Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/16520
Title: A relação entre as noções de eleuthería e autárkeia na filosofia de Epicuro
Authors: Barbosa, Renato dos Santos
Keywords: Epicuro. Autarquia. Liberdade. Necessidade
Issue Date: 16-May-2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: BARBOSA, Renato dos Santos. A relação entre as noções de eleuthería e autárkeia na filosofia de Epicuro. 2014. 118 f. Dissertação (Mestrado em Metafísica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: Da relação entre autárkeia (autarquia) e eleuthería (liberdade) emerge o sentido de liberdade na filosofia de Epicuro (341-270 a.C.). Essas noções foram textualmente relacionadas nas Sentenças Vaticanas. Esta perspectiva é privilegiada por pôr às claras a diferença entre o sentido geral de liberdade e seu sentido específico. Este último se identifica com a noção grega de eleuthería. O sentido geral de liberdade abrange a physiología (investigação da natureza) e ética epicuristas. O exame da física epicurista revela um espaço natural para as ações livres: o espaço para construção humana (par hemás). É nesse espaço fora do domínio da anánke (necessidade) que os homens exercem seu poder de livre escolha e podem ser ditos causa de suas ações ou serem caracterizados como autárquicos. O exercício da autárkeia condiciona a eleuthería (liberdade). Para ser autárquico é preciso conhecer a si mesmo e conhecer a phýsis (natureza). De posse do saber da natureza, o sábio se sabe livre para agir segundo sua vontade, sem intervenção de deuses nem do destino. No serviço da filosofia, o sábio encontra a eleuthería, a liberdade em seu sentido específico, a verdadeira liberdade, que se caracteriza por um agir positivo , na dependência apenas de si mesmo. Esse é o itinerário percorrido pelo pensamento de Epicuro em direção a solução do problema que contrapõe necessidade e liberdade: ou há anánke (necessidade) e não somos livres ou somos livres e não há anánke. À primeira alternativa se segue o despropósito da filosofia: não haveria razão para transmitir conhecimentos, pois tanto quem erra quanto quem acerta, erra e acerta segundo a necessidade; à segunda alternativa se segue a ausência de encadeamentos causais, em última instância, impossibilitando a atribuição de causa a quem quer que seja. Assim, Epicuro preserva as noções de necessidade e de liberdade, apenas alocando-as em suas devidas esferas de atuação. A ideia geral de liberdade no epicurismo excede aquela de eleuthería e só pode ser compreendida na conjunção entre autárkeia e eleuthería
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16520
Appears in Collections:PPGFIL - Mestrado em Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RenatoSB_DISSERT.pdf808,27 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.