Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20572
Title: O mundo visto entre brumas: a contemporaneidade a partir do filme Ensaio sobre a cegueira
Authors: Maia, Renato
Keywords: Sociologia;Cinema;Olhar;Contemporaneidade;Cegueira
Issue Date: 15-May-2015
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MAIA, Renato. O mundo visto entre brumas: a contemporaneidade a partir do filme Ensaio sobre a cegueira. 2015. 143f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Portuguese Abstract: A proposta desta pesquisa é pensar sobre a contemporaneidade abordando algumas questões fundamentais que, geralmente, não são perceptíveis na vida cotidiana. A sociedade que privilegia a imagem, paradoxalmente, nos cega cognitivamente para as causas da maioria dos problemas que envolvem as relações sociais. Por outro lado, a iconofobia, o desprezo da imagem, principalmente pela academia, dificulta a percepção do “mundo imaginal” (MAFFESOLI, 2005) tal qual se evidencia. A intenção é refletir sobre a contemporaneidade utilizando a imagem como ferramenta de pesquisa, seguindo a potencialidade metodológica do cinema na sua capacidade de condensar o imaginário social vigente através da composição cinematográfica. O filme condutor para as reflexões é Ensaio sobre a cegueira (Blindness, 2007), filme baseado no livro homônimo de José Saramago. O filme foi escolhido justamente por abordar a questão da cegueira física e metafórica como uma crítica da visão de mundo que formata hegemonicamente a contemporaneidade ocidental, capitalista, urbana e midiatizada. O realce nas relações sociais corresponde a um tipo ideal de sociedade onde as desigualdades e o controle social são extremados. Para pensar questões tão densas, a construção teórica se aproxima da forma de conhecimento do pensamento complexo em diálogo com pensadores contemporâneos.
Abstract: The purpose of this research is to think about the contemporary addressing key issues that usually are not noticeable in everyday life. The society that privileges the image, paradoxically, in cognitively blind to the causes of most problems involving social relations. On the other hand, the iconophobia, contempt image, especially by the academy, hinders the perception of the "imaginal world" (MAFFESOLI, 2005) as it is evident. The intention is to reflect on the contemporary using the image as a research tool, following the methodological movie potential in their ability to condense the current social imagination through the film composition. The conductor film for the reflections is Blindness (Meirelles; 2007), a movie based on the book by José Saramago. The film was chosen for addressing the issue of physical and metaphorical blindness as a critique of hegemonic worldview that formats the western contemporary, capitalist, urban and mediated. The emphasis in social relations corresponds to an ideal type of society where inequalities and social control are extreme. Issues to think so thick, the theoretical construction approaches the form of knowledge of the complex thought in dialogue with contemporary thinkers.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20572
Appears in Collections:PPGCS - Doutorado em Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MundoVistoBrumas_Maia_2015.pdf3.57 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.