Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21151
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorGomes, Ana Laudelina Ferreira-
dc.contributor.authorMedeiros, Genison Costa de-
dc.date.accessioned2016-08-15T20:05:31Z-
dc.date.available2016-08-15T20:05:31Z-
dc.date.issued2015-04-17-
dc.identifier.citationMEDEIROS, Genison Costa de. Imaginários da morte: poética das imagens em cemitérios brasileiros. 2015. 212f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/21151-
dc.description.abstractThe thesis presented is committed to a poetic reading that results in the creation of meaning and images of the death from the various cultural practices and symbolic representations exposed in urban cemeteries in some Brazilian cities, aiming to give visibility to new understandings about the imaginary of the in the contemporary scene. Death, therefore, will be seen as a imagining condition of anthroposwhen starts itself from the prerogative of the human consciousness of death (MORIN, 1970), in other words, this awareness that man has he will die and that triggers reflections about their existence allows the emergence of a number of practices such as: mourning, funeral rituals and the creation of several impregnated representations of human emotions emerged from the death facing the man and present, in a more evident form in cemeterial spaces. For this, it focuses on the conflictuous dimension that man establishes with death, because the cultural practices and symbolic representations observed in the research field are the result of this conflict and allow the expansion of the senses about this issue, to the extent that these are coated with a fantastic aura, mystical, secret, spooky, fearful, religious, building a complex imagination. The general plan of this study is to discuss and create, from a phenomenology of imagination and materials / dynamics imagination, as well as along the lines treated by Gaston Bachelard, images of death, from a field experience in cemeteries in Brazil. For this, it is assumed, to observe the cultural practices and symbolic representations in these spaces, a posture able to make the experience into the search field a moment of symbolic exchanges and creation. Thus, it was used observation, conversations with visitors and employees of the cemeteries and the capture of photographic records. The data produced as a fragment of a conversation, a tearful outburst about the loss of a relative, a melancholic epitaph, a flower on the grave or a cry captured by photography were seen as detonators of meanings and a poetic of the imagination.pt_BR
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortept_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectMortept_BR
dc.subjectCemitériospt_BR
dc.subjectImagempt_BR
dc.subjectImagináriopt_BR
dc.subjectPoéticapt_BR
dc.titleImaginários da morte: poética das imagens em cemitérios brasileirospt_BR
dc.typedoctoralThesispt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
dc.publisher.programPROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAISpt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/4992773510786657-
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/7178264870931102-
dc.contributor.referees1Fonseca, Ailton Siqueira de Sousa-
dc.contributor.referees1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4878147595860938-
dc.contributor.referees2Dantas, Eugenia Maria-
dc.contributor.referees2Latteshttp://lattes.cnpq.br/6296149707446296-
dc.contributor.referees3Lima, Hermano Machado Ferreira-
dc.contributor.referees3Latteshttp://lattes.cnpq.br/3544078387684243-
dc.contributor.referees4Almeida, Maria da Conceição Xavier de-
dc.contributor.referees4Latteshttp://lattes.cnpq.br/9961862139964562-
dc.contributor.referees5Lopes Júnior, Orivaldo Pimentel-
dc.contributor.referees5ID94678766804pt_BR
dc.contributor.referees5Latteshttp://lattes.cnpq.br/7945742180527825-
dc.description.resumoA tese apresentada empenha-se numa leitura poética que resulte na criação de sentidos e imagens da morte a partir das diversas práticas culturais e representações simbólicas expostas em cemitérios urbanos de algumas cidades brasileiras, objetivando dar visibilidade a novas compreensões acerca do imaginário da morte no cenário contemporâneo. A morte, portanto, será vista como uma condição imaginante doantropos na medida em que parte-se da prerrogativa de que a consciência humana da morte (MORIN, 1970), ou seja, essa consciência que o homem tem de que vai morrer e que desencadeia reflexões sobre sua existência possibilita o surgimento de uma série de práticas como: o luto, os rituais fúnebres e a criação de diversas representações impregnadas de emoções humanas emergidas do enfrentamento da morte pelo homem e presentes, de uma forma mais evidente, nos espaços cemiteriais. Para isto, foca-se na dimensão conflituosa que o homem estabelece com a morte, isso porque as práticas culturais e representações simbólicas que se observa no campo de pesquisa são resultado desse conflito e possibilitam a ampliação dos sentidos acerca desse tema, na medida em que estes estão revestidos de uma aura fantástica, mística, secreta, fantasmagórica, atemorizante e religiosa, edificando uma imaginação complexa. O plano geral deste estudo consiste em problematizar e criar, a partir de uma fenomenologia da imaginação e da imaginação material/dinâmica, nos moldes tratados por Gaston Bachelard, as imagens da morte, a partir de uma experiência de campo em cemitérios do Brasil. Para isso, assume-se, ao observar as práticas culturais e as representações simbólicas nesses espaços, uma postura capaz de tornar a experiência no campo de pesquisa um momento de trocas simbólicas e de criação. Assim, recorreu-se à observação, a conversas com visitantes e funcionários dos cemitérios e à captação de registros fotográficos. Os dados produzidos, como: o fragmento de uma conversa, um desabafo choroso sobre a perda de um familiar, um epitáfio melancólico, uma flor sobre o túmulo ou um choro capturado pela fotografia foram vistos como detonadores de sentidos e de uma poética da imaginação.pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIApt_BR
Aparece nas coleções:PPGCS - Doutorado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
GenisonCostaDeMedeiros_TESE.pdf36,17 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.