Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19769
Título: Mobilização de competências na atividade informal do vendedor ambulante em praia de Natal (RN)
Autor(es): Xavier, Débora Guerra Pereira
Palavras-chave: Trabalho informal;Trabalhador de praia;Competência;Saber prático;Psicologia histórico-cultural
Data do documento: 11-Nov-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: XAVIER, Débora Guerra Pereira. Mobilização de competências na atividade informal do vendedor ambulante em praia de Natal (RN). 2014. 226f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: The central issue of this dissertation is to investigate the labor activity of beach hawker, in order to identify the main professional competencies mobilized in this activity, traversed by both the precariousness of the means of labor exercise, as for complex and structured routines. In the town of Natal (RN) the beaches serve as workplace for thousands of informal workers, who use various professional skills, translated into the ability to mobilize and articulate knowledge, skills and behaviors to solve problems in concrete work situations. This research therefore had as main objective to investigate the work of beach hawkers, trying to identify the core competencies mobilized for facing demands and obstacles in such a context. The beach of Ponta Negra (Natal-RN) was chosen as field of observation, in which a group of hawkers took part as voluntary subjects. Methodologically, quantitative and qualitative methods of production and analysis of data were combined in three stages. In the quantitative phase an occupational questionnaire was applied to a sample of 60 subjects, generating a set of data analyzed with quantitative univariate and multidimensional descriptive statistical tools, complemented by inferential statistical analysis. The results of this phase indicate a predominance of men sellers with salary varying in a range from one to two minimum wage Brazilian salary, age and education quite heterogeneous, extended working hours and the choice of only this activity and this beach throughout the year. Concurrently with this step of analysis, unsystematic observations of the activity of vendors were held and then driven to the technique of Instruction Impersonator with four chosen subjects. This phase had a clinicalinterpretive analysis, rooted in historical-cultural Vygotskian psychological perspective and in the french approach of skills and abilities. The main results point to several strategies for overcoming obstacles, use of technics anchored in everyday work experience and practical knowledge, building rules of conduct and collective mobilization of diverse professional skills similar to those found in formal work, such as business and time management, use of communicative tools, flexibility in problem solving, creativity and teamwork competence. We conclude that informality investigated in context can not be seen exclusively as a synonym of precariousness. It also covers skills and knowledge in a complex culture that situates informal labor in a complementary way with respect to formal work. This conclusion, therefore, contributes to overcome the notion of antinomy between formal and informal labor activity, since they both can be considered as a way to achieve job satisfaction, and even a personal representation of well done job, which is an important psychological generator of identity and social place.
metadata.dc.description.resumo: A problemática central desta dissertação consiste na investigação da atividade laboral de vendedor ambulante de praia, orientada para a identificação das principais competências profissionais mobilizadas nesta atividade, atravessada tanto pela precarização dos meios de exercício laboral, quanto por rotinas complexas e estruturadas. Na cidade de Natal (RN) as praias servem de local de trabalho para milhares de trabalhadores informais, que se utilizam de diversas competências profissionais, traduzidas na capacidade de mobilizar e articular saberes, habilidades e comportamentos para resolver problemas em situações concretas de trabalho. A presente pesquisa teve, portanto, como objetivo geral, investigar a atividade de trabalho do vendedor ambulante de praia, buscando identificar as principais competências mobilizadas diante das demandas e obstáculos desse contexto. Adotou-se como campo a praia de Ponta Negra (Natal-RN) e como participantes um grupo de vendedores ambulantes. Metodologicamente, foram combinados métodos quantitativos e qualitativos de produção e análise dos dados, divididos em três etapas. Na etapa quantitativa aplicou-se um questionário socioprofissional para uma amostra de 60 sujeitos, com uma análise quantitativa de natureza descritiva uni e multidimensional, complementada por análise estatística inferencial. Os resultados dessa fase indicam uma predominância de vendedores homens, com faixa salarial entre um e dois salários mínimos, de idade e escolaridade bastante heterogêneas, extensa jornada de trabalho e permanência unicamente nessa atividade e nessa praia por todo o ano. Concomitantemente a essa etapa, foram realizadas observações assistemáticas da atividade dos vendedores e, em seguida, conduzida a técnica de Instrução ao Sósia com quatro participantes, escolhidos em função de dados do questionário. Esta fase teve uma análise clínico-interpretativa, ancorada na perspectiva psicológica histórico-cultural vigotskiana e na abordagem francesa das competências e habilidades. Os principais resultados apontam para diversas estratégias de superação de obstáculos, uso de saberes práticos cotidianos e técnicos ancorados em experiências laborais, construção de regras de conduta por coletivos e mobilização de diversas competências profissionais semelhantes às encontradas em contextos formais de trabalho, como gestão de negócios, gerenciamento do tempo, uso de ferramentas comunicativas, flexibilidade na resolução de problemas, criatividade e trabalho em equipe. Conclui-se que a informalidade no contexto investigado não pode ser vista exclusivamente como sinônimo de precariedade, abarcando também competências e conhecimentos complexos numa cultura própria que a situa de forma complementar em relação ao trabalho formal, contribuindo-se aqui para a ultrapassagem da noção de antinomia entre os dois e para uma abordagem do trabalho informal como um caminho de alcance da satisfação no trabalho, e mesmo do trabalho bem feito, gerador de identidade e lugar social.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19769
Aparece nas coleções:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DeboraGuerraPereiraXavier_DISSERT.pdf1,59 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.