Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25613
Título: Caracterização, modelagem, origem e evolução dos depósitos Pós-Barreiras e sistemas eólicos em Pitangui, RN
Autor(es): Júlio, Katia de
Palavras-chave: Pós-Barreiras;Dunas;GPR;Datação;Arcabouço cronoestratigráfico;Sistemas deposicionais;Radarfácies;Superfícies limitantes
Data do documento: 28-Fev-2018
Referência: JÚLIO, Katia de. Caracterização, modelagem, origem e evolução dos depósitos Pós-Barreiras e sistemas eólicos em Pitangui, RN. 2018. 106f. Tese (Doutorado em Geodinâmica e Geofísica) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Resumo: Esta tese apresenta os resultados de uma pesquisa geológica e geofísica em depósitos da unidade informal Pós-Barreiras e em dunas na região de Pitangui, litoral oriental do Rio Grande do Norte. No caso dos depósitos Pós-Barreiras, utilizou-se o método Ground Penetrating Radar (GPR) e sondagem a fim de calibrar radargramas com fácies sedimentares e obter dados a respeito de sistemas deposicionais - estruturas internas, paleocorrentes e geometrias 3D; datações auxiliaram na montagem de um arcabouço cronoestratigráfico destes depósitos, nunca antes datados no estado. Avaliou-se a relação destes com depósitos com a curva de variação relativa global do mar. Dados a respeito de seus sistemas deposicionais, relações estratigráficas com unidades adjacentes e idades absolutas de tais depósitos preencheram lacunas de conhecimento desta unidade informal. Os resultados indicam a existência de sistemas eólicos datados em 83.842 ± 7.383 e 90.109 ± 8.689 anos A.P. e de sistemas fluviais exclusivamente continentais, com migração de barras arenosas laterais e frontais em canais amplos e rasos, datados em 52.000 ± 4.381 e 54.687 ± 5.688 anos A.P. Estas idades são similares a unidades correlatas em outras regiões do estado da Paraíba, da zona costeira de São Luís, Maranhão e do nordeste do Pará. Os estratos de origem eólica se tornam os depósitos mais antigos de origem eólica datados até então pertencentes à unidade Pós-Barreiras. Em um campo de dunas recentes, a pesquisa feita com GPR auxiliada com dados de campo objetivou o imageamento de sistemas eólicos com vistas à sua evolução estratigráfica, que foi obtida com a interpretação de radarfácies, que representam a estrutura interna geral, e superfícies de radar, que representam superfícies limitantes e tem caráter cronológico. Dessa forma, os limites e a posição estratigráfica entre três tipos de sistemas eólicos presentes na área, depósitos eólicos pleistocênicos, dunas parabólicas vegetadas e frentes parabólicas ativas, antes vagamente definidos, ficaram mais claros. Análises sedimentares identificaram os minerais pesados presentes nessas dunas e permitiram explicar que a origem dos padrões de refletores longos e de alta amplitude nos foresets de dunas ativas se deve, dentre outros fatores, à presença de minerais pesados, especialmente os opacos (hematita, ilmenita e magnetita). Estudos adicionais poderiam explicar as razões de a (paleo)direção de migração de arenitos eólicos pertencentes ao Pós-Barreiras diferir significativamente da direção de migração das dunas atuais na região.
Abstract: This work presents the results of a geological and geophysical surveys on deposits of the Post-Barreiras informal unit and dunes in the Pitangui region, eastern coast of the Rio Grande do Norte State. In the case of Post-Barreiras deposits, Ground Penetrating Radar (GPR) and core samples were used to calibrate radargrams with sedimentary facies and to obtain data on depositional systems - internal structures, paleocurrents and 3D geometries; luminescence dating helped to set up a chronostratigraphic framework of these deposits, never before dated in the region. The relationship of these deposits and correlated deposits of the north and northeast Brazil and with the relative global sea variation curve were evaluated. The results indicate the existance of eolian systems, dated 83,842 ± 7,383 and 90,109 ± 8,689 years BP and continental fluvial systems, with lateral and frontal sand bars migration in wide and shallow channels, dated 52,000 ± 4,381 and 54,687 ± 5,688 years BP. These ages are similar to related units in sites of the Paraíba State, the coastal zone of São Luís (Maranhão State) and Northeast of Pará State. The strata of eolian origin are the oldest deposits of eolian origin from Pós-Barreiras unit dated until now. The GPR survey on parabolic fronts of a dune field, supported with field data, aimed the imaging of eolian systems and their stratigraphic evolution, achieved with the interpretation of radar facies, which represent the broad internal structure of sand dunes, and radar surfaces, which represent bounding surfaces with a chronological character. In this way, the stratigraphic context and the definition of the types of eolian systems present in the area, Pleistocene eolian deposits, vegetated parabolic dunes and actives parabolic fronts, scarcely defined before, became clearer. Sedimentary analyzes identified heavy minerals present in these dunes and allowed us to explain, among other reasons, that the origin of the long and high amplitude reflector patterns in the active dune foresets is due to the presence of heavy minerals, especially the opaque hematite, ilmenite and magnetite. Further studies could explain the reasons for the significant difference in migration of the (paleo)direction between Post-Barreiras sandstones and the present dunes in the region.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25613
Aparece nas coleções:PPGG - Doutorado em Geodinâmica e Geofísica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
KatiaDeJulio_TESE.pdf7,02 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.