Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19403
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAlchieri, João Carlos-
dc.contributor.authorDantas, Brenda Luanna Fernandes Cortês-
dc.date.accessioned2015-12-08T22:51:33Z-
dc.date.available2015-12-08T22:51:33Z-
dc.date.issued2014-08-13-
dc.identifier.citationDANTAS, Brenda Luanna Fernandes Cortês. Evidências de validade do Millon Behavioral Medicine Diagnostic: avaliação de indicadores de adesão ao tratamento em pacientes com hipertensão. 2014. 125f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19403-
dc.description.abstractSystemic Arterial Hypertension – SAH – is defined as the syndrome which its main feature is the presence of high tensional levels, associated with alterations of functional or structural levels in the organs that it strikes. Its specific causes are not very well bounded and have an asymptomatic character. Due to its chronicity it requires adherence to the treatment plan in a systematic and permanent manner, implicating in lifestyle changes, combined or not with the use of medication. The personality inventories have been largely used in the lineation of indicative traits of difficulties with the adherence to the treatment. In this sense, developed by Theodore Millon, the Millon Behavioural Medicine Diagnostic – MBMD is an instrument made from the consensus among healthcare professionals, aiming at identifying psychological factors that may compromise medical treatment so that they can be conducted in a way to enable a better adherence. Objective: evaluation of the evidence of validity of the Millon Behavioural Medicine Diagnostic – MBMD for a public of patients with hypertension, aiming at investigating the indicators implicated in the adherence or not to the anti-hypertensive treatment. Method: there was a group of 200 participants in a university hospital in the city of Natal/RN, males and females, ranging from 20 to 70 years old. An interview protocol was administered in order to obtain information about socio-demographic data, clinical history, healthcare habits and way of conducting treatment, and after, the administration of the MBMD followed. Results: by means of Factor Analysis it was verified that the organization proposed by the factors is favorable and it adjusts to the theory, allowing the visualization of other underlying constructs to the scales, with adequate adjustment indexes and satisfactory Cronbach’s alpha indicators. Besides, the MBMD revealed itself sensitive to the intragroup differences relative to the sex, age, schooling, marital status, profession, income, SAH history, diagnostic time, medication use, comorbidity presence, hyposodic diet, social support and adherence criteria variables. The utilization of such instrument in the evaluation of the adherence to the anti-hypertensive treatment show, therefore, indicators of validity.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortept_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectPsicometriapt_BR
dc.subjectAvaliação psicológicapt_BR
dc.subjectHipertensão arterial sistêmicapt_BR
dc.subjectMillon Behavioral Medicine Diagnostic - MBMDpt_BR
dc.titleEvidências de validade do Millon Behavioral Medicine Diagnostic: avaliação de indicadores de adesão ao tratamento em pacientes com hipertensãopt_BR
dc.typemasterThesispt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
dc.publisher.programPROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIApt_BR
dc.contributor.authorIDpt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/0749423416684251-
dc.contributor.advisorIDpt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/1325459110950508-
dc.contributor.referees1Calvo, Bernardino Fernandez-
dc.contributor.referees1IDpt_BR
dc.contributor.referees1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4082400623552153-
dc.contributor.referees2Coutinho, Marcio de Lima-
dc.contributor.referees2IDpt_BR
dc.contributor.referees2Latteshttp://lattes.cnpq.br/6539867237175036-
dc.description.resumoA Hipertensão Arterial Sistêmica - HAS- é definida como síndrome cuja característica principal é a presença de níveis tensionais elevados, associada a alterações de níveis funcionais ou estruturais nos órgãos aos quais atinge. Suas causas específicas não são bem delimitadas e possui caráter assintomático. Devido à sua cronicidade exige aderência ao plano de tratamento de forma permanente e sistemática, implicando em mudanças no estilo de vida, combinadas ou não com uso de medicamentos. Os inventários de personalidade têm sido largamente utilizados no delineamento de traços indicativos de dificuldades com adesão ao tratamento. Nesse sentido, desenvolvido por Theodore Millon, o Millon Behavioral Medicine Diagnostic - MBMD é um instrumento elaborado a partir do consenso entre profissionais de saúde, visando identificar fatores psicológicos que venham a comprometer tratamentos médicos para que sejam conduzidos de modo a viabilizar uma melhor adesão. Objetivos: avaliação de evidencias de validade do Millon Behavioral Medicine Diagnostic - MBMD para público de pacientes com hipertensão, com vistas à investigação de indicadores implicados na adesão ou não ao tratamento anti-hipertensivo. Método: contou-se com amostra de 200 participantes, dos sexos masculino e feminino, com faixa etária entre 20 e 70 anos, recrutados presencialmente em um Hospital Universitário da cidade de Natal/RN. Foi administrado um protocolo de entrevista para obter informações sobre dados sócio demográficos, história clínica, hábitos de cuidado e forma de conduzir o tratamento, e posteriormente segui-se a administração do próprio MBMD. Resultados: Por meio de Análise Fatorial Confirmatória verificou-se que a organização proposta pelos fatores é favorável e se ajusta à teoria, permitindo a visualização de outros constructos subjecentes às escalas, com índices de ajustes adequados e indicadores satisfatórios de Alpha de Cronbach. Além disso, o MBMD revelou-se sensível às diferenças intragrupais quanto as variáveis sexo, idade, escolaridade, estado civil, profissão, renda, histórico de HAS, tempo de diagnóstico, uso de medicação, presença de comorbidades, acompanhamento médico, uso de álcool e tabaco, dieta hipossódica, suporte social e critérios de adesão. A utilização de tal instrumento na avaliação de adesão ao tratamento anti-hipertensivo apresenta, portanto, indicadores de validade.pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIApt_BR
Appears in Collections:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BrendaLuannaFernandesCortesDantas_DISSERT.pdf1,19 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.