Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/13405
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorTorres, Gilson de Vasconcelospt_BR
dc.contributor.authorDias, Thalyne Yurí Araújo Fariaspt_BR
dc.date.accessioned2014-12-17T14:14:02Z-
dc.date.available2014-01-07pt_BR
dc.date.available2014-12-17T14:14:02Z-
dc.date.issued2013-08-08pt_BR
dc.identifier.citationDIAS, Thalyne Yurí Araújo Farias. Influência dos aspectos clínicos e assistenciais na qualidade de vida das pessoas com doença venosa crônica com e sem úlcera venosa. 2013. 86 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13405-
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológicopt_BR
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectÚlcera varicosapor
dc.subjectAtenção primária à saúdepor
dc.subjectAssistência à saúdepor
dc.titleInfluência dos aspectos clínicos e assistenciais na qualidade de vida das pessoas com doença venosa crônica com e sem úlcera venosapor
dc.typemasterThesispor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFRNpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências da Saúdepor
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/7682838064198510por
dc.contributor.advisorLatteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4708368Z6&dataRevisao=nullpor
dc.contributor.referees1Maia, Eulália Maria Chavespt_BR
dc.contributor.referees1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2021670670663453por
dc.contributor.referees2Soares, Maria Julia Guimarães Oliveirapt_BR
dc.contributor.referees2Latteshttp://lattes.cnpq.br/8154400395732986por
dc.description.resumoA doença venosa crônica (DVC) é uma doença comum na prática clínica, e suas complicações, principalmente a úlcera venosa, causam morbidade significativa. A ulceração afeta a produtividade no trabalho, gerando aposentadorias por invalidez, além de restringir as atividades da vida diária e de lazer, gerando perda de mobilidade funcional e piora da qualidade de vida. O estudo objetivou analisar a influência dos aspectos clínicos e assistenciais da doença venosa crônica na qualidade de vida das pessoas com e sem úlcera venosa. Estudo analítico, com abordagem quantitativa, realizado no Hospital Universitário Onofre Lopes com 204 pessoas com DVC atendidas por angiologista, que foram classificados quanto à presença ou não da lesão venosa com base no instrumento que avalia a DVC quanto aos critérios clínicos, etiológicos, anatômicos e patofisiológicos (CEAP). O projeto desta pesquisa foi apreciado pela Comissão de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Protocolo n.279/09), obteve o consentimento institucional e para os usuários foram esclarecidos os objetivos e solicitada a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Para coleta de dados utilizou-se um formulário estruturado de entrevista e coleta de medidas biofisiológicas, a classificação do CEAP clínico e o instrumento de qualidade de vida relacionada à saúde, o SF-36. Os dados coletados foram organizados em planilha do Microsoft Excel 2007, exportados e analisados em software estatístico por meio de estatística descritiva e inferencial, considerando nível de significância estatística de p-valor < 0,05. Observou-se associação significante entre as características da assistência e os domínios capacidade funcional (p-valor=0,005), dor (p-valor =0,001) e a dimensão saúde física (p-valor =0,001) nas pessoas com úlcera venosa. As características clínicas da lesão mostraram associação com os domínios: os domínios: capacidade funcional (p-valor=0,001), dor (p-valor=0,001), estado geral de saúde (p-valor=0,014), vitalidade (p-valor=0,001), aspectos sociais (p-valor=0,022) e as dimensões saúde física (p-valor=0,001) e saúde mental (p-valor=0,003). O escore de qualidade de vida dos pacientes com úlcera foi menor, comparado ao escore dos pacientes sem úlcera, em todos os domínios e dimensões do SF-36, com destaque para os domínios aspecto físico e capacidade funcional, que foram muito baixos (4,75 e 14,85 respectivamente). Os pacientes com úlcera venosa apresentam prejuízos em todos os domínios da qualidade de vida. As características da assistência e da lesão influenciaram a qualidade de vida deste grupo de pacientes, sugerindo que uma assistência integral e de qualidade pode colaborar na melhoria da qualidade de vida desses pacientes. Os achados podem contribuir para melhor compreensão dos efeitos da doença venosa crônica na qualidade de vida e melhor direcionamento das intervenções terapêuticas nessa populaçãopor
dc.publisher.departmentCiências da Saúdepor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDEpor
Appears in Collections:PPGCSA - Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
InfluênciaAspectosClínicos _Dias_2013.pdf1.48 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.