Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26595
Título: Práticas seguras na administração de medicamentos em pediatria
Autor(es): Souza, Éricka Cecília Resende de
Palavras-chave: Erros de medicação;Segurança do paciente;Enfermagem
Data do documento: 23-Out-2018
Referência: SOUZA, Éricka Cecília Resende de. Práticas seguras na administração de medicamentos em pediatria. 2018. 84f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão da Qualidade em Serviços de Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: Objective: to evaluate the implementation of safe practices in process the administration of medication in the pediatric intensive care unit. Method: this is an study observational analytical, cross-sectional, and a approach quali-quantitative, carried out in a university hospital of Rio Grande do Norte. The data were colected in the period from March to July 2018. The measurement of level of quality was given through of the technique of nonparticipant observation of 18 previously constructed criteria, in 66 processes of preparation and drugs administration in children. Results: the investigation of the possible causes of the error of drugs administration in children, revealed that innumerable factors are related to the “methods”, that is, to the activities carried out to execute the activity. Accordingly, it was evaluated the nível of quality of drugs administration process through the adherence of the nursing professionals to the nine correct, as a practice that aims to guarantee the safety of that process. Was evaluated 18 quality criteria, of which 8 were met above 90%, and a criterion reached 100%, related to the preparation of the medication immediately before administration. It was observed that three criteria were not met, the allergy check, the patient identification conference and the record of the not administered medications. Six criteria are considered problematic, representing together 82% of nonconformities. The professionals which participated of study submit suggestions of intervention for the better quality of service, distributed in five geral categories: organizated of work, change in infrastructure and supplies, formation of nursing equip and communication. Conclusion: the safe practices related to drug administration are not yet fully implemented in the research institution, which increases the risks of errors in the process, with compromised quality of service and patient safety. It should be emphasized that the participation of nursing professionals in the identification of barriers and risks in the process was an important strategy to promote the improvement of care quality and the development of safety culture.
Resumo: Objetivo: avaliar a implementação de práticas seguras no processo de administração de medicamentos em unidade de terapia intensiva pediátrica. Metodologia: trata-se de um estudo observacional analítico, transversal e abordagem qualiquantitativa, realizado em um hospital universitário do Rio Grande do Norte. Os dados foram coletados no período de março a julho de 2018. A mensuração do nível de qualidade se deu por meio da técnica de observação não participante de 18 critérios construídos previamente, em 66 processos de preparo e administração de medicamentos em crianças. Resultados: a investigação das possíveis causas dos erros de administração de medicamentos em pediatria, revelou que inúmeros fatores estão relacionados aos “métodos”, ou seja, às atividades realizadas para executar essa atividade. Assim, avaliou-se o nível de qualidade do processo de administração de medicamentos por meio da adesão dos profissionais de enfermagem aos nove certos, como prática que visa garantir a segurança desse processo. Foram avaliados 18 critérios de qualidade, dos quais, 8 tiveram cumprimentos acima de 90%, e um critério atingiu 100%, relacionado ao preparo do medicamento imediatamente antes da administração. Observou-se que em três critérios não houve nenhum cumprimento (0%), a verificação de alergias, a conferência da identificação do paciente e o registro dos medicamentos não administrados Seis critérios foram considerados problemáticos, representando juntos 82% das não conformidades. Os profissionais que participaram do estudo apresentaram propostas de intervenções para a melhoria da qualidade do serviço, distribuídas em cinco categorias gerais: organização do trabalho, mudanças nos sistemas de registros, mudanças na infraestrutura e materiais, capacitação da equipe de enfermagem e comunicação. Conclusões: as práticas seguras relacionadas à administração de medicamentos ainda não estão plenamente implementadas na instituição pesquisada, o que eleva os riscos de erros no processo, com comprometimento da qualidade do serviço e da segurança do paciente. Ressalta-se que a participação dos profissionais de enfermagem na identificação de barreiras e riscos existentes no processo, se constituiu em uma importante estratégia para promover a melhoria da qualidade assistencial e para o desenvolvimento da cultura de segurança.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26595
Aparece nas coleções:QUALISAÚDE - Mestrado Profissional Gestão da Qualidade em Serviços de Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Práticassegurasadministração_Souza_2018.pdf1,23 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.