Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25040
Title: Melhoria do acesso e da qualidade da atenção básica: entre vozes e olhares
Authors: Oliveira, Renata Fonsêca Sousa de
Keywords: Atenção primária à saúde;Avaliação de programas e projetos de saúde;Recursos humanos em saúde;Sistema Único de Saúde
Issue Date: 26-Feb-2018
Citation: OLIVEIRA, Renata Fonsêca Sousa de. Melhoria do acesso e da qualidade da atenção básica: entre vozes e olhares. 2018. 62f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: INTRODUÇÃO: Para fortalecer a Política Nacional de Atenção Básica, no ano de 2011 foi instituído o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ/AB) com o intuito de mobilizar atores locais, qualificar as práticas de gestão, ampliar o acesso e induzir mudanças nas condições de funcionamento dos serviços de saúde. OBJETIVOS: Analisar a percepção de gestores municipais de saúde e trabalhadores da atenção básica acerca do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica. PERCURSO METODOLÓGICO: Trata-se de um estudo do tipo descritivo e exploratório, com abordagem qualitativa. Incluíram-se no estudo gestores ou integrantes da gestão municipal de saúde responsáveis pela condução do PMAQ nos municípios investigados, assim como trabalhadores da APS de nível superior, pertencentes a ESF que tenham participado do 2º ciclo do PMAQ, em 2014. Participaram do estudo um total de 44 sujeitos, dos quais foram 6 gestores e/ou representantes da gestão e 38 profissionais da Atenção Básica. Para a coleta de informações, foram utilizadas duas técnicas: o grupo focal e a entrevista semiestruturada. Assim, durante a análise, emergiram três núcleos temáticos: “Vozes e olhares acerca do PMAQ”; “Impactos produzidas nos serviços de saúde a partir da vivência no PMAQ: entrelaçando múltiplos olhares” e “Fragilidades do PMAQ: O caminhar para avançar”. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde/ FACISA, tendo como número de Parecer 1.707.601. RESULTADOS E DISCUSSÃO: No primeiro núcleo temático “Vozes e olhares acerca do PMAQ” foi possível perceber que o PMAQ caracteriza-se como um instrumento orientador das ações e serviços de saúde, favorecendo o norteamento, aprimoramento e introduzindo mudanças no processo de trabalho. Quanto aos “Impactos produzidas nos serviços de saúde a partir da vivência no PMAQ: entrelaçando múltiplos olhares”, observou-se o reconhecimento da importância de registrar as ações de saúde; a utilização de indicadores; o aumento de reuniões em equipe; a adesão ao instrumento de autoavaliação; a criação de fluxogramas; assim como a sinalização nas unidades básicas de saúde e a criação de grupos específicos. E por fim, no núcleo temático “Fragilidades do PMAQ: O caminhar para avançar”, identificou-se a insatisfação na alocação dos incentivos financeiros provenientes do programa, aumento de tarefas e descontinuidade das ações praticadas. CONSIDERAÇÕES FINAIS: O PMAQ vem sendo a mais recente aposta do Ministério da Saúde no intuito de melhorar a qualidade da Atenção Básica. Esse estudo permitiu a coprodução de novos arranjos e redirecionamentos para o fortalecimento dos programas pertencentes à Atenção Básica em Saúde.
Abstract: INTRODUCTION: Strengthening the National Primary Care Policy, the National Program for Improving Access and Quality of Primary Care (PMAQ/AB) was established in 2011 to mobilize local actors, to qualify management practices, to increase access and to induce changes in the conditions of the health services operation. OBJECTIVE: To analyze the perception of municipal health managers and Primary Care workers about the National Program for Improving Access and Quality of Primary Care. METHODOLOGY: This is a descriptive and exploratory study with a qualitative approach. Managers or members of the municipal health management responsible for conducting the PMAQ in the municipalities investigated as well as higher-level Primary Care workers from the ESF who participated in the 2nd cycle of the PMAQ in 2014 were included in the study. A total of 44 individuals participated in the study. There were 6 managers and/or management representatives and 38 Primary Care professionals. Two techniques were used to collect information: the focus group and the semi-structured interview. Thus, three thematic nuclei emerged during the analysis: “Voices and looks about the PMAQ”; “Impacts produced in the health services from the experience in the PMAQ: interlacing multiple glances” and “PMAQ's Fragilities: The journey to go forward”. The study was approved by the Research Ethics Committee of the Faculty of Health Sciences/FACISA, with the Opinion number 1,707,601. RESULT AND DISCUSSION: The PMAQ is characterized as a guiding instrument for health actions and services, favoring the orientation, improvement and introducing changes in the work process. Some of the challenges presented were dissatisfaction in the allocation of the financial incentives from the program, an increase of tasks and discontinuity of the actions practiced. CONCLUSION: The PMAQ allowed subsidizing the co-production of new arrangements and redirects to strengthen the programs belonging to Primary Health Care.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25040
Appears in Collections:PPGSCOL/FACISA - Mestrado em Saúde Coletiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RenataFonsecaSousaDeOliveira_DISSERT.pdf1,14 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.