Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/22034
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCarvalho, Ricardo Jose Matos de-
dc.contributor.authorMarques, Bruno Dessoles-
dc.date.accessioned2017-02-17T18:17:04Z-
dc.date.available2017-02-17T18:17:04Z-
dc.date.issued2015-02-26-
dc.identifier.citationMARQUES, Bruno Dessoles. O fazer musical: uma análise da atividade de formação de violonistas e o desencadeamento de possíveis distúrbios osteomusculares. 2015. 60f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22034-
dc.description.abstractO violão é o instrumento musical mais tocado em todo o mundo, tanto em caráter recreativo quanto profissional. Considerando que as pessoas tendem a reproduzir ao longo da vida algumas práticas, hábitos e costumes aprendidos, desde a mais tenra idade, e que o processo de formação musical pode contribuir para o desenvolvimento de habilidades do músico profissional, faz-se necessário compreender até que ponto o processo de formação superior do violonista é provedor de comportamentos que levem os alunos ao adoecimento por LER/DORT. Esta pesquisa teve como objetivo geral analisar a prática de estudo dos alunos do curso de violão da Escola de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte-EMUFRN em Natal-RN, de modo a identificar situações críticas que para o possível desenvolvimento de LER/DORT. A pesquisa classifica-se como qualitativa. Trata-se de uma pesquisa exploratória de campo, que, fundamentada no campo de estudo da Ergonomia, se utilizou de técnicas observacionais e interacionais para coleta de dados de campo, restituição e validação. Como resultados, foram identificados cinco cenários considerados críticos na rotina de estudo: sessões prolongadas de estudo com o instrumento, estudo para apreensão de técnicas específicas, preparação para recitais (avaliação acadêmica), retomada da prática após período de recesso, desconformidade no mobiliário e instrumentos de trabalho (cadeiras, suporte para violão, apoio para membro inferior). O estudo concluiu que a postura corporal adotada, a técnica escolhida pelo músico e a carga horária dedicada à prática com o instrumento são fatores importantes em todos os cenários apresentados.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectViolonistapt_BR
dc.subjectMúsicapt_BR
dc.subjectLER-DORTpt_BR
dc.subjectErgonomiapt_BR
dc.subjectSaúde Ocupacionalpt_BR
dc.titleO fazer musical: uma análise da atividade de formação de violonistas e o desencadeamento de possíveis distúrbios osteomuscularespt_BR
dc.typemasterThesispt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
dc.publisher.programPROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃOpt_BR
dc.contributor.authorIDpt_BR
dc.contributor.advisorIDpt_BR
dc.contributor.referees1Saldanha, Maria Christine Werba-
dc.contributor.referees1IDpt_BR
dc.contributor.referees2Vidal, Mario Cesar Rodriguez-
dc.contributor.referees2IDpt_BR
dc.description.resumoO violão é o instrumento musical mais tocado em todo o mundo, tanto em caráter recreativo quanto profissional. Considerando que as pessoas tendem a reproduzir ao longo da vida algumas práticas, hábitos e costumes aprendidos, desde a mais tenra idade, e que o processo de formação musical pode contribuir para o desenvolvimento de habilidades do músico profissional, faz-se necessário compreender até que ponto o processo de formação superior do violonista é provedor de comportamentos que levem os alunos ao adoecimento por LER/DORT. Esta pesquisa teve como objetivo geral analisar a prática de estudo dos alunos do curso de violão da Escola de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte-EMUFRN em Natal-RN, de modo a identificar situações críticas que para o possível desenvolvimento de LER/DORT. A pesquisa classifica-se como qualitativa. Trata-se de uma pesquisa exploratória de campo, que, fundamentada no campo de estudo da Ergonomia, se utilizou de técnicas observacionais e interacionais para coleta de dados de campo, restituição e validação. Como resultados, foram identificados cinco cenários considerados críticos na rotina de estudo: sessões prolongadas de estudo com o instrumento, estudo para apreensão de técnicas específicas, preparação para recitais (avaliação acadêmica), retomada da prática após período de recesso, desconformidade no mobiliário e instrumentos de trabalho (cadeiras, suporte para violão, apoio para membro inferior). O estudo concluiu que a postura corporal adotada, a técnica escolhida pelo músico e a carga horária dedicada à prática com o instrumento são fatores importantes em todos os cenários apresentados.pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA DE PRODUCAOpt_BR
Appears in Collections:PPGEP - Mestrado em Engenharia de Produção

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BrunoDessolesMarques_DISSERT.pdf3,98 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.