Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/24062
Title: “Nós, os potiguara do Catu”: emergência étnica e territorialização no Rio Grande do Norte (Século XXI)
Authors: Silva, Gildy Cler Ferreira da
Keywords: Emergência indígena no Rio Grande do Norte;Identidade e tradições dos Potiguara;Territorialidades emergentes
Issue Date: 20-Sep-2016
Citation: SILVA, Gildy Cler Ferreira da. “Nós, os potiguara do Catu”: emergência étnica e territorialização no Rio Grande do Norte (Século XXI). 2016. 175f. Dissertação (Mestrado em História) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: No início do século XXI, no Rio Grande do Norte, várias comunidades têm se autodeclarado indígenas e passaram a cobrar a garantia de seus direitos enquanto cidadãos perante o Estado brasileiro. Segundo os dados do IBGE/RN (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística do Rio Grande do Norte), o número de pessoas indígenas no estado totaliza 2.597. Entretanto, o estudo desse fenômeno (a emergência indígena) tem se limitado ao campo de análise dos antropólogos, permanecendo carente de análise do ponto de vista historiográfico. Podemos inferir que essa carência, até certo ponto, deve-se aos estudos desenvolvidos por intelectuais locais durante o século XX e os primeiros anos do século XXI. Analisamos algumas obras dedicadas à história do Rio Grande do Norte para buscar perceber como se construiu o que podemos chamar de “tese do „desaparecimento‟ do índio” do estado. Assim, analisamos historicamente o processo de emergência, de construção das identidades e das tradições dos Potiguara do Catu (Goianinha/Canguaretama – RN). Por fim, examinamos a construção dos espaços por esses sujeitos (a partir de uma cartografia afetiva), levando em consideração um conjunto de possibilidades materiais, simbólicas e místicas que fazem parte desse processo de afirmação da identidade indígena.
Abstract: In the beginning of the 21st century, in Rio Grande do Norte, many communities have declared themselves as indigenous and started to charge the warranty of their rights as citizens towards Brazilian State. According to IBGE/RN, the number of indigenous people in the State is equal 2.597. Therefore, the studies of that phenomenon (the indigenous rise) has been limited to the anthropologic analysis area, remaining absent of historiography analysis. We can infer such absence, until certain point, it‟s due to the studies developed by local intellectuals during the 20th and first years of 21st century. We analyzed some works dedicated to Rio Grande do Norte‟s History in order to understand how it was built what we can call “indian missing thesis” in the state. Thus, we analyzed historically the rising process, the construction of identities and the traditions of Potiguara do Catu (Goianinha/Canguaretama – RN). Finally, we examined the construction of space by those subjects (from an effective cartography) considering a set of material and mystic possibilities that are part of this indigenous identity affirmation process.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24062
Appears in Collections:PPGH - Mestrado em História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GildyClerFerreiraDaSilva_DISSERT.pdf4,13 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.