Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22963
Título: Estudo retrospectivo de melanomas cutâneos e mucosos na população do estado do Rio Grande do Norte, Brasil
Autor(es): Lima, Rafael Lopes Ferreira
Nóbrega, Marília Queiroga Rocha
Moraes, Maria de Lourdes Silva Arruda de
Miguel, Marcia Cristina da Costa
Lima, Kenio Costa de
Silveira, Ericka Janine Dantas da
Palavras-chave: Melanomas cutâneos;Melanomas mucosos;Epidemiologia
Data do documento: 2009
Citação: LIMA, Rafael Lopes Ferreira et al. Estudo retrospectivo de melanomas cutâneos e mucosos na população do estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial, v. 45, n. 6, p. 493-499, 2009.
metadata.dc.description.resumo: Introdução e objetivos: O melanoma é uma neoplasia maligna que pode acometer a pele e as mucosas. A taxa de incidência do melanoma cutâneo de forma geral tem aumentado nos últimos anos. Esta pesquisa realizou uma análise retrospectiva de melanomas cutâneos e mucosos no período de 30 anos em um serviço do Rio Grande do Norte, enfatizando características clínicas, conduta e evolução dos melanomas mucosos orais. Material e método: Nos prontuários clínicos, foram coletadas informações sobre idade, raça, sexo, localização o tipo de comprometimento da lesão, se primária ou metastática. Resultados: Um total de 397 casos de melanoma foi diagnosticado, sendo 332 cutâneos (83,6%) e 46 mucosos (11,6%). O tronco foi mais acometido (27,7%), seguido por membros inferiores (24,7%) e cabeça e pescoço (18,9%). Entre os melanomas mucosos, a maioria era de cabeça e pescoço (76,1%). De forma geral, 52,4% ocorreram em indivíduos do sexo masculino e 47,6%, no feminino. A idade média foi de 54,9 anos. Nos homens esteve mais presente nas sétima e oitava décadas de vida, e nas mulheres, nas quinta e sexta décadas. Seis casos (1,5%) acometeram a mucosa oral e estes ocorreram mais em indivíduos do sexo feminino, acima de 55 anos. Conclusão: O perfil epidemiológico dos casos de melanomas avaliados se assemelha aos poucos estudos epidemiológicos publicados, apesar de alguns dados, no tocante a sexo e idade em determinadas localizações anatômicas, terem variado e a incidência de melanomas orais ter sido bem mais baixa do que a relatada na maioria das pesquisas.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/22963
Aparece nas coleções:CCS - DOD - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Estudo retrospectivo de melanomas cutâneos_2009.pdfhttp://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1676-24442009000600009&script=sci_abstract289,21 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.