Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/17408
Title: O Psicólogo no campo do Bem-Estar: cartografias de práticas na saúde e assistência social
Authors: Macedo, João Paulo Sales
Keywords: Saúde pública;Proteção Social Básica;Biopolítica;Cuidado de si;Cartografia;Public health;Basic social protection;Biopolicy;Self care;Cartography
Issue Date: 3-Dec-2007
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MACEDO, João Paulo Sales. O Psicólogo no campo do Bem-Estar: cartografias de práticas na saúde e assistência social. 2007. 246 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia, Sociedade e Qualidade de Vida) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2007.
Portuguese Abstract: Esse estudo versa sobre os encontros produzidos entre a psicologia e o campo das políticas de Bem-Estar Social e objetiva conhecer como os psicólogos que atuam nos serviços saúde em Natal/RN, especificamente nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e de assistência social (Centros de Referência de Assistência Social/CRAS) vivem o cotidiano de suas práticas. Em relação aos procedimentos metodológicos realizamos o acompanhamento (observação e entrevista) do cotidiano e dos modos de atuar dos psicólogos (n = 13) ligados aos referidos serviços. Foi utilizado um roteiro de entrevista voltado para a memória afetiva e a história de vida profissional desses técnicos, bem como um diário de campo para cartografar as intensidades do encontro deste pesquisador com o campo investigado. A análise dos dados permitiu a construção dos seguintes eixos analíticos: 1) Processos de trabalho e pontos de aproximação/ afastamento entre esses campos; 2) Modos de governo e gestão da vida no campo do bem-estar; 3) Experimentações de si no cotidiano dos serviços. Como resultados, verificou-se no primeiro eixo, a precarização das condições de trabalho (questões salariais, falta de estrutura, de capacitação e autonomia para o desenvolvimento das atividades). No segundo eixo, identificou-se que as formas de cuidado produzidas nesses campos indicam tanto uma adesão a um ideal de produzir sujeitos "autônomos, produtivos, saudáveis e conscientes dos seus direitos", logo normativas, quanto expressam tentativas de ruptura com o estabelecido. No terceiro eixo, por se encontrarem em contextos adversos aos modos habituais de atuação, muitos técnicos experimentam estranhamento e mal-estar frente ao cotidiano, situação que provoca dois modos distintos de posicionamento: a. atuação pela via da compaixão, da piedade e do ressentimento; b. investimento em práticas de si, de modo a ultrapassar seus próprios limites e responder de maneira inventiva às dificuldades e/ou desafios que esses campos provocam
Abstract: The study focuses on the psychology and Social Well-being Policy encounters. The objective is to understand how the psychologists in the health services of Natal, RN, specifically in the Basic Health Units and social assistance, experience their daily practices. The methodology included observation and interviews of 13 psychologists regarding their daily activities and forms of practice in these services. We utilized an interview protocol directed at the affective memory and the professional life history of these technicians. Field notes were used to produce a cartography of the encounter intensities experienced by the researcher in the investigated context. The data analysis enabled the construction of the following analytic axes: 1) Work processes and proximity/ distancing points between these fields; 2) Forms of government and life management in the well-being context; 3) Experiments of self in the daily services. The first axis showed the precariousness of working conditions (remuneration issues, lack of structure, of training and autonomy for the activities). In the second axis the identified care forms produced in these fields indicated an adherence to the production of ideal subjects characterized as autonomous, productive, healthy and aware of own rights . These were considered normative insofar as they express attempts to break with the established patterns. In the third axis, many technicians experienced constraint with the daily activities because they found themselves in contexts that were adverse to the habitual forms of action. This situation provoked two distinct forms of positioning: a) action expressed by compassion, pity and resentment; b) investment in the practices themselves, so as to overcome its limits and to respond innovatively to the difficulties and/or challenges that these contexts provoke
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17408
Appears in Collections:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JoaoPauloSM.pdf2.03 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.