Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/17153
Title: Expressão Imuno-histoquímica de COX-2, EMMPRIN, HIF-1α e GLUT-1 no tecido gengival normal e inflamado
Authors: Iglesias, Déborah Pitta Paraíso
Keywords: Gengivite;Inflamação;Hipóxia;Gingivitis;Inflammation;Hypoxia
Issue Date: 24-Feb-2012
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: IGLESIAS, Déborah Pitta Paraíso. Expressão Imuno-histoquímica de COX-2, EMMPRIN, HIF-1α e GLUT-1 no tecido gengival normal e inflamado. 2012. 120 f. Tese (Doutorado em Odontologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
Portuguese Abstract: Este estudo pretendeu verificar se no tecido gengival normal e em quadros de gengivite existe associação entre a expressão dos marcadores de hipóxia tecidual (HIF-1α e GLUT-1) e os marcadores da atividade inflamatória (COX-2) e da degradação das fibras colágenas (EMMPRIN). Foi realizada a técnica imunohistoquímica com anticorpos específicos para os referidos marcadores em 60 amostras de tecido gengival divididas em dois grupos: gengivas saudáveis (n=26) e inflamadas (n=34) e a expressão foi analisada no tecido epitelial e no tecido conjuntivo. A reatividade epitelial para a COX-2 foi observada em apenas dois casos enquanto o HIF-1α, GLUT-1 e EMMPRIN estavam fortemente expressos na camada basal do epitélio e a imunomarcação foi gradualmente diminuindo à medida que as células afastavam-se desta camada, sendo negativa na região suprabasal na maioria dos espécimes. No tecido conjuntivo, EMMPRIN e HIF-1α foram intensamente positivos para maioria dos casos analisados enquanto o GLUT-1 foi negativo na maioria dos casos. A imunomarcação para a COX-2 revelou associação com o infiltrado inflamatório gengival. A expressão do EMMPRIN, HIF-1α e GLUT-1 em gengivas normais, confirma o papel fisiológico destes marcadores, entretanto não houve associação com a inflamação tecidual. Diante dos achados pode-se concluir que as modificações inflamatórias instaladas em quadros de gengivite crônica podem não ser suficientes para ativar os fatores de hipóxia a níveis que possam ser quantificados através da análise imuno-histoquímica. Além disso, os achados não são conclusivos em relação á participação do EMMPRIN na secreção das MMPs para degradação do colágeno nos quadros de gengivite. Sugere-se a utilização de técnicas de análise e quantificação de RNA do EMMPRIN e das MMPs com o intuito de verificar se a degradação do colágeno observada nos quadros de gengivite sofre, ou não, influência significativa do EMMPRIN para secreção e ativação das MMPs
Abstract: The aim of this study was determine whether an association exists in the gum tissue between the expression of markers of tissue hypoxia (HIF-1α and GLUT-1) with a marker of inflammatory activity (COX-2) and a marker of collagen degradation (EMMPRIN). Was performed immunohistochemistry with antibodies specific for these markers on 60 samples of gingival tissue divided into two groups: gums (n = 26) and gingivitis (n = 34) and expression was analyzed in the epithelial tissue and connective tissue . The reactivity epithelial for COX-2 was observed in only two cases as the HIF-1α, GLUT-1 and EMMPRIN was strongly expressed in the epithelial basal layer and the immunostaining was gradually decreased as the cells away from this layer, and negative in the region suprabasal in most specimens. In connective tissue, and HIF-1α EMMPRIN were strongly positive for most cases analyzed as GLUT-1 was negative in most cases. Immunostaining for COX-2 showed an association with gingival inflammatory infiltrate. The expression of EMMPRIN, HIF-1α and GLUT-1 in normal gums confirms the physiological role of these markers, however there was no association with tissue inflammation. Given the findings we can conclude that the inflammatory changes installed in frames of chronic gingivitis may not be sufficient to activate the factors of hypoxia to levels that can be quantified by immunohistochemical analysis, in addition, the findings are not conclusive in relationship to involvement of EMMPRIN in the secretion of MMPs to degrade collagen in the frames of gingivitis. We suggest the use of technical analysis and quantification of RNA of EMMPRIN and MMPs in order to determine whether collagen degradation observed in gingivitis suffers or not, significant influence of EMMPRIN for secretion and activation of MMPs
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/17153
Appears in Collections:PPGPO- Doutorado em Patologia Oral

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DeborahPPI_TESE.pdf2,54 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.