Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/18889
Title: Uma leitura geográfica da reforma agrária potiguar
Authors: Costa, Maria José
Keywords: Assentamentos rurais;Reforma agrária;Latifúndio;Luta pela terra;Rural settlement;Agrarian reform;Latifundium;Fight for land
Issue Date: 4-Apr-2006
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: COSTA, Maria José. Uma leitura geográfica da reforma agrária potiguar. 2006. 213 f. Dissertação (Mestrado em Dinâmica e Reestruturação do Território) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2006.
Portuguese Abstract: Compreende um estudo feito acerca dos principais aspectos da Reforma Agrária e dos Assentamentos Rurais do Rio Grande do Norte. Para tanto se fez necessária inicialmente uma investigação sobre a origem da concentração fundiária brasileira passando pela doação de Sesmarias, Lei de Terras, Estatuto da Terra e I Plano Nacional de Reforma Agrária, bem como dos Movimentos Sociais de luta pela terra surgidos desde o século XIX: Canudos, Contestado, Cangaço, Ligas Camponesas e MST. Desenhando a luta pela terra no Rio Grande do Norte, resgatamos os elementos componentes dos primeiros indícios de Reforma Agrária e formação de Assentamentos Rurais no Estado. Na tentativa de desvendar a situação atual dos Assentamentos, investigamos alguns aspectos concernentes às condições de vida dos assentados, que é marcada por inúmeros problemas que vão desde a falta d água até à precariedade da infra-estrutura e presença de serviços, sobretudo com relação à educação e saúde. Para tanto trabalhamos inicialmente com base em diversas leituras bibliográficas, levantamento de dados junto a órgãos oficiais e algumas entidades diretamente envolvidas com a Reforma Agrária no RN. Utilizamos também a pesquisa de campo em 27 Assentamentos de diferentes Microrregiões do Estado que constou da aplicação de entrevistas junto às lideranças desses Assentamentos e aplicação de formulários com as famílias assentadas que resultou num maior conhecimento acerca da realidade dessas áreas que integram a Política de Reforma Agrária
Abstract: It understands a study made concerning the main aspects of the Agrarian Reform and the Agricultural Nestings of the Rio Grande do Norte. For in such a way an inquiry became necessary initially on the origin of the Brazilian agrarian concentration passing for the donation of Sesmarias, Land Law, Statute of Land and Ith National Plan of the Agrarian Reformation, as well as of the Social Movements of fight for the land appeared since century XIX: Canudos, Contestado, Cangaço, Ligas Camponesas and MST. Drawing the fight for the land in the Rio Grande do Norte, we rescue the component elements of the first indications of the Agrarian Reform and formation of Agricultural Nestings in the State. In the attempt to unmask the current situation of the Settlements, we investigate some concerning aspects to the conditions of life of the seated ones, that it is marked by innumerable problems that go since the lack of water until the a precariousness of the infrastructure and presence of services, over all with relation to the education and health. For in such a way we work initially on the basis of diverse bibliographical readings, together data-collecting the official agencies and some directly involved entities with the Agrarian Reform in the RN. We utilized also the research of field in 27 Settlements of different Microregions of the State that consisted of the application of interviews together to the leaderships of these Settlements and application of forms with the seated families who resulted in a bigger knowledge concerning the reality of these areas that integrate the Politics of the Agrarian Reform
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/18889
Appears in Collections:PPGe - Mestrado em Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MaJoseC.pdf2,09 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.