dc.contributor.referees1IDCPF:79339328515por
dc.contributor.referees1Latteshttp://lattes.cnpq.br/7810747556176381por
dc.contributor.referees2Cavalcanti Filho, Paulo Fernando de Moura Bezerrapt_BR
dc.contributor.referees2IDCPF:49355244487por
dc.contributor.referees2Latteshttp://lattes.cnpq.br/0990473085006948por
dc.description.resumoA presente dissertação tem como objetivo utilizar o referencial teórico dos modelos de crescimento com restrição do balanço de pagamentos, especificamente os modelos de Kaldor (1970) e Thirlwall (1979), para analisar o comportamento e o padrão de especialização das exportações brasileiras nos últimos anos. Observa-se que, em alguns períodos, o padrão de especialização tem contribuído na restrição do crescimento de longo prazo da economia brasileira. Tem-se como hipótese geral que isto se deve à insuficiência de políticas de transformação estrutural. Para atingir tal objetivo, analisou-se o desempenho das exportações e importações brasileiras desagregando-as de acordo com o seu conteúdo tecnológico. A base de comparação foi um grupo de países o qual o Brasil está inserido, o BRIC. Neste aspecto, o trabalho consiste numa análise comparativa mediante o uso de estatística descritiva. Conclui-se que as modestas taxas de crescimento do PIB vivenciadas pelo Brasil desde a década de 1980 podem ser explicadas em parte pelo descolamento entre o Sistema Nacional de Inovação (SNI) brasileiro e a estrutura produtiva. Isto estaria reduzindo as elasticidades-renda das exportações e elevando a das importações, ocasionando um padrão de especialização intensivo em commodities primárias e em trabalho de baixa qualificaçãopor
dc.publisher.departmentEconomia Regionalpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIApor
Appears in Collections:PPGECO - Mestrado em Economia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CrescimentoEconômicoRestrição_Cardoso_2013.pdf1,13 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.