Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22392
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBezerra, Marcia Maria de Oliveira-
dc.contributor.authorAlcântara, André Felipe Soares de-
dc.date.accessioned2017-03-22T18:44:54Z-
dc.date.available2017-03-22T18:44:54Z-
dc.date.issued2015-02-27-
dc.identifier.citationALCÂNTARA, André Felipe Soares de. Políticas econômicas, estratégias de desenvolvimento regional e cenários externos: o caso da dinâmica econômica do Nordeste no período 1956-2010. 2015. 82f. Dissertação (Mestrado em Economia) - Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22392-
dc.description.abstractA análise efetuada propõe expressar a trajetória econômica da Região Nordeste desde o período em que foi implantado o planejamento econômico de viés desenvolvimentista, com a criação do Plano de Metas, até o final do governo Lula, quando o modelo de formulação da estratégia de desenvolvimento já havia sido modificado (1956-2010). O trabalho aborda o nascimento da estratégia de desenvolvimento regional com a instituição da SUDENE, passa pelo aprofundamento do processo de integração nacional e entra na mudança marcada pela saída do desenvolvimentismo e pela confirmação da ideologia neoliberal no país. A especificidade do estudo encontra-se na presença da segmentação analítica entre a estratégia de desenvolvimento regional - como análise central -, a política econômica nacional vigente e a conjuntura internacional - tidas aqui como secundárias, porém, necessárias. A questão repousa em saber se as estratégias de desenvolvimento direcionadas para a Região Nordeste foram capazes de modificar sua estrutura econômica e impulsionar seu crescimento. Pelo uso do método dedutivo, de uma pesquisa histórica e de uma revisão literária, edifica-se a hipótese de que no Nordeste houve diversificação da estrutura produtiva e desconcentração regional quando existiam políticas de desenvolvimento regional associadas ou derivadas da política de desenvolvimento nacional. Os resultados expressaram o crescimento da região (produto per capita) em todo o período, porém, a participação da produção da região na produção nacional manteve-se praticamente inalterada. Deste modo, conclui-se que a estratégia de desenvolvimento regional não foi capaz de retirar a região da condição de subdesenvolvida.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectNordestept_BR
dc.subjectPolítica econômicapt_BR
dc.subjectEstratégia de desenvolvimento regionalpt_BR
dc.subjectPlanejamento econômicopt_BR
dc.titlePolíticas econômicas, estratégias de desenvolvimento regional e cenários externos: o caso da dinâmica econômica do Nordeste no período 1956-2010pt_BR
dc.typemasterThesispt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
dc.publisher.programPROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIApt_BR
dc.contributor.authorID07566196456pt_BR
dc.contributor.advisorID37858750453pt_BR
dc.contributor.referees1Silva, Angelo Magalhaes-
dc.contributor.referees1ID02411829485pt_BR
dc.contributor.referees2Araujo, Denilson da Silva-
dc.contributor.referees2ID00109557719pt_BR
dc.description.resumoA análise efetuada propõe expressar a trajetória econômica da Região Nordeste desde o período em que foi implantado o planejamento econômico de viés desenvolvimentista, com a criação do Plano de Metas, até o final do governo Lula, quando o modelo de formulação da estratégia de desenvolvimento já havia sido modificado (1956-2010). O trabalho aborda o nascimento da estratégia de desenvolvimento regional com a instituição da SUDENE, passa pelo aprofundamento do processo de integração nacional e entra na mudança marcada pela saída do desenvolvimentismo e pela confirmação da ideologia neoliberal no país. A especificidade do estudo encontra-se na presença da segmentação analítica entre a estratégia de desenvolvimento regional - como análise central -, a política econômica nacional vigente e a conjuntura internacional - tidas aqui como secundárias, porém, necessárias. A questão repousa em saber se as estratégias de desenvolvimento direcionadas para a Região Nordeste foram capazes de modificar sua estrutura econômica e impulsionar seu crescimento. Pelo uso do método dedutivo, de uma pesquisa histórica e de uma revisão literária, edifica-se a hipótese de que no Nordeste houve diversificação da estrutura produtiva e desconcentração regional quando existiam políticas de desenvolvimento regional associadas ou derivadas da política de desenvolvimento nacional. Os resultados expressaram o crescimento da região (produto per capita) em todo o período, porém, a participação da produção da região na produção nacional manteve-se praticamente inalterada. Deste modo, conclui-se que a estratégia de desenvolvimento regional não foi capaz de retirar a região da condição de subdesenvolvida.pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIApt_BR
Appears in Collections:PPGECO - Mestrado em Economia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PolíticasEconômicasEstratégias_Alcantara_2015.pdf1,85 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.