Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/25408
Title: Contradições entre o uso do território e o fetiche do turismo na RESEX Marinha Delta do Parnaíba (PI-MA)
Authors: Rocha, Ricardo Rayan Nascimento
Keywords: Turismo;Uso do território;RESEX Marinha Delta do Parnaíba
Issue Date: 23-Mar-2018
Citation: ROCHA, Ricardo Rayan Nascimento. Contradições entre o uso do território e o fetiche do turismo na RESEX Marinha Delta do Parnaíba (PI-MA). 2018. 141f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: O fenômeno turístico, enquanto atividade econômica que vem produzindo suas “geografias” para o seu acontecer, possui uma dinâmica socioespacial que produz diversas territorialidades no uso do território e consequentemente, no espaço geográfico. Isso acontece devido à lógica - inerentemente econômica - dessa atividade no processo de apropriação da paisagem, assim como das singularidades (sociais, culturais, ambientais, etc.) do lugar para o fomento e materialização do turismo. Entretanto, embora seja uma atividade que vem sendo associada ao paradigma do desenvolvimento sustentável, isto é, como alternativa no processo de conciliação harmônica entre o homem e o meio ambiente pensando os impactos ambientais, existe um complexo de contradições vide à estrutura econômica e o discurso ideológico que sustenta o turismo. A partir do contexto apresentado, objetivamos na presente dissertação analisar a relação entre o fenômeno turístico e comunidades tradicionais no que se refere ao uso do território da RESEX Marinha Delta do Parnaíba (PI-MA), buscando apreender contradições no processo de invisibilização local. Para tanto, adotamos enquanto metodologia, um levantamento bibliográfico, tanto da literatura geográfica, assim como de áreas correlatas, além de uma pesquisa documental com dados primários para a construção inicial da narrativa aqui proposta. Em concomitância, realizamos entrevistas semiestruturadas junto às comunidades tradicionais e o ICMBio, personagens importantes para o processo de territorialização da RESEX Marinha Delta do Parnaíba. Portanto, os resultados obtidos apontam que para o fenômeno turístico acontecer no Delta do Parnaíba (PI-MA), sobretudo, na sua RESEX, outros usos do território são invisibilizados, como o extrativismo da cata de caranguejo e a pesca artesanal. Ou seja, o uso enquanto abrigo não entra como elemento no processo de turistificação, em detrimento do uso enquanto recurso pelo Turismo. Com isso, observamos que a territorialização do turismo no Delta é excludente e de forma consequente, contraditória, pensando a ausência de impactos econômicos no desenvolvimento local e geração de rendas para as comunidades tradicionais da RESEX Marinha Delta do Parnaíba (PI-MA), propagandeado no discurso dos segmentos sustentáveis do turismo. Tal contexto evidencia a necessidade de repensar o turismