Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22752
Título: Eficiência processual no Poder Judiciário Estadual: uma investigação no Estado do Rio Grande do Norte
Autor(es): Gomes, Jean Fernandes
Palavras-chave: Eficiência;DEA;Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte
Data do documento: 31-Out-2014
Citação: GOMES, Jean Fernandes. Eficiência processual no Poder Judiciário Estadual: uma investigação no Estado do Rio Grande do Norte. 2014. 107f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão Pública) - Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
metadata.dc.description.resumo: A eficiência constitui um dos pilares da administração, conforme o artigo 37 da Constituição Federal e promulgação da Emenda Constituicional nº 19, de 04/06/98, garante que a gestão pública seja cada vez menos burocrática e atinja seus objetivos introduzindo o principio da eficiência no rol dos princípios que regem a Administração Pública. Esta dissertação buscar mensurar a eficiência das varas únicas, cíveis e criminais do Poder Judiciário Estadual utilizando de técnicas não paramétricas, Análise Envoltória de Dados, as quais viabilizam a construção de benchmark´s (fronteira da eficiência) para comparar a eficiência entre as unidades judiciárias. O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte pode ser visto como um prestador de serviços judiciais e o seu desempenho avaliado a partir de uma definição adequada dos insumos e dos produtos de cada segmento. A partir das bases de dados cedidas são analisadas a Justiça Potiguar, subdividida por varas únicas, cíveis e criminais, referentes ao período de 2011 a 2013, sob a ótica força de trabalho e celeridade processual em conjunto com a carga de trabalho.O estudo envolveu 49 varas únicas, 49 varas cíveis e 36 varas criminais, distribuídas em diferentes municípios do Estado do Rio Grande do Norte. O procedimento de análise foi estruturado por fases: (1) descrição da estatística básica, (2) calcular a correlação entre as variáveis de input e output para cada período (2011, 2012 e 2013), (3) Modelo de eficiência - compreende o peso (valoração) ideal de cada variável input e output, (4) Ranking de Eficiência, com o uso do modelo CCR orientado para output, (5) Benchmark - elencar as DMU´s eficientes. Os resultados apontam sob a ótica, força de trabalho, o papel importante de uma instituição pública em ter mais servidores efetivos no seu quadro funcional para elevar o nível de eficiência dos seus processos e sob ótica, celeridade processual e carga de trabalho, os resultados informam que as comarcas ou varas de menor volume processual tende a ter um nível de eficiência maior que comarcas de maior envergadura.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22752
Aparece nas coleções:PPGGP - Mestrado em Gestão Pública

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JeanFernandesGomes_DISSERT.pdf5,58 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.