Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19222
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorLima, Diana Vaz de-
dc.contributor.authorSilva, Maurício Corrêa da-
dc.contributor.authorBorges, Erivan Ferreira-
dc.contributor.authorPereira, José Matias-
dc.date.accessioned2015-09-14T17:26:37Z-
dc.date.available2015-09-14T17:26:37Z-
dc.date.issued2011-
dc.identifier.citationLIMA, Diana Vaz de et. al. Pesquisa empírica: uma contribuição ao tratamento contábil dos bens de uso comum. Revista Ambiente Contábil, Natal, RN, v. 3. n. 2, p. 34-44, jul./dez. 2011. ISSN 2176-9036. Disponível em: <http://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/1354/1057>. Acesso em: 26 maio 2015.pt_BR
dc.identifier.issn2176-9036-
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19222-
dc.description.abstractOs bens de uso comum são aqueles passíveis de utilização por toda a população, podendo ser de uso gratuito ou retribuído, de acordo com o estabelecimento legal da entidade de cuja administração pertencerem. Este trabalho tem por objetivo preencher algumas lacunas existentes em termos de contabilização desses bens, representando, então, uma contribuição aos critérios de reconhecimento, mensuração e evidenciação dos bens de uso comum. Trata de estudo que identificou seus aspectos conceituais e legais e realizou pesquisa nacional com a aplicação de 1.044 questionários, visando traduzir os resultados em dimensões mensuráveis de fenômenos experimentais e observáveis da população brasileira sobre a contabilização desses valores. A justificativa para o estudo está no fato de que somente em 2008, com a edição das Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público, os bens de uso comum passaram a ser incorporados ao patrimônio das entidades públicas, e de que a natureza desses bens não coaduna com os critérios de reconhecimento de Ativos presentes na doutrina contábil, notadamente quanto à geração de benefícios econômicos. Os resultados mostram que a maioria da população pesquisada reconhece que os bens de uso comum trazem benefícios para a sociedade e acredita que seja importante que esses valores sejam evidenciados nos Balanços Públicos. O critério de mensuração é identificado como sendo a maior dificuldade em tratar contabilmente os bens de uso comum do povopt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectBens de uso comumpt_BR
dc.subjectTratamento contábilpt_BR
dc.subjectSetor públicopt_BR
dc.titlePesquisa empírica: uma contribuição ao tratamento contábil dos bens de uso comumpt_BR
dc.typearticlept_BR
Appears in Collections:CCSA - DCC - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PesquisaEmpiricaContribuição_2011.pdf286,65 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.