Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/22785
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAmarilha, Marly-
dc.contributor.authorBezerra, Renata Karla Lins-
dc.date.accessioned2017-05-03T17:05:17Z-
dc.date.available2017-05-03T17:05:17Z-
dc.date.issued2013-08-30-
dc.identifier.citationBEZERRA, Renata Karla Lins. Ficção e escola: estratégias de mediação para formar leitores. 2013. 151f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Centro de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22785-
dc.description.abstractO estudo investiga as estratégias de mediação docente nas aulas de leitura de ficção com diferentes gêneros textuais percebendo a contribuição dessas aulas para a formação do leitor e se justifica pela possibilidade de oferecer ao professor estratégias de mediação no ensino de ficção na escola. A investigação insere-se na abordagem qualitativa com características da pesquisa-ação participante e adota como procedimentos metodológicos a observação exploratória e a intervenção pedagógica. A pesquisa teve como locus uma escola pública do município de Parnamirim-RN, turma do 2º ano do Ensino Fundamental com 25 alunos, de faixa etária entre 8 e 9 anos. Como instrumentos, utilizou-se a gravação em áudio e vídeo; portfólio; entrevistas. O momento de intervenção pedagógica foi desenvolvido com encontros de estudos teóricos com a professora da turma com o objetivo de discutir os principais conceitos que norteavam a mediação de leitura de ficção, assim como foram selecionados os textos e produzidos os planejamentos das aulas com gêneros ficcionais (conto de fadas, conto contemporâneo, história em quadrinhos, fábula, lenda, canção, narrativa de imagens, poema). As sessões de leitura foram fundamentadas na metodologia da andaimagem (scaffolding) descritos por Graves e Graves (1995). Como referencial teórico, foram adotados os estudos de Amarilha (1997; 2006), Eco (2003), Culler (1999), Iser (1996), Stierle (1979), Zilberman (2005). Na análise, verificou-se a importância do professor mediador na seleção de estratégias que permitem a leitura de ficção para a experimentação do texto e na superação de conflitos dos alunos que motivam a formação do leitor na escola.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectLeitura de ficçãopt_BR
dc.subjectMediaçãopt_BR
dc.subjectFormação do leitorpt_BR
dc.titleFicção e escola: estratégias de mediação para formar leitorespt_BR
dc.typemasterThesispt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
dc.publisher.programPROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃOpt_BR
dc.contributor.authorIDpt_BR
dc.contributor.advisorIDpt_BR
dc.contributor.referees1Ferreira, Adir Luiz-
dc.contributor.referees1IDpt_BR
dc.contributor.referees2Freitas, Alessandra Cardozo de-
dc.contributor.referees2IDpt_BR
dc.contributor.referees3Figueiredo, Rita Vieira de-
dc.contributor.referees3IDpt_BR
dc.description.resumoO estudo investiga as estratégias de mediação docente nas aulas de leitura de ficção com diferentes gêneros textuais percebendo a contribuição dessas aulas para a formação do leitor e se justifica pela possibilidade de oferecer ao professor estratégias de mediação no ensino de ficção na escola. A investigação insere-se na abordagem qualitativa com características da pesquisa-ação participante e adota como procedimentos metodológicos a observação exploratória e a intervenção pedagógica. A pesquisa teve como locus uma escola pública do município de Parnamirim-RN, turma do 2º ano do Ensino Fundamental com 25 alunos, de faixa etária entre 8 e 9 anos. Como instrumentos, utilizou-se a gravação em áudio e vídeo; portfólio; entrevistas. O momento de intervenção pedagógica foi desenvolvido com encontros de estudos teóricos com a professora da turma com o objetivo de discutir os principais conceitos que norteavam a mediação de leitura de ficção, assim como foram selecionados os textos e produzidos os planejamentos das aulas com gêneros ficcionais (conto de fadas, conto contemporâneo, história em quadrinhos, fábula, lenda, canção, narrativa de imagens, poema). As sessões de leitura foram fundamentadas na metodologia da andaimagem (scaffolding) descritos por Graves e Graves (1995). Como referencial teórico, foram adotados os estudos de Amarilha (1997; 2006), Eco (2003), Culler (1999), Iser (1996), Stierle (1979), Zilberman (2005). Na análise, verificou-se a importância do professor mediador na seleção de estratégias que permitem a leitura de ficção para a experimentação do texto e na superação de conflitos dos alunos que motivam a formação do leitor na escola.pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpt_BR
Appears in Collections:PPGED - Mestrado em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RenataKarlaLinsBezerra_DISSERT.pdf5,49 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.