Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/16686
Title: Avaliação das variáveis cardiovasculares, capacidade de caminhar e nível de atividade física de obesos mórbidos antes e depois da cirurgia bariátrica
Authors: Lopes, Thiago Jambo Alves
Keywords: Obeso mórbido;Desempenho cardiovascular;TC6M;atividade motora;Morbid obesity;Cardiovascular performance;6MWT;Motor activity
Issue Date: 25-Jun-2010
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: LOPES, Thiago Jambo Alves. Avaliação das variáveis cardiovasculares, capacidade de caminhar e nível de atividade física de obesos mórbidos antes e depois da cirurgia bariátrica. 2010. 86 f. Dissertação (Mestrado em Movimento e Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Portuguese Abstract: Obesos mórbidos apresentam aumento da freqüência cardíaca, da pressão arterial e da percepção do esforço além de baixa capacidade de caminhar em relação a pessoas eutróficas. No entanto, pouco se sabe como essas variáveis se apresentam após a realização da cirurgia bariátrica. Além disso, apesar da distância percorrida no teste de caminhada de seis minutos (TC6M) melhorar após a cirurgia, ainda não está bem estabelecido como o nível de atividade física influencia nesta melhora. Objetivo: Avaliar o desempenho cardiovascular, a percepção do esforço, a capacidade de caminhar e o nível de atividade física de pacientes portadores de obesidade mórbida antes e depois da cirurgia bariátrica. Métodos: O desempenho cardiovascular, a percepção do esforço, a capacidade de caminhar e o nível de atividade física foram avaliados em 22 pacientes antes (IMC=50,4kg/m2) e após (IMC=34,8kg/m2) a cirurgia bariátrica através do TC6M. A FC, a pressão arterial e a percepção do esforço foram avaliados no repouso, ao final do TC6M e no segundo minuto pós-teste (FC recuperação). Já a capacidade de caminhar foi aferida através da distância total caminhada ao final do TC6M enquanto o nível de atividade física foi estimado pela aplicação do Questionário de Baecke, analisando os domínios ocupação, lazer e locomoção e lazer e atividade física. Resultados: A FC de repouso e recuperação diminuíram significativamente (91,2±15,8 bpm vs 71,9±9,8 bpm; 99,5±15,3 bpm vs 82,5±11,1 bpm, respectivamente), assim como todos os valores de pressão arterial e percepção de esforço após a cirurgia. Já a distância atingida pelos pacientes aumentou em 58,4 m (p=0,001) no pósoperatório. O tempo de pós-operatório obteve correlação com o percentual de excesso de peso perdido (r=0,48;p=0,02), com o IMC (r=-0,68;p=0,001) e com o Baecke (r=0,52;p=0,01), no entanto não teve relação com a distância caminhada (r=0,37;p=0,09). Outrossim, a despeito da perda ponderal, os pacientes não apresentaram diferença no nível de atividade física em nenhum dos domínios antes e depois da cirurgia. Conclusão: O desempenho cardiovascular, a percepção do esforço e a capacidade de caminhar parecem melhorar após a realização da cirurgia bariátrica. No entanto, apesar da xii melhora na capacidade de caminhar pela distância alcançada no TC6M após a perda de peso, isso não repercutiu em aumento no nível de atividade física dos obesos depois da cirurgia
Abstract: Morbidly obese patients present an increase in heart rate, blood pressure and perceived exertion besides lower walking ability compared to normal weight people. However, little is known about how these variables are presented after bariatric surgery. Moreover, despite the distance walked during the six-minute walk (6MWT) improve after surgery is not well established if the level of physical activity influences this improvement. Objective: To evaluate cardiovascular performance, perceived effort, ability of walking and physical activity level of patients with morbid obesity before and after bariatric surgery. Methods: The cardiovascular performance, perception of effort, the ability to walk and level of physical activity were assessed in 22 patients before (BMI = 50.4 kg/m2) and after (BMI = 34.8 kg/m2) bariatric surgery through the 6MWT. The heart rate, blood pressure and perceived exertion were assessed at rest, at the end of the 6MWT and in the second minute post-test (HR recovery). The ability to walk was measured by total distance walked at the end of the test while the level of physical activity was estimated by applying the Baecke questionnaire, analyzing domains occupation, leisure and locomotion and leisure and physical activity. Results: The HR at rest and recovery decreased significantly (91.2 ± 15.8 bpm vs. 71.9 ± 9.8 bpm, 99.5 ± 15.3 bpm vs 82.5 ± 11.1 bpm, respectively), as well as all the arterial pressure and perceived exertion after surgery. The distance achieved by the patients increased by 58.4 m (p = 0.001) postoperatively. Time postoperatively had correlation with the percentage of excess weight lost (r = 0.48, p = 0.02), BMI (r =- 0.68, p = 0.001) and the Baecke (r = 0.52, p = 0.01) which did not happen with the distance walked (r = 0.37, p = 0.09). Despite weight loss, patients showed no difference in the level of physical activity in any of the areas before and after surgery. Conclusion: The cardiovascular performance, the perception of effort and ability to walk seem to improve after bariatric surgery. However, despite improvement in the ability to walk by the distance achieved in the 6MWT after weight loss, this is not reflected in an increase in physical activity level of obese patients after surgery
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16686
Appears in Collections:PPGFS - Mestrado em Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ThiagoJAL_DISSERT.pdf924,52 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.