Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/16492
Title: O entardecer de uma era: técnica, poesia e pensamento em Heidegger
Authors: Lopes, Alan Marinho
Keywords: Heidegger;Hölderlin;Rilke;Linguagem;Poesia;Técnica;Perigo;Penúria;Deus;Futuro;Essência;Existência.;Heidegger;Hölderlin;Rilke;Language;Poetry;Technique;Danger;Poverty;God;Future;Essence;Existence.
Issue Date: 15-Apr-2010
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: LOPES, Alan Marinho. O entardecer de uma era: técnica, poesia e pensamento em Heidegger. 2010. 116 f. Dissertação (Mestrado em Metafísica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Portuguese Abstract: O diálogo pensante entre a filosofia de Heidegger e a poesia de Hölderlin e Rilke deve ser travado nos domínios da linguagem. A dificuldade em estabelecer esse diálogo vem do próprio homem, incapaz de pensar fora do arcabouço da ciência e da técnica moderna. A linguagem poética foi esquecida ou ignorada, tornando-se obsoleta diante das facilidades e recursos da técnica. Heidegger busca as essências para que a poesia possa ser compreendida em sua plenitude pelo homem. Técnica, poesia e existência devem ser pronunciadas e investigadas para que o ser se apresente novamente. Para Heidegger, o homem vive em um período de incertezas por se encontrar no entardecer de uma era (Sunset of Age). A incerteza gera a penúria e a noite do mundo representa a ausência de Deus e das verdades originárias. Apenas com a compreensão fundamental da poesia, o homem de hoje pode se projetar ao futuro não mais como produto da técnica, mas com liberdade para escolher. A mensagem da poesia de Hölderlin e Rilke, segundo a interpretação de Heidegger, transmite um alerta ao homem contemporâneo acerca do perigo vigente na relação que ele mantém com a natureza. O objetivo do seguinte trabalho é construir esse diálogo pensante, sem desfigurar a poesia, mas indo de encontro à sua essência, para de lá retirar seu verdadeiro valor existencial.
Abstract: The thinking dialog between Heidegger s philosophy and the poetry of Hölderlin and Rilke must be dealt in language s domains. The difficulty to establish this dialog comes from the man in itself, unable to think out of the understructure of science and the modern technique. The poetic language was forgotten or ignored, turning itself obsolete in front of improvements and resources of the technique. Heidegger searches the essences to the poetry so may it be comprehended in its plenitude for the man. Technique, poetry and existence must be pronounced and investigated so the being shows itself again. To Heidegger, the man lives in a period of uncertainty due finding himself at the sunset of age. The uncertainty generates the poverty and the night of world represents the absence of god and original truth. Only with the fundamental comprehension of poetry, the man of today can project himself to the future not anymore as technique product, but with freedom to choose. The message of poetry of Hölderlin and Rilke, according to Heidegger s interpretation, transmits an alert to the contemporary man against the coming danger in his maintained relation with nature. The purpose of the following work is to build this thinking dialog, without disfigure the poetry, but taking approach over its essence, so from there to remove its true existential value.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16492
Appears in Collections:PPGFIL - Mestrado em Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AlanML_DISSERT.pdf703.2 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.