Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/16948
Title: "Espaços (mal) ditos": representações dos bordéis Mossoroenses nas décadas de 1950 e 1960
Authors: Barreto, Sonni Lemos
Keywords: Espaços da prostituição;Representação;Memória e Cidade.;Spaces of prostitution;Representation;Memories and the City.
Issue Date: 19-Aug-2011
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: BARRETO, Sonni Lemos. "Espaços (mal) ditos": representações dos bordéis Mossoroenses nas décadas de 1950 e 1960. 2011. 169 f. Dissertação (Mestrado em História e Espaços) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Portuguese Abstract: A cidade que se apresenta aos nossos olhos não é constituída apenas de pedra. O traçado urbano esconde as táticas dos sujeitos que subjetivam os espaços, dando-lhe significação por meio das representações que elabora, sejam escritas ou orais. A cidade é arte, é representação, é o lugar onde se abrigam os bons e maus lugares. O objetivo desse trabalho consiste em analisar as representações acerca dos espaços ocupados pelos bordéis mossoroenses nas décadas de 1950 e 1960. Com esse objetivo organizamos o trabalho em três capítulos. No primeiro, apresentamos a constituição da zona do meretrício na cidade, destacando a composição das espacialidades boêmias em bons e maus lugares. No segundo capítulo analisamos como as representações elaboradas pelo jornal O Mossoroense criava uma espacialidade maldita para a zona a identificando como o lugar do crime e da contravenção. No último capítulo buscamos identificar como os moradores de Mossoró reconstroem, no tempo contemporâneo, as suas memórias sobre o tempo áureo dos bordéis na cidade. Nas narrativas orais buscamos compreender como as pessoas descrevem os lugares do bordel, comparando as espacialidades do passado com o presente vivenciado na cidade. Portanto, discutimos como esses espaços foram sendo transformados em lugares de prazer e maldição, como lugares comuns se transformaram em lugares marcados moralmente.
Abstract: The city that presents itself to our eyes is not just made of stone. The urban layout hides the tactics of the subjects who subjectivate spaces, giving it meaning through the representations that it produces, whether written or oral. The city's art, is represented, is home to the place where the good and bad places. The aim of this study is to analyze the representations about the spaces occupied by mossoroenses brothels in the 1950 and 1960. With this goal we organize the work into three chapters. At first, we present the formation of red-light district in the city, highlighting the composition of the bohemian spaces in good and bad places. In the second chapter we discuss how the representations developed by the newspaper O Mossoroense created a space damn for identifying the area as a place of crime and misdemeanor. In the last chapter we seek to identify and reconstruct the residents of Mossoró, in contemporary times, their memories about the peak time of the brothels in the city. In oral narratives seek to understand how people describe the places of the brothel, comparing the spatiality of the past with this experienced in the city. Therefore, we discuss how these spaces have been turned into places of pleasure and a curse, as places become common in places marked morally.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16948
Appears in Collections:PPGH - Mestrado em História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SonniLB_DISSERT.pdf1.71 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.