Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19543
Title: Influência do tipo de abrigo e da frequência de oferta alimentar no comportamento do camarão Macrobrachium rosenbergii (De Man 1879)
Authors: Silva, Priscila Fernandes
Keywords: Comportamento agonístico;Ciclo de claro e escuro;Juvenil;Abrigo;Alimentação;Bem-estar animal
Issue Date: 30-Jul-2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SILVA, Priscila Fernandes. Influência do tipo de abrigo e da frequência de oferta alimentar no comportamento do camarão Macrobrachium rosenbergii (De Man 1879). 2014. 90f. Tese (Doutorado em Psicobiologia) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: Macrobrachium rosenbergii é uma espécie de camarão de água-doce que apresenta crescimento heterogêneo regulado por fatores sociais. É sabido que as condições de viveiro podem intensificar o agonismo, causando danos aos animais, diminuição na sobrevivência, além de gerar uma redução no seu bem-estar. Nosso objetivo foi investigar o comportamento de M. rosenbergii na fase de juvenil em função de diferentes tipos de abrigo e de frequência de oferta do alimento. Para isso, juvenis foram observados em laboratório em três etapas. Na etapa I, caracterizamos o perfil comportamental. Camarões foram mantidos em oito aquários (27 camarões/m²), marcados e observados em quatro horários ao longo do dia para registro do comportamento nas duas fases do ciclo de luz. Na etapa II (2 experimentos), avaliamos a utilização de abrigos (tijolos ou rolo em tela de polietileno) pelos animais e sua influência no agonismo. Para classificação dos animais no ranque de dominância o método utilizado foi o David’s Score. Na etapa III (3 experimentos), avaliamos a variação na frequência de oferta do alimento sobre o comportamento, em particular o agonismo. Os resultados da etapa I mostraram que juvenis não apresentam um perfil atividade/inatividade entre as fases do ciclo de luz, ou seja, os animais alternam momentos de atividade nas duas fases do ciclo. Identificamos uma hierarquia social com relações de dominância, na qual dominantes apresentaram vantagem no acesso ao alimento e maior ganho de peso. Mesmo assim a frequência de ingestão do alimento não diferiu entre dominantes e subordinados. Na etapa II, o tipo de abrigo influenciou o comportamento. O abrigo de tijolo gerou uma maior frequência de permanência bem como uma redução na frequência de interações agonísticas. Na etapa III, a distribuição do alimento de forma mais frequente ao longo do dia, diminuiu a motivação dos animais para a alimentação, bem como para o confronto. Desta forma, concluímos que a 2 utilização de abrigos que diminuam a detecção dos indivíduos pelos coespecíficos, bem como o aumento na frequência de alimentação reduzem o agonismo. Tal resultado acarreta numa melhora da qualidade de vida dos camarões e na sua qualidade como produto final.
Abstract: Macrobrachium rosenbergii is a freshwater prawn which presents agonistic behavior and heterogeneous growth. It is known that captive conditions can intensify agonism causing injuries and decreased survival, generating a condition of poor welfare. Based on this, we aim to investigate the behavior of M. rosenbergii in the juvenile phase according to different types of shelter and frequencies of feed offer, emphasizing their agonistic behavior. For this, juveniles were observed in the laboratory in three steps. At step I we characterized the behavioral profile; prawns were kept in eight aquariums (27 prawns/m2 ), identified and observed four times along both phases of 24 h light cycle. At step II (2 experiments), we evaluated the use of shelters (brick or polyethylene rolls) and their influence on agonism by the animals. For classification of animals in dominance rank, the method used was David's Score. At step III (3 experiments), we evaluated different frequencies of feed offer on the behavior of individuals, in particular agonism. Results showed that juveniles do not present a pattern activity/inactivity between the phases of the light cycle. We identified a dominance hierarchy among individuals taking advantage of access to food by the dominant, which showed greater weight gain although the frequency of intake did not differ between individuals. The type of shelter influenced the behavior of animals. Brick shelter generated a higher frequency of permanence and a reduction in the frequency of agonistic interactions. The distribution of food more frequently throughout the day, decreased the motivation of animals for food, as well as to fight. Prawns fed four times showed lower frequency of feed intake and agonistic interactions. Thus, we conclude the shelters which reduce animal’s detection by coespecifics and offer the food four times along the day reduce agonistic behavior. This result causes na improvement in life quality of the prawns and also in its quality as final product.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19543
Appears in Collections:PPGPSICO - Doutorado em Psicobiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PriscilaFernandesSilva_TESE.pdf829.23 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.