Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/16946
Title: Quem nasce em campina grande é campinense : futebol e sociabilidade na rainha da borborema (1954-1965)
Authors: Marques, Giovanna Lopes
Keywords: Futebol;Cultura;Cidade;Campinense clube.;Football;Culture;City;Campinense club.
Issue Date: 26-Aug-2011
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MARQUES, Giovanna Lopes. Quem nasce em campina grande é campinense : futebol e sociabilidade na rainha da borborema (1954-1965). 2011. 119 f. Dissertação (Mestrado em História e Espaços) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Portuguese Abstract: O presente estudo objetiva historicizar um problema: Como o Campinense Clube, agremiação social da cidade de Campina Grande, tornou-se um clube popular? Essa agremiação foi fundada no ano de 1915 por um grupo de bacharéis, que denominaram Campinense um clube social voltado para o divertimento das elites da cidade. Para investigarem-se os mecanismos que propiciaram essa popularização, foi escolhido um período que compreende de 1954 a 1965, época em que foi criado um departamento de futebol profissional onde o clube conquistou uma sequência de seis campeonatos consecutivos, considerado o principal feito de sua história esportiva. Foram utilizadas como fontes de pesquisa o Diário da Borborema, jornal fundado em 1957 e que, durante o período em questão, foi o porta-voz dos principais grupos políticos da cidade, os quais em muitas ocasiões eram os patrocinadores dos clubes da mesma. Esse jornal possuía uma coluna esportiva diária e apresentou o time rubro-negro à Paraíba. Foram utilizadas, ainda, as atas de reunião do clube tidas como documentos oficiais, as quais permitiram que fosse montado um quebra-cabeça dos acontecimentos da agremiação, uma vez que as informações sobre o Campinense se apresentam bastante fragmentadas. Por fim, foram entrevistados torcedores, atletas e dirigentes que, através de suas falas, de certa forma apontaram outras possibilidades de como um clube, tido como aristocrático, tornou-se uma paixão entre os torcedores, fazendo emergir essa concepção para um ser campinense que rompia com a visão estabelecida pelas elites da cidade.
Abstract: This study aims to historicize a problem: How Campinense Club, club social of the city of Campina Grande, became a popular club? This guild was founded in 1915 by a group of graduates, which they called "Campinense" a social club dedicated to the enjoyment of the city's elites. To investigate the mechanisms that have led to this popularity, was chosen that includes a period from 1954 to 1965, when it was created a department where the professional football club won a string of six consecutive championships, considered the main achievement of its history sports. Were used as research sources Borborema the Journal, a newspaper founded in 1957 and that during the period in question, was the spokesman of the main political groups in the city, which on many occasions were the sponsors of the clubs the same. This newspaper had a daily sports column and introduced the red-black team to Paraíba. Were used, although the club's meeting minutes taken as official documents, which allowed it to be mounted on a puzzle of the club's events, since the information about the Campinense present rather fragmented. Finally, respondents were fans, athletes and leaders who, through his lines in a way pointed out other possibilities such as a club, believed to be aristocratic, has become a passion among the fans, giving rise to this conception to be one that Campinense broke with the established elites of the city.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16946
Appears in Collections:PPGH - Mestrado em História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GiovannaLM_DISSERT.pdf979,2 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.