Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/18671
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorSouza, Lélia Batista dept_BR
dc.contributor.authorSantos, Pedro Paulo de Andradept_BR
dc.date.accessioned2015-03-03T15:38:43Z-
dc.date.available2015-02-25pt_BR
dc.date.available2015-03-03T15:38:43Z-
dc.date.issued2012-02-28pt_BR
dc.identifier.citationSANTOS, Pedro Paulo de Andrade. Estudo imuno-histoquímico da presença de miofibroblastos e da expressão do fator transformador de crescimento-beta1, interferon gama, metaloproteinase de matriz 13 e indutor de metaloproteinases de matriz em lesões odontogênicas epiteliais. 2012. 143 f. Tese (Doutorado em Odontologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/18671-
dc.description.abstractMyofibroblasts are cells that exhibit a hybrid phenotype, sharing the morphological characteristics of fibroblasts and smooth muscle cells, which is acquired during a process called differentiation. These cells then start to express -SMA, a marker that can be used for their identification. Studies suggest that myofibroblasts are related to the aggressiveness of different tumors and that TGF-1 and IFN- play a role in myofibroblast differentiation, stimulating or inhibiting this differentiation, respectively. The objective of this study was to investigate the role of myofibroblasts in epithelial odontogenic tumors, correlating the presence of these cells with the aggressiveness of the tumor. Immunohistochemistry was used to evaluate the expression of TGF-1 and IFN- in myofibroblast differentiation, as well as the expression of MMP-13, which is activated by myofibroblasts, and of EMMPRIN (extracellular matrix metalloproteinase inducer) as a precursor of this MMP. The sample consisted of 20 solid ameloblastomas, 10 unicystic ameloblastomas, 20 odontogenic keratocysts, and 20 adenomatoid odontogenic tumors. For evaluation of myofibroblasts, anti- -SMA-immunoreactive cells were quantified in connective tissue close to the epithelium. Immunoexpression of TGF-1, IFN-, MMP-13 and EMMPRIN was evaluated in the epithelial and connective tissue components, attributing scores of 0 to 4. The results showed a higher concentration of myofibroblasts in solid ameloblastomas (mean of 30.55), followed by odontogenic keratocysts (22.50), unicystic ameloblastomas (20.80), and adenomatoid odontogenic tumors (19.15) (p=0.001). No significant correlation between TGF-1 and IFN- was observed during the process of myofibroblast differentiation. There was also no correlation between the quantity of myofibroblasts and MMP-13 expression. Significant correlations were found between MMP-13 and TGF-1 (r=0.087; p=0.011), between MMP- 13 and IFN- (r=0.348; p=0.003), as well as between EMMPRIN and MMP-13 (r=0.474; p<0.001) and between EMMPRIN and IFN- (r=0.393; p=0.001). The higher quantity of myofibroblasts observed in solid ameloblastomas, odontogenic keratocysts and unicystic ameloblastomas suggests that these cells are one of the factors responsible for the more aggressive biological behavior of these tumors, although the myofibroblast population was not correlated with TGF-1, IFN-, MMP-13 or EMMPRIN. The correlation between MMP- 13 and TGF-1 suggests that the latter induces the expression of this metalloproteinase. The present results also support the well-established role of EMMPRIN as an inducer of MMP-13. Furthermore, the relationship between EMMPRIN and IFN- and between MMP-13 and IFN- suggests synergism in the antifibrotic effect of these markerseng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt_BR
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectAmeloblastom, Tumor odontogênico adenomatóidepor
dc.subjectCeratocisto odontogênicopor
dc.subjectMiofibroblastopor
dc.subjectTGF-1por
dc.subjectIFN-por
dc.subjectMMP-13por
dc.subjectEMMPRINpor
dc.subjectimuno-histoquímicapor
dc.subjectAmeloblastomaeng
dc.subjectAdenomatoid odontogenic tumoreng
dc.subjectOdontogenic keratocysteng
dc.subjectMyofibroblastseng
dc.subjectTGF-1eng
dc.subjectIFN-eng
dc.subjectMMP-13eng
dc.subjectEMMPRINeng
dc.subjectImmunohistochemistryeng
dc.titleEstudo imuno-histoquímico da presença de miofibroblastos e da expressão do fator transformador de crescimento-beta1, interferon gama, metaloproteinase de matriz 13 e indutor de metaloproteinases de matriz em lesões odontogênicas epiteliaispor
