Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/13843
Title: Medo e violência na cidade: imagens, discursos e sociabilidade nas praças de João Pessoa - PB
Authors: Campos, Ricardo Bruno Cunha
Keywords: Cidade. Sociabilidade. Praças. Medo. Violência;Cities. Sociabilities. Squares. Fear. Violence
Issue Date: 2-Jun-2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: CAMPOS, Ricardo Bruno Cunha. Medo e violência na cidade: imagens, discursos e sociabilidade nas praças de João Pessoa - PB. 2014. 445 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: O presente trabalho analisa e discute o processo de sociabilidade na cultura das cidades contemporâneas, tendo como foco o tema do medo e da violência no cotidiano das praças da cidade de João Pessoa PB. Analisamos as relações entre os lugares na cidade e relacionamos a história e a configuração dos bairros com o processo de crescimento urbano, além das intervenções recentes do poder público em seus espaços. Percebemos nessa dinâmica, atitudes e ações sociais que variam do convívio pacífico e desejado à exclusão social. Discutimos, assim, a partir do imaginário de que as praças existem enquanto um lócus de igualdade, de cidadania e política, e como um espaço de todos, apesar de existirem forças simbólicas que atuam no sentido da segregação e da privatização do espaço pautadas no medo e na violência. Tivemos como objetivo investigar estas diferentes lógicas, que permitem a exclusão e a inclusão de grupos e indivíduos no uso cotidiano dos espaços públicos das cidades contemporâneas. Acreditamos que a ação social é balizada pela violência e seu corolário o medo social, e opera a partir de uma lógica de um jogo relacional sempre conflituoso, porém vivenciado de diferentes formas a partir do segmento ou grupo social que se estuda. Trabalhamos com uma metodologia qualitativa e quantitativa em nossa pesquisa, relacionando os dados e análises estatísticas com as categorias criadas para a compreensão dos fatores subjetivos. Realizamos uma análise que combinou elementos etnográficos, pesquisas em periódicos, jornais impressos, e eletrônicos, fotografias e imagens da cidade e de seus espaços, e que teve como aporte um survey, que permitiu a comparação entre cinco praças de bairro da cidade. Nossa proposta foi de aprofundar as investigações em relação ao espaço público das cidades contemporâneas, ampliando o olhar sobre João Pessoa e sua dinâmica cultural, a partir da análise dos discursos, das imagens, do imaginário coletivo, e da apropriação social dos espaços da cidade sob a ótica do medo e da violência. A pesquisa permitiu que abordássemos padrões de sociabilidade diferenciados, a partir de um mesmo processo urbano, já que além do recorte e resgate da memória histórica, os bairros e as praças estão distanciados espacial e economicamente, como também o processo de gestação do espaço e da construção destas praças ocorreu de modo bem distinto nos respectivos locais. Defendemos a tese de que os procesos sócio-espaciais e culturais relacionados às praças de bairro em curso nas cidades brasileiras, e em específico nas cidades médias e capitais nordestinas, como João Pessoa PB, possuem enorme importância na compreensão dos mecanismos sociais de exclusão e integração na sociabilidade cotidiana. Isso se dá através de seus efeitos sobre a estruturação social, sobre os mecanismos de produção/reprodução de desigualdades nos espaços públicos das cidades contemporâneas e sobre as relações de interação social e sociabilidade entre os grupos, ajuntamentos e classes sociais nestes espaços sob influencia do medo e da violência urbana
Abstract: The present work analyses and discusses the sociability in the culture of contemporary cities focusing on the theme of fear and violence in the daily life of squares in the city of João Pessoa-PB. We analyse the relations between places in town and make correlations of history and setting of neighborhoods with the process of urban growth, including recent interventions of public authorities in their public spaces. We observed in this dynamics social attitudes and actions that range from a desired peaceful coexistence to social exclusion. Thus, we discuss, based upon the imaginary vision, that the squares exist as a locus of equality, citizenship and political, and, also, as a space for everyone, despite the existence of symbolic forces working towards segregation and privatization, ruled in fear and violence. We aimed to investigate the different symbolic logics from the issue of fear and violence that allows the exclusion and the inclusion of groups and individuals in the quotidian use of public spaces of contemporary cities. We believe that the social action is demarcated by violence ant its corollary, the social fear, and operates based on the logic of a relational game always confrontational but experienced in different forms according to the social segment or group under study. We used a qualitative and quantitative methodology relating data and statistical analysis with categories created for the understanding of subjective factors. Our analyses combined ethnographic elements, periodics research and images of the city and its spaces, with the contribution of a survey that allowed comparisions of five squares of neighborhood based on the daily life under investigation. Our proposal was to deepen the investigations related to the public space of contemporary cities, expanding the look on João Pessoa and its cultural dynamics with an analysis of discourses, images, the collective imaginary and the social appropriation of the spaces based on fear and violence. The research accomplished in different areas and the analysis of images and speeches published in newspapers reports, books, advertising etc. allowed the approach of differentiated patterns of sociability in the same urban process. The neighborhoods in study are indeed spatially and economically distanced and the process of creation and construction of squares occurred in very different ways in the respective location. We defend the thesis that neighborhood community squares provide reinvigorated spaces and public spheres in the urban process and in the dynamics of sociability in the cities. These squares are also social spaces par excellence for the perception of the logic of individualism and segregation so marked by fear and violence in contemporary cities
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13843
Appears in Collections:PPGCS - Doutorado em Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MedoViolênciaCidade_Campos_2014.pdf9,31 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.