Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24782
Título: Obtenção de extratos aquosos de polpa, casca e semente da fruta Atemoia (Annona cherimola x Annona squamosa l.): identificação de componentes bioativos de extratos aquosos, avaliação in vitro e in vivo de suas propriedades e preparação de suplementos funcionais a base de farinhas de polpa, casa e semente
Autor(es): Serquiz, Alexandre Coelho
Palavras-chave: Antioxidante;Fruta tropical;Annona sp.
Data do documento: 27-Nov-2017
Citação: SERQUIZ, Alexandre Coelho. Obtenção de extratos aquosos de polpa, casca e semente da fruta Atemoia (Annona cherimola x Annona squamosa l.): identificação de componentes bioativos de extratos aquosos, avaliação in vitro e in vivo de suas propriedades e preparação de suplementos funcionais a base de farinhas de polpa, casa e semente. 2017. 91f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Resumo: An exhibition of human food, biochemistry and mathematics, increase the generation of reactive oxygen species (ROS) and nitrogen (RN). This elevation of ROS and RNS creates an oxidative stress, which can generate a series of pathophysiological problems. Biochemical studies report that dietary antioxidants have benefits in disease prevention. Fruits stand out for the great amount of bioactive substances with this beneficial activity. Nutrition is one of them, however, it has been little studied and it is not possible to know its chemical components (nutrients) and their effects on metabolism after its ingestion. Therefore, it is very important for the mechanisms of the reaction of the antioxidants present in the fruit to the redo with the reactive species. In this work, in vitro and in vivo assays, which include the formation of aqueous extract and flour of the parts of the seed, peel and pulp, quantification of proteins, carbohydrates and phenolic compounds, as well as an evaluation of the presence of protease inhibitors and hemagglutinins, in addition to the antioxidant testes; total antioxidant capacity (CAT), hydroxyl radical sequestration (SRH), superoxide radical scavenging (SRS), metal chelation (QM), and biochemical and histological evaluation of oxidative stress in animals fed as parts of atemoia. A presence of protease inhibitors and agglutinins have been detected in atemoia extracts, these are necessary for use in the biotechnology or biomedical area, helping to prevent diseases or even genetic improvement of fruits. Extruders presented proteins, carbohydrates and phenolic compounds in their composition, a fact that suggests a synergy between these compounds, it is not an antioxidant effect, it is worth mentioning that the study supposes a presence of other substances not known, which may be influencing these effects . Already in vivo studies show a nontoxic effect of the extracts. The best in vivo results were obtained with seed extract. Thus, it is proposed that the extracts of atemoia have properties. Future studies should be carried out to become segmental and specific segments.
metadata.dc.description.resumo: A exposição à fatores ambientais, níveis elevados de xenobióticos na dieta e até as reações bioquímicas realizadas pelo metabolismo humano aumentam a geração de espécies reativas de oxigênio (ERO) e nitrogênio (ERN). Essa elevação de ERO e ERN pode promover estresse oxidativo e gerar uma série de problemas fisiopatológicos. Estudos bioquímicos relatam que os antioxidantes dietéticos possuem benefícios na prevenção de doenças. As frutas se destacam pela grande quantidade de substâncias bioativas com essa atividade benéfica. A atemóia, nosso objeto de estudo, ainda foi pouco estudada e portanto não se sabe seus componentes químicos (nutrientes) e seus efeitos no metabolismo após sua ingesta. Portanto, é muito importante compreender os mecanismos da reação dos antioxidantes presentes na fruta atemóia com as espécies reativas. Neste trabalho foram feitos ensaios in vitro e in vivo, dos quais destacam-se a formação de extrato aquoso e farinha das partes da semente, casca e polpa, quantificação de proteínas, carboidratos e compostos fenólicos, como também a avaliação da presença de inibidores de proteases e hemaglutininas, além dos testes antioxidantes; capacidade antioxidante total (CAT), sequestro de radicais hidroxila (SRH), sequestro de radicais superóxido (SRS), quelação de metais (QM), além da avaliação de estresse oxidativo por parâmetros bioquímicos e histológico em animais alimentados com as partes da atemoia. Foram detectados a presença de inibidores de protease e aglutininas nos extratos da atemoia, essas substâncias possuem potencial para serem utilizadas na área da biotecnologia ou biomédica, ajudando na prevenção de doenças ou até mesmo no melhoramento genético das frutas. Os extratos apresentaram proteínas, carboidratos e compostos fenólicos em sua composição, fato que sugere uma sinergia entre esses compostos no efeito antioxidante, vale ressaltar que no estudo supõem-se a presença de outras substâncias não conhecidas, que podem estar influenciando nesses efeitos. Já os estudos in vivo mostram um efeito não tóxico dos extratos. Os melhores resultados in vivo foram obtidos com extrato semente. Sendo assim, propõem-se que os extratos de atemoia tem propriedades funcionais. E estudos futuros devem ser realizados com intuito de se elucidar as vias e compostos específicos que possam atuar nesses benefícios.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24782
Aparece nas coleções:PPGCSA - Doutorado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
AlexandreCoelhoSerquiz_TESE.pdf8,14 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.