Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14701
Título: Conhecimento do enfermeiro sobre o processo de cuidar do paciente com traumatismo cranioencefálico
Autor(es): Botareli, Fabiane Rocha
Palavras-chave: Enfermagem;Traumatismos craniocerebrais;Conhecimento;Cuidados de enfermagem
Data do documento: 9-Nov-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: BOTARELI, Fabiane Rocha. Conhecimento do enfermeiro sobre o processo de cuidar do paciente com traumatismo cranioencefálico. 2010. 181 f. Dissertação (Mestrado em Assistência à Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
metadata.dc.description.resumo: Estudo de caráter exploratório e descritivo, de abordagem quantitativa, realizado num hospital de urgência hospitalar referência em traumatologia, em Natal/RN, com o objetivo de identificar o conhecimento do enfermeiro a respeito da ECGl para avaliação do nível de consciência e do processo de cuidar na fase pré-hospitalar e hospitalar às vítimas de TCE. A população constou de 44 enfermeiros e os dados foram coletados entre abril e maio de 2010. Os resultados mostram que, 35 (79,5%) dos enfermeiros eram do sexo feminino; 17 (38,64%) estavam na faixa etária entre 24 a 30 anos e 12 (27,27%) entre 51 a 60 anos; 25(56,82%) solteiros, 30 (68,18%) católicos e 25 (56,82%) sem filhos; 40 (90,90%) eram formados por instituições públicas, 18 (40,92%) tinham tempo de serviço na enfermagem acima de 21 anos e 14 (31,82%) até quatro anos; 18 (40,91%) estavam alocados nas UTIs e 13 (29,55%) atuavam em mais de um setor e 20 (65,90%) possuíam especialização. Dos que estavam mais especializados, 18 (40,92%) tinham tempo de serviço até quatro anos e 08 (34,48%) acima de 21 anos. Todos relataram ter prestado assistência às vítimas de TCE e 36 (81,82%) sentiam-se preparados; 35 (46,67%) adquiriram essas informações na prática e apenas 8 (10,67%) na graduação. Em relação a opinião dos pesquisados sobre os empecilhos que dificultam esta assistência, 23 (23,01%) relataram déficit de recursos humanos e 19 (20,65%) despreparo da equipe de enfermagem, estrutura física inadequada e recursos materiais precários. Como propostas de solução para os problemas, 26 (47,27%) sugeriram reforma na gestão e 13 (23,63%) referiram educação continuada. Em relação a ECGl, 40 (90,1%) afirmaram conhecê-la, 33 (82,50%) a utilizavam, 32 (80%) conheciam sua finalidade, 25 (62,5%) acertaram os indicadores fisiológicos e 36 (90%) classificaram corretamente a gravidade do TCE. Dos enfermeiros que utilizam a ECGl, 23 (92%) conheciam seus indicadores e classificação e 20 (60,61%) utilizavam uma vez por plantão. Em relação às dificuldades no manejo da ECGl, 11 (21,58%) não tinham nenhum problema; 10 (19,60%) citaram a falta de tempo e com o mesmo percentual responderam interpretação da resposta verbal nos pacientes intubados. Quanto ao conhecimento dos enfermeiros na descrição do processo de cuidar, 31 (70,45%) das respostas da fase pré e 35 (79,55%) da hospitalar não possuíam etapas importantes, sendo consideradas como incorretas. Quanto à afirmativa dos enfermeiros em estar, e realmente estar preparados para esta assistência, detectamos que daqueles que disseram estar preparados, apenas 12 (33,33%) acertaram todos os passos do atendimento pré hospitalar e 6 (16,67%) no atendimento hospitalar. Concluímos que diante dos resultados obtidos, os enfermeiros conhecem a ECGl, no entanto, necessitam de capacitação para sua melhor compreensão e utilização. Quanto ao conhecimento do processo de cuidar aos pacientes com TCE, é necessário modificar urgente esta realidade, especialmente na atenção às ações desenvolvidas pelo enfermeiro no âmbito hospitalar, onde as consequências das lesões secundárias, muitas delas evitadas com diagnóstico precoce e intervenções imediatas, podem acarretar incapacidades permanentes e prejudicar a qualidade de vida desses indivíduos
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14701
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FabianeRB_DISSERT.pdf2,27 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.