Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/16986
Title: Por uma "cidade nova": apropriação e uso do solo urbano no terceiro bairro de Natal (1901-1929)
Authors: Siqueira, Gabriela Fernandes de
Keywords: Cidade Nova. Natal. Estado Republicano. Aforamento;Cidade Nova. Natal. Republican state. Aforamento
Issue Date: 21-Mar-2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SIQUEIRA, Gabriela Fernandes de. Por uma "cidade nova": apropriação e uso do solo urbano no terceiro bairro de Natal (1901-1929). 2014. 526 f. Dissertação (Mestrado em História e Espaços) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: Este trabalho objetivou analisar as formas de apropriação e uso do solo urbano de Cidade Nova, terceiro bairro oficial de Natal (Rio Grande do Norte), entre 1901 e 1929. Nesse período, os poderes municipal e estadual iniciaram uma remodelação urbana, tentando transformar a cidade, representá-la como nova, modernizada, capaz de acompanhar o progresso e a nova condição política da capital de um estado republicano. Observa-se em Cidade Nova a construção de um novo território material e simbólico: a área, que outrora era ocupada por casebres construídos pelos retirantes da seca e algumas casas de veraneio, foi, a partir de 1901, transformada, esquadrinhada por meio de um plano urbanístico. Em Natal, várias resoluções municipais publicadas entre 1901-1929 demonstraram os anseios do grupo dirigente em construir em Cidade Nova um bairro aprazível, modernizado em suas estruturas, que refletisse a nova condição política da capital de um estado republicano. As análises dos editais, das matérias publicadas no jornal A Republica e Diário do Natal e, principalmente, o estudo das cartas de aforamento, demonstraram como muitas leis foram ressignificadas ou descumpridas, destacando as continuidades existentes. Assim, ao longo do trabalho pretende-se analisar como esse território foi ocupado e utilizado pelos seus habitantes, como a concessão de terrenos em aforamento pode exemplificar essa prática e descumprimento das leis e como esse território foi utilizado para consolidar relações de influência e poder. Afinal, os valores conferidos a um espaço, transformando-o em território, resultam da dimensão social desse espaço, ou seja, das categorias sociais que o utilizam. Não se pode, portanto, analisar as formas de apropriação e uso do solo urbano no terceiro bairro de Natal sem estudar os indivíduos que se apropriaram e usaram esse território. O estudo do processo de concessão de aforamentos de terras localizadas nesse bairro demonstrou a formação de um tipo de mercado específico, em que estavam em jogo não somente trocas econômicas, mas também e, sobretudo, trocas simbólicas, envolvendo capitais políticos e sociais. A análise desse mercado pessoal desenvolvido com as terras de Cidade Nova pode indicar as relações de poder existentes entre governo estadual, Intendência e foreiros, fornecendo um exemplo significativo desse processo de modernização da Natal do início do século XX, guiado por um grupo mais abastado e influente e caracterizado por mudanças sociais limitadas
Abstract: This research aimed to analyze the forms of ownership and use of urban land in Cidade Nova, third official neighborhood of Natal (Rio Grande do Norte), between 1901 and 1929. During this period, the city and state authorities began an urban renewal, trying to transform the city, represent it as a new, modernized, able to track the progress and the new political condition of the capital of a republican state. It is observed in Cidade Nova construction of a new material and symbolic territory: the area that was once occupied by huts built by refugees of drought and some summer houses, was, from 1901, transformed, scanned through a urban plan. In Natal various municipal resolutions published between 1901-1929, showed the desires of the group leader to build on Cidade Nova neighborhood a delightful, modernized its structures to reflect the new political condition of the capital of a republican state. The analyzes of the edicts of the materials published in the newspapers A Republica and Diário do Natal, and especially the study of letters of aforamento, demonstrated how many laws were not enforced or resignified, highlighting the existing continuities. Thus, throughout the paper aims to examine how this territory was occupied and used by its inhabitants, such as the granting of land in aforamento may exemplify this practice and noncompliance and how the land was used to consolidate relations of influence and power. After all, the values given to a space, turning it into territory, resulting from the social dimension of this space, in other words, the social categories that use it. Cannot be, therefore, analyze the ways of appropriation and use of urban land in the third neighborhood of Natal without studying individuals who appropriated and used this territory. The study of the allocation of extant aforamentos of land located in this neighborhood process demonstrated the formation of a specific type of market that were at stake not only economic exchanges, but also, and above all symbolic exchanges involving political and social capital. The analysis of such personnel developed market with the lands of Cidade Nova may indicate the existing relations of power between state government, Stewardship and tenants, providing a significant example of this modernization Natal early twentieth century process, guided by a more wealthy group and influential and characterized by limited social changes
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16986
Appears in Collections:PPGH - Mestrado em História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GabrielaFS_DISSERT.pdf5,52 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.