Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14364
Título: Ser professor de português: o que dizem os discursos reguladores, os alunos e os professores no contexto da formação inicial (UMINHO/Portugal e UFRN/Brasil)
Autor(es): Silva, Andrea Jane da
Palavras-chave: Discurso;Formação inicial;Ensino de língua materna;Discourse;Initial formation;Teaching of first language
Data do documento: 21-Dez-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SILVA, Andrea Jane da. Ser professor de português: o que dizem os discursos reguladores, os alunos e os professores no contexto da formação inicial (UMINHO/Portugal e UFRN/Brasil). 2010. 278 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: The constitution of being a teacher of Portuguese occurs in a dynamic process involving various factors, such as the requirements of regulatory documents, the context of teacher formation, and the configuration of current society, per se. This study is aimed at reflecting on the initial formation of teachers of Portuguese and on official documents that face this formation, raising the following questions: (1) what does it mean to be a Portuguese teacher? (2) what is the vision of the subjects (teachers and students) involved with the formation of teaching the Portuguese Language? (3) how do these individuals deal with official documents? and (4) how do these subjects discourses relate? To understand the context of the formative processes and the knowledge inherent in them, first we take the studies of Garcia (1999) and Tardif (2002) as a theoretical framework, and to understand and interpret the utterances of the interviewees, we were grounded in the writing of Bakhtin (2003), for whom the object of the Humanities, the sciences of man, is the text, since man is, by nature, an expressive being. We situate this study in the framework of qualitative research. It is a multiple case study that focuses on two contexts: formation of teachers of Portuguese at the University of Minho, Portugal, and the Federal University of Rio Grande do Norte, Brazil. The data that make up the research corpus come from documents elaborated by the Ministries of Education of Portugal and Brazil and were adopted by the two teacher formation institutions cited, from individual interviews involving eight trainer teachers (four from each university), and from two group-interviews (one in each institution), done with students in training. Our analysis is divided into three stages: first, document analysis; second, analysis of the discourse of the teachers in both contexts studied; and, third, analysis of the speech of the students in training. It is noteworthy that our purpose in this research was not to come out with a definition like being a teacher of Portuguese is X, but we are interested, above all, in discussing the issues surrounding initial formation, seeking different points of view, and hearing voices coming from different social positions for better understanding our object of study. Our analysis reveals that the initial formation of teachers of Portuguese, both in Portugal and Brazil, occurs in a complex way, under the influence of various factors, including: (a) difficulties in having the individuals involved adapt to the demands of regulatory agencies; (b) students and teachers adequacy to the organizational model of the post-secondary institution; (c) teachers difficulties to deal with the learning problems of students who have limited schooling basis and come from distinct socioeconomic realities; (d) a search for the establishment of methodologies for teaching and learning the Portuguese Language more adequate to reality; and (e) a search for a definition of professional knowledge needed for the teaching practice
metadata.dc.description.resumo: A constituição do ser professor de Português se dá em um processo dinâmico no qual muitos fatores estão implicados, tais como: as exigências dos documentos reguladores, o contexto de formação docente e a própria configuração da sociedade atual. Neste estudo, o nosso foco é refletir sobre a formação inicial de professores de Português e sobre os documentos oficiais que se voltam para essa formação, os quais nos suscitaram os seguintes questionamentos: o que significa ser professor de Português? Qual a visão dos sujeitos envolvidos com a formação para o ensino de Língua Portuguesa (professores e alunos)? Como esses sujeitos lidam com os documentos oficiais? E, finalmente, como esses discursos se relacionam? Para entender o contexto dos processos formativos e os saberes que lhes são inerentes, tomamos como referencial teórico, principalmente, os estudos de Garcia (1999) e Tardif (2005) e, para compreender e interpretar os enunciados dos entrevistados, ancoramonos em escritos de Bakhtin (2003), para quem o objeto das Ciências Humanas, ciências do homem, é o texto, uma vez que o homem é, por natureza, um ser expressivo. Situamos este estudo no âmbito da pesquisa qualitativa. Trata-se de um estudo de casos múltiplos, pois tem dois contextos como foco: a formação de professores de Português na Universidade do Minho/Portugal e na Universidade Federal do Rio Grande do Norte/Brasil. Os dados que compõem o nosso corpus advêm de documentos elaborados pelos Ministérios da Educação de Portugal e do Brasil e adotados pelas duas instituições de formação citadas, de entrevistas individuais realizadas com oito professores formadores (sendo quatro de cada universidade) e de duas entrevistas coletivas (uma em cada instituição), realizadas com alunos em formação. Nosso percurso de análise está dividido em três momentos: no primeiro, fizemos análise dos documentos; no segundo, a do discurso dos professores nos dois contextos estudados e; por fim, a da fala de alunos em formação. Destacamos que, nesta pesquisa, nosso propósito não foi chegar a uma definição do tipo: ser professor de Português é X , mas nos interessou, sobremaneira, discutir a problemática que cerca a formação inicial, buscar pontos de vista distintos e ouvir vozes vindas de lugares sociais diferentes para melhor compreender nosso objeto de estudo. A nossa análise mostra que a formação inicial de professores de Português, tanto em Portugal quanto no Brasil, ocorre de forma complexa, sob a influência de fatores diversos, entre os quais destacamos: 1) as dificuldades de adequação dos sujeitos envolvidos às exigências dos órgãos reguladores; 2) a adequação de alunos e professores ao modelo organizacional da instituição de ensino superior; 3) as dificuldades dos professores de lidar com os problemas de aprendizagem de alunos que vêm de uma formação escolar básica e oriundos de realidades socioeconômicas distintas; 4) a busca pelo estabelecimento de metodologias de ensino-aprendizagem de Língua Portuguesa mais adequadas à realidade e; 5) a procura pela definição dos saberes profissionais necessários para o exercício docente
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14364
Aparece nas coleções:PPGED - Doutorado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AndreaJS_TESE.pdf2 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.