Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/16963
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorVasques, Márcia Severinapt_BR
dc.contributor.authorSilva, Cleyton Tavares da Silveirapt_BR
dc.date.accessioned2014-12-17T15:25:17Z-
dc.date.available2013-03-08pt_BR
dc.date.available2014-12-17T15:25:17Z-
dc.date.issued2012-08-17pt_BR
dc.identifier.citationSILVA, Cleyton Tavares da Silveira. Da Pena à Espada: Xenofonte e a Representação de Esparta em A Constituição dos Lacedemônios. 2012. 156 f. Dissertação (Mestrado em História e Espaços) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16963-
dc.description.abstractWe intend to analyze how, through your own views and social practices, Xenophon composed the image of Spartans and their poliad regime during the period following the end of the 5th century to the early 4th century before BCE a time of great political turbulence in the Hellenic Poleis. In order to do so, we will use the writings in The Constitution of the Lacedaemonians, to point three elements that we believe are essential understanding of the Xenophon´s narrative: who was Xenophon and in which ways his life experiences influenced his narrative style; the idea of City, i.e., Xenophon´s idea of the Polis and how he defined it as a community of Citizens; and finally, to establish through which tools Xenophon build an image of Sparta and Spartans by way of their representations in his writingseng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt_BR
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectXenofonte. Pólis. Esparta e Representaçãopor
dc.subjectXenophon. Polis. Sparta and Representationeng
dc.titleDa Pena à Espada: Xenofonte e a Representação de Esparta em A Constituição dos Lacedemôniospor
dc.typemasterThesispor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFRNpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Históriapor
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/6301794399679685por
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/2044586970276129por
dc.contributor.referees1Peixoto, Renato Amadopt_BR
dc.contributor.referees1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4329353374197075por
dc.contributor.referees2Tacla, Adriene Baronpt_BR
dc.contributor.referees2Latteshttp://lattes.cnpq.br/2482007463791395por
dc.description.resumoPretende-se analisar como Xenofonte, através de suas próprias visões e práticas sociais, constrói a imagem dos espartanos e seu regime Políade, durante o intervalo cronológico que se segue do final do século V ao início do século IV antes da era cristã, período de grande turbulência política nas Póleis helênicas. Para tanto, lançaremos mão dos escritos em A Constituição dos Lacedemônios, a fim de apontar três elementos que entendemos essenciais para a compreensão da narrativa de Xenofonte: quem fora Xenofonte e de que maneira seu estilo narrativo é influenciado por suas vivências e experiências; a idéia de Cidade, o que é a Pólis para Xenofonte e como ele a define enquanto comunidade de Cidadãos; e por fim, estabelecer através de que ferramentas Xenofonte constrói uma imagem de Esparta e Espartanos nas representações destas personagens em seus escritospor
dc.publisher.departmentHistória e Espaçospor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA::HISTORIA ANTIGA E MEDIEVALpor
Appears in Collections:PPGH - Mestrado em História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CleytonTSS_DISSERT.pdf1.54 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.