Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22850
Título: A investigação sobre a ética da ciência: a nova hermenêutica do racionalismo crítico à luz do positivismusstreit
Autor(es): Cavalheiro, Douglas André Gonçalves
Palavras-chave: Positivismo;Racionalismo crítico;Teoria crítica;Autonomia;Ciência
Data do documento: 17-Dez-2014
Citação: CAVALHEIRO, Douglas André Gonçalves. A investigação sobre a ética da ciência: a nova hermenêutica do racionalismo crítico à luz do positivismusstreit. 2014. 140f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: Since the quarrel on The Positivist Dispute in Germany Sociology, Positivismusstreit, it is possible to establish the relation between the epistemological foundations and normative ethics. The critical rationalism, advocated by Karl Popper and Hans Albert, and critical theory of Theodor Adorno and Jürgen Habermas confirm to reject the epistemological relativism. However, departing from different perspectives. The critical rationalism, has a core research intolerance, through the political ideologies based on dogmatism of pseudoscientific theories. On the other hand, the critical theory, by the method of negative dialectics, demonstrates the formations of political ideologies through the public sphere association with the economic mode of production of late capitalism, responsible for the depoliticization of the public sphere. The critical rationalism based on the situational logic, pure deductive method, that turns the science into a neutral and objective one. This method founded on the critical tradition of the principle of falsifiability would be responsible for the progress of the social sciences, because it would distinguish the intolerant dogmatism science, of ideologies that generate violent acts in politics. Notwithstanding, for Adorno, the principle of falsifiability creates the instrumentalization of the reason, as the objective judgment of the socio-historical totality is sold to the subjective value of the market and the sale of labor power. These characteristics, according to Habermas, compose the bourgeois ideology that equips the public sphere, making the political power parallel to the economic production system. Therefore, a new hermeneutics of critical rationalism to answer criticism of Adorno and Habermas is required. The new hermeneutc perspective is a relation between the epistemological foundations of science and ethics, developed by Mariano Artigas and Paulo Eduardo Oliveira, to establish a moral principle reasons for the operation of science.
metadata.dc.description.resumo: A partir da querela sobre o Debate do Positivismo na Sociologia Alemã, Positivismusstreit, é plausível estabelecer uma relação entre os fundamentos epistemológicos e a ética normativa. O racionalismo crítico, advogado por Karl Popper e Hans Albert, e a teoria crítica de Theodor Adorno e Jürgen Habermas corroboram em rejeitar o relativismo epistemológico. Porém, ambas partem de perspectivas distintas. O racionalismo crítico possui como fulcro a investigação da intolerância, através das ideologias políticas baseadas no dogmatismo das teorias pseudocientíficas. Já a teoria crítica, através do método da dialética negativa, demonstra as formações das ideologias políticas através da associação da esfera pública com o modo de produção econômica do capitalismo tardio, responsável pela despolitização da esfera pública. O racionalismo crítico fundamenta a lógica situacional, método dedutivo puro, que torna da ciência neutra e objetiva. Esse método alicerçado na tradição crítica do princípio da falseabilidade seria responsável pelo progresso das ciências sociais, pois distinguiria as ciências, do dogmatismo intolerante das ideologias que geram ações violentas na política. Porém, para Adorno, esse método gera a instrumentalização da razão, pois o objetivo juízo da totalidade sócio-histórica é alienado ao valor subjetivo do mercado e na venda da força de trabalho. Essas características, segundo Habermas, compõem a ideologia burguesa que aparelha a esfera pública, tornando o poder político paralelo ao sistema de produção econômica. Por isso, é necessário uma nova hermenêutica do racionalismo crítico para responder as críticas de Adorno e Habermas. A nova hermenêutica é uma perspectiva de relação entre a ética e a ciência, elaborada por Mariano Artigas e Paulo Eduardo Oliveira, visando estabelecer uma fundamentação de princípio moral para o funcionamento da ciência.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/22850
Aparece nas coleções:PPGFIL - Mestrado em Filosofia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DouglasAndreGoncalvesCavalheiro_DISSERT..pdf1,95 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.