Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/23495
Title: Autoavaliação: uma proposta para a aprendizagem de língua inglesa no ensino médio
Authors: Paiva, Vitória Maria Avelino da Silva
Keywords: Autoavaliação;Estudante;Aprendizagem;Participação;Língua inglesa
Issue Date: 23-Feb-2017
Citation: PAIVA, Vitória Maria Avelino da Silva. Autoavaliação: uma proposta para a aprendizagem de língua inglesa no ensino médio. 2017. 173f. Tese (Doutorado em Estudos da Linguagem) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Este trabalho é resultado de um estudo sobre o uso da autoavaliação nas aulas de língua inglesa a partir de duas perspectivas: como estratégia de aprendizagem (O’MALLEY; CHAMOT, 1990) de línguas estrangeiras e como uma forma de promover a participação do estudante no processo de ensino-aprendizagem-avaliação, possibilitando-lhe mais autonomia (ALVES, 2004; SOARES, 2007) na construção de sua aprendizagem. Para tanto, adotamos neste estudo os conceitos de autoavaliação enquanto ferramenta para autorregulação dos saberes (BANDURA, 1977; BLANCHE; MERINO, 1989; DUKE; SANCHEZ, 1994; SOARES, 2013) e para promoção da aprendizagem (ELLIS, 2001; BLACK; WILLIAN, 2006; FERREIRA, 2007; PAIVA, 2012). A investigação desenvolveu-se com vinte e seis estudantes de uma escola pública na cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte, e usou como método a pesquisa-ação (ELLIOT, 2005), sob a abordagem da pesquisa pedagógica qualitativa (LANKSHEAR; KNOBEL, 2008; SILVERMAN, 2010). O principal objetivo do estudo foi, a partir da implementação da prática da autoavaliação na disciplina de língua inglesa da escola pesquisada, analisar os efeitos dessa implementação enquanto uma estratégia para a promoção da aprendizagem desse idioma dentro da escola e fora dela e contribuir com a área de estudos da linguagem a partir da elaboração de um protótipo de autoavaliação adaptável às realidades das escolas públicas brasileiras. Os resultados alcançados apontam para a confirmação de nossa hipótese, de que a autoavaliação configurase como uma estratégia prática e eficaz de auxílio ao estudante de Ensino Médio no desenvolvimento da aprendizagem de língua inglesa e na sua inserção no processo de ensinoaprendizagem-avaliação de forma autônoma e consciente, pois destacam que a autoavaliação pode fornecer indicativos de presença ou ausência de aprendizagem da língua estudada; pode ser promotora da participação estudantil no processo de aprendizagem; e pode gerenciar as ações de aprendizagem individuais dos aprendizes.
Abstract: This work is the result of a study about the use of self-assessment in English-language classes from two perspectives: as a learning strategy (O’MALLEY & CHAMOT, 1990) of foreign languages and as a manner to promote the student’s participation in the teaching-learning process (ALVES, 2004; SOARES, 2007) toward the construction of their learning. For this purpose, we adopted the concepts of self-assessment as a tool for the self-regulation of knowledge (BANDURA, 1977; BLANCHE & MERINO, 1989; DUKE & SANCHEZ, 1994; SOARES, 2006) and for the promotion of learning. (ELLIS, 2001; BLACK; WILLIAN, 2006; FERREIRA, 2007; PAIVA, 2012). The research was developed with twenty-six students from a public school in the city of Natal, capital of Rio Grande do Norte, and used the Action research (ELLIOT, 2005 ) as the chosen investigative method, under the Qualitative Pedagogical research approach (LANKSHEAR, KNOBEL, 2008; SILVERMAN, 2010). The main objective of the study was to implement the self-assessment practice in the English language subject of the school where the research has been conducted and, therefore, proceed with the analysis of the effects that such implementation brings about as a strategy to promote the learning of English within and outside the school. It was also within our scope to contribute to the area of Language studies by means of the elaboration of a prototype of selfassessment which can be adaptable to the real situations faced in the Brazilian public schools. The achieved results confirm our hypothesis, which states that the self-assessment is a practical and effective strategy that helps high school students develop their English language learning and insert themselves in the teaching-learning-evaluation process in an autonomous and conscious way. The outcomes emphasize that the self-assessment can provide indicatives of the presence or absence of learning of the language studied; it can be the promoter of the student participation in the learning process; and it also can function as a tool for managing the learners’ individual learning actions.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/23495
Appears in Collections:PPGEL - Doutorado em Estudos da Linguagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VitoriaMariaAvelinoDaSilvaPaiva_TESE.pdf1.32 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.