dc.typedoctoralThesispor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFRNpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Patologia Oralpor
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/2878739335493429por
dc.contributor.advisorLatteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4787927Z7&dataRevisao=nullpor
dc.contributor.referees1Santos, Jean Nunes dospt_BR
dc.contributor.referees1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4728907T1por
dc.contributor.referees2Pinto, Leão Pereirapt_BR
dc.contributor.referees2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4787928A2por
dc.contributor.referees3Freitas, Roseana de Almeidapt_BR
dc.contributor.referees3Latteshttp://lattes.cnpq.br/9512014003639405por
dc.contributor.referees4Martins, Manoela Dominguespt_BR
dc.contributor.referees4Latteshttp://lattes.cnpq.br/4958184722611235por
dc.description.resumoOs miofibroblastos são células que apresentam um fenótipo híbrido exibindo características morfológicas de fibroblastos e de células musculares lisas, sendo a aquisição de tal fenótipo denominada diferenciação, passando então a expressar a -SMA, a qual é importante na identificação dessas células. Estudos têm sugerido que os miofibroblastos apresentam relação com a agressividade de diversas lesões e que o seu processo de diferenciação estaria relacionado à expressão do TGF- 1 e do IFN- atuando, respectivamente, no estímulo e na inibição dessa diferenciação. O objetivo deste trabalho foi investigar o papel dos miofibroblastos em lesões odontogênicas epiteliais, relacionando-os à agressividade das lesões e analisar por meio da imuno-histoquímica, a expressão do TGF- 1 e IFN- no processo de diferenciação, além da análise da MMP-13 que é ativada por miofibroblastos e do indutor de metaloproteinases de matriz (EMMPRIN) como precursor desta MMP. A amostra foi constituída por 20 ameloblastomas sólidos, 10 ameloblastomas unicísticos, 20 ceratocistos odontogênicos e 20 tumores odontogênicos adenomatóides. Para a avaliação dos miofibroblastos, foram quantificadas as células imunorreativas ao anticorpo - SMA presentes no tecido conjuntivo, próximo ao tecido epitelial. As expressões de TGF- 1, IFN- , MMP-13 e EMMPRIN, foram avaliadas no componente epitelial e no conjuntivo, estabelecendo-se o percentual de imunorreatividade e atribuindo-se escores de 0 a 4. A análise dos miofibroblastos evidenciou maior concentração nos ameloblastomas sólidos (média de 30,55), seguido pelos ceratocistos odontogênicos (22,50), ameloblastomas unicísticos (20,80) e tumores odontogênicos adenomatóides (19,15) com valor de p= 0,001. Não foi encontrada correlação significativa entre TGF- 1 e IFN- no processo de diferenciação dos miofibroblastos, bem como na relação entre a quantidade de miofibroblastos e a expressão da MMP-13. Constatou-se, correlação estatística entre MMP-13 e TGF- 1 (r= 0,087; p= 0,011) além de significante correlação entre MMP-13 e IFN- (r=0,348; p=0,003). Entre EMMPRIN e MMP-13 verificou-se significância (r= 0,474; p<0,001) assim como entre EMMPRIN e IFN- (r=0,393; p=0,001). A maior quantidade de miofibroblastos evidenciada nos ameloblastomas sólidos, ceratocistos odontogênicos e ameloblastomas unicísticos sugere que estas células podem ser um dos fatores responsáveis para um comportamento biológico mais agressivo destas lesões, embora a população de miofibroblastos não tenha apresentado correlação com TGF- - 1, IFN- ,MMP-13 e EMMPRIN. Quanto a correlação evidenciada entre MMP-13 e TGF- 1, isto pode sugerir um papel indutor do TGF- 1 para a expressão da MMP-13, assim como os resultados deste estudo reforçam a relação bem estabelecida do EMMPRIN como indutor da MMP-13. Constatou-se também relação entre EMMPRIN e IFN- assim como entre MMP-13 e IFN- sugerindo, dessa forma, um sinergismo na ação anti-fibrótica desses marcadorespor
dc.publisher.departmentOdontologiapor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIApor
Aparece nas coleções:PPGPO- Doutorado em Patologia Oral

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PedroPAS_TESE_1-70.pdf4,61 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.