Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/17462
Title: A eliminação do mosquito do dengue em ambientes residenciais: uma questão de cuidado ambiental?
Authors: Barros, Rosires Magali Bezerra de
Keywords: Comportamento pró-ambiental;Cuidado ambiental;Ambientes residenciais;dengue;Pro-environmental behavior;Environmental care;Residential environment;Dengue
Issue Date: 31-Aug-2010
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: BARROS, Rosires Magali Bezerra de. A eliminação do mosquito do dengue em ambientes residenciais: uma questão de cuidado ambiental?. 2010. 135 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia, Sociedade e Qualidade de Vida) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Portuguese Abstract: O dengue é considerado, atualmente, um dos principais problemas de saúde pública no mundo. Os estudos realizados apontam o entorno das moradias como locais preferenciais para a proliferação do Aedes aegypti. Os ambientes residenciais são ambientes privilegiados para o desenvolvimento humano e contribuem para a formação da identidade do indivíduo e para o estabelecimento de vínculos afetivos, sociais e culturais. O propósito deste estudo foi investigar possíveis relações entre os indicadores psicológicos de pró-ambientalidade e o estado de conservação dos quintais residenciais. A coleta de dados foi realizada em 147 residências e a estratégia metodológica envolveu a utilização de entrevista, da Escala de Ambientalismo Ecocêntrico e Antropocêntrico, da Escala de Consideração de Consequências Futuras e de um instrumento de avaliação ambiental. Verificou-se que os participantes expressaram como prática de cuidado ambiental a reciclagem do lixo, além de conhecerem a forma de transmissão do dengue. Esses moradores apresentaram compromisso pró-ecológico motivado, duplamente, por pró-ambientalidades ecocêntrica e antropocêntrica. Na avaliação dos quintais foi verificada que as condições de conservação, em quase metade das moradias, se configuravam como descuido por parte dos moradores e essas condições são propícias para a proliferação do Aedes aegypti. As pró-ambientalidades e a orientação de futuro identificadas pelas escalas não foram associadas ao estado de conservação dos quintais. Entretanto, foi verificado que as tendências de redução e estabilidade dos índices de infestação estão associadas ao autorrelato de cuidado ambiental. Os resultados encontrados podem contribuir para a discussão e delineamento de novas ações de controle do mosquito e práticas de educação e informação em saúde junto à população
Abstract: Dengue is currently considered one of the most relevant public health problems worldwide. Studies indicate the surroundings of the houses as the preferred sites for the proliferation of Aedes aegypti. The residential areas are privileged environments for human development and contribute to the formation of the individual s identity and for the establishment of affective, social and cultural bonds. The purpose of this study was to investigate possible links between psychological indicators of pro-environmentalism and conservation status of residential backyards. Data collection was performed in 147 homes and methodological strategy involved the use of interview, the Scale of Ecocentric and Anthropocentric Environmentalism, Scale of Consideration of Future Consequences and a tool for environmental evaluation. It was found that the participants expressed as environmental practices the garbage recycling, besides they had the knowledge of how the transmission of dengue occurs. These residents showed ecofriendly motivated commitment: pro-environmentalist ecocentric and anthropocentric. In evaluating the backyard it was verified that the conservation conditions, in almost half of the homes, appeared as carelessness on the part of residents and those conditions are conducive to the proliferation of Aedes aegypti. The pro-environmentalists and guidance for the future identified by the scales were not associated with the conservation status of the backyards. However, it was found that the trends of reduction and stability of infestation levels are associated with self-reported environmental care. These results can contribute to the discussion and design of new mosquito control actions and practices of education and health information among the population
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/17462
Appears in Collections:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RosiresMBB_DISSERT.pdf4,73 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.