Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23305
Título: A rotulagem nutricional na promoção de escolhas alimentares mais saudáveis
Autor(es): Souza, Sônia Maria Fernandes da Costa
Palavras-chave: Nutritional labeling;Public health;Nutrition
Data do documento: 30-Nov-2016
Citação: SOUZA, Sônia Maria Fernandes da Costa. A rotulagem nutricional na promoção de escolhas alimentares mais saudáveis. 2016. 60f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: The food security of a certain population is defined through the access to food in quantity and quality. The health problems related to Nutrition Epidemiology point to a Picture frame of malnutrition or on the other hand obesity, which demonstrates a scenario of both economic and epidemiological transition. This increase in obesity is not exclusive of the most economically developed countries, also affecting countries of much lower sociodemographic development. A large amount of chronic non communicable diseases are also related to nourishment, especially the nutritional quantity and quality of the diets. The Nutritional Labelling thus consolidates its important role in the insurance of human health, being currently recognized as an instrument of connection between healthy food choices and the possibility of change in the food consumption of the population. Thereby, there is a trend among consumers which are willing to know and understand the nutritional value of packed and industrialized foods. The mandatory requirements of nutritional labelling was motivated by the necessity of harmonization with the international commerce, combined with the new profile of the consumer, getting increasingly demanding; but being also a strategy to promote education, so that when having access to food, the consumers will be able to make healthier choices with the aid of the nutritional statements contained in the labels. The objective of this research is to analyze the efficiency of an intervention study regarding nutritional labelling to promote healthier food choices. The selected subjects included high school or undergraduate students aged ≥18 years. The sample size was determined based on a pilot study conducted with 118 students that aimed to determine if they consulted nutrition information on labeling before choosing foods; the difference between the frequencies observed in the pre- (69.0%) and post- (78.0%) tests was 8.5%. Therefore, the estimated required sample size was 800 students based on an alpha error of 5% and a beta error of 20%.Of the 702 participants (mean age, 26.6 years), 17.4% were male, and 82.6% were female. The education level was high school for 53.2% of the participants. The participants positively evaluated the education material provided in the folder, the orientation during the program, and the importance of knowledge of the recommended daily values. The intervention described in this study was feasible and acceptable, improving the knowledge of the participants and providing tools to promote healthy food choices.
metadata.dc.description.resumo: A segurança alimentar de uma população é definida pelo acesso aos alimentos em quantidades e qualidade. Os problemas de saúde relativos à Epidemiologia da Nutrição apontam um quadro de desnutrição e por outro a obesidade, demonstrando um cenário de transição tanto econômico quanto epidemiológico. Esse incremento da obesidade não é exclusivo dos países economicamente desenvolvidos, mas afeta também países com menor desenvolvimento sócio demográfico. Muitas doenças crônicas não transmissíveis também estão relacionadas à alimentação, especialmente a quantidade e a qualidade nutricional das dietas. A Rotulagem Nutricional vem consolidando um dos seus papéis, atualmente reconhecido de instrumento de ligação entre escolha de alimentos saudáveis, saúde e possibilidade de mudança no consumo alimentar da população. Dessa forma, há uma tendência dos consumidores de conhecer o valor nutricional dos alimentos embalados e industrializados. A obrigatoriedade da rotulagem nutricional foi motivada pela necessidade da harmonização com o comércio internacional, e o novo perfil do consumidor, cada vez mais exigente; e é também uma estratégia de fomentar a educação, para que os consumidores ao terem acesso aos alimentos realizem escolhas mais saudáveis a partir das declarações nutricionais contidas nos rótulos. O estudo objetiva analisar a eficácia de um estudo de intervenção relativo à rotulagem nutricional para a promoção da alimentação saudável.Foram selecionou estudantes do ensino médio ou de graduação ≥ 18 anos. O tamanho da amostra foi determinado com base em um estudo piloto conduzido com 118 alunos, com o objetivo de determinar se consultaram informações nutricionais sobre rotulagem antes de escolher os alimentos; A diferença entre as frequências observadas nos testes pré (69,0%) e pós- (78,0%) foi de 8,5%. Dessa forma, estimou-se a necessidade de amostra de 800 alunos com um erro alfa de 5% e um erro beta de 20%. Dos 702 participantes (média de idade, 26,6 anos), 17,4% eram do sexo masculino e 82,6% do sexo feminino. O nível de educação foi de ensino médio para 53,2% dos participantes. Os participantes avaliaram positivamente o material educativo fornecido na pasta, a orientação durante o programa e a importância do conhecimento dos valores diários recomendados. A intervenção descrita neste estudo foi viável e aceitável, melhorando o conhecimento dos participantes e proporcionando ferramentas para promover escolhas alimentares saudáveis.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/23305
Aparece nas coleções:PPGCSA - Doutorado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
SoniaMariaFernandesDaCostaSouza_TESE.pdf1,52 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.