Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/22360
Title: Representações sociais do trabalho docente e da aposentadoria para professores de duas universidades federais
Authors: Amaral, Luana de Barros Campos do
Keywords: Aposentadoria;Práticas sociais;Representações sociais;Trabalho docente
Issue Date: 22-Jul-2016
Citation: AMARAL, Luana de Barros Campos do. Representações sociais do trabalho docente e da aposentadoria para professores de duas universidades federais. 2016. 247f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: Essa pesquisa teve como objetivo analisar representações sociais do trabalho docente e da aposentadoria, considerando as práticas sociais de professores de duas universidades públicas federais. Para isso, buscamos identificar estrutura e conteúdo das representações sociais que permeiam o discurso sobre os temas e associar informações sobre características sociodemográficas, percepção da condição de trabalho e situação familiar com as representações sociais desses temas e suas práticas sociais. O estudo buscou responder os seguintes questionamentos: “quais são as representações sociais dos docentes de instituições públicas federais acerca do seu trabalho e da aposentadoria? Como as representações sociais do trabalho e da aposentadoria se associam para a construção das práticas desse grupo profissional?” Para alcançar os objetivos foram aplicadas técnicas quantitativas e qualitativas paralelamente, com uso de questionário online (313) e entrevistas narrativas (20). Os resultados indicaram que as representações sociais do trabalho docente abrangem quatro dimensões: ser, fazer, saber e sentir, o que sugere que esse tipo de trabalho envolve identidade, conhecimento, ação e emoção. A relação professor-aluno aparece como construtora de representações mais significativas do trabalho. As práticas docentes que mais se destacaram foram a pesquisa, o ensino e a gestão. A prática docente é construtora de uma identidade profissional que interfere nas representações sociais da aposentadoria no sentido de quanto maior a identificação com o trabalho docente maior o adiamento da aposentadoria. As representações sociais da aposentadoria mais fortes e positivas foram: o retorno ao lar, melhor convivência familiar, nova etapa e tempo para lazer e viagens. As negativas foram: medo da ociosidade, adoecimento e velhice. Não houve diferenças significativas entre as instituições. O estudo cumpriu com o objetivo de avançar na teoria no que diz respeito a associações entre representações sociais de fenômenos diferentes e da associação entre as representações sociais e práticas sociais. A pesquisa pretende ajudar nas construções de políticas voltadas aos professores que estejam planejando aposentar-se assim como disseminar uma nova forma de se perceber e planejar esse momento.
Abstract: This study aimed to analyze social representations of teaching and retirement based on the social practices of professors from two public federal universities. For this purpose we tried to identify the structure and content of social representations that permeate the discourse on these issues and to associate information on sociodemographic characteristics, perceptions of work conditions and family situation with the social representation of these issues and their social practices. The study tried to answer the following questions: what are the social representations of teachers from federal public institutions regarding their work and retirement? How do social representations of work and retirement become associated to construct the practices of this professional group? In order to reach the objectives, quantitative and qualitative techniques were applied in parallel, with an online questionnaire (313) and narrative interviews (20). The results indicated that social representations of teaching encompass four dimensions: being, doing, knowing and feeling, which suggests that this type of work involves identity, knowledge, action and emotion. The professor-student relationship helps build more significant representations of work. The teaching practices that stood out the most were research, teaching and management. Teaching practices build a professional identity that interferes in the social representations of retirement in the sense that retirement may be delayed due to the great identification with the job. The strongest positive social representations of retirement were: returning home, better family living, a new phase and time for leisure and travel. The strongest negative representations were: fear of idleness, illness and aging. There were no significant differences between institutions. The study fulfilled its objective of theoretically advancing in relation to associations between social representations and different phenomena and the association between social representations and social practices. It aims to help construct policies for professors that plan to retire, as well as a new compreension the retirement moment e interference in the institucional culture.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22360
Appears in Collections:PPGPSI - Mestrado em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LuanaDeBarrosCamposDoAmaral_DISSERT.pdf3.61 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.