Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/21754
Title: Hábitos de uso e consumo de insumos preventivos em saúde bucal: prevalência e fatores associados
Authors: Sousa, Meily de Mello
Advisor: Lima, Kenio Costa de
Keywords: Saúde bucal;Saúde pública;Higiene bucal;Dispositivos para o cuidado bucal domiciliar
Issue Date: 21-Jun-2016
Citation: SOUSA, Meily de Mello. Hábitos de uso e consumo de insumos preventivos em saúde bucal: prevalência e fatores associados. 2016. 114f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: Este trabalho buscou identificar a prevalência do uso e o padrão de consumo de insumos preventivos em saúde bucal pela população de duas cidades com características demográficas similares e quadros de saúde bucal distintos, bem como os fatores associadas ao uso dos mesmos. O estudo foi individuado, observacional e seccional analítico com grupo de comparação. A pesquisa foi realizada nas cidades do Natal/RN e Florianópolis/SC. A amostra foi composta por 963 indivíduos, divididos entre ambas cidades, com idade igual ou maior que 20 anos. A amostragem foi por cotas e a coleta se deu através de questionários estruturados, com informações das características socioeconômico-demográficas, hábitos de uso e consumo de insumos preventivos em saúde bucal e possíveis fatores associados. As entrevistas ocorreram em pontos de grande movimento em ambas cidades. Os dados foram submetidos ao teste estatístico qui-quadrado e regressão logística do tipo stepwise forward. Para todos os testes foi adotado um nível de significância de 5%. O uso de escova dentária e dentifrício foi feito por 100% da amostra e cerca de 70,0% os utilizam 3 ou mais vezes ao dia. O uso de fio dentário foi de 66,0% para Natal/RN e 81,5% para Florianópolis/SC. Já o uso de enxaguante bucal foi 52,9% e 59,3% para Natal/RN e Florianópolis/SC, respectivamente. A frequência predominante de uso em ambos os casos foi uma vez ao dia. Os resultados de Florianópolis/SC foram melhores nos quesitos condição socioeconômica e hábitos de higiene. Observou-se associação entre o uso de fio dentário e o fato dos indivíduos residirem em Florianópolis/SC, serem do sexo feminino, estado civil casado, estarem na faixa etária de 40-49 anos, possuírem maior nível de escolaridade, frequentarem o serviço odontológico privado, realizarem higienização bucal mais vezes diariamente e não relatarem dor de dentes nos últimos seis meses. As variáveis que se associaram ao uso de enxaguante foram predominantemente aquelas que representavam a condição socioeconômica do indivíduo, sendo aqueles com melhor situação, os que mais utilizavam esse insumo. Conclui-se nesta pesquisa que a condição socioeconômica dos indivíduos, representadas pelo acesso a serviços de saúde e a escolaridade, foram os principais determinantes sobre os hábitos de higiene bucal da amostra estudada.
Abstract: This study aimed to identify the prevalence of the use and the consumption pattern of oral health preventive supplies by the population of two cities with similar demographic characteristics and different oral health status, as well as factors associated with their use. The study was individual, observational and analytical sectional with comparison group. The survey took place in the cities of Natal/RN and Florianópolis/SC. The sample consisted of 963 individuals, divided between both cities, from the age of 20 and up. The sampling was by quotas and the collection was through questionnaires structured with information of socioeconomic and demographic characteristics, usage habits and consumption of oral health preventive supplies and possible associated factors. The interviews took place in busy locations in both cities. The data were submitted to chi-square statistical test and logistic regression type stepwise forward. For all tests it was adopted a 5% significance level. The use of toothbrush and dentifrice was made by 100% of the sample and about 70.0% use them 3 or more times daily. The use of dental floss was 66.0% for Natal/RN and 81.5% for Florianópolis/SC. And the use of mouthwash was 52.9% and 59.3% for Natal/RN and Florianópolis/SC, respectively. The predominant frequency of use in both cases was once a day. The results of Florianópolis/SC were better in the categories socioeconomic status and hygiene habits. There was an association between the use of dental floss and the fact that individuals resided in Florianópolis/SC, were female, were married, were in the age group of 40-49 years, had a higher level of education, attended private dental service, performed oral hygiene more times daily and did not report toothache in the previous six months. The variables associated with the use of mouthwash were predominantly those representing the socio-economic condition of the individual, those in better condition were the ones who most used this product. In conclusion, the socioeconomic status represented by yhe access to health services and the education level, were the main determinants of the oral hygiene habits of the sample.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21754
Appears in Collections:PPGSCOL - Mestrado em Saúde Coletiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MeilyDeMelloSousa_DISSERT.pdf1,9 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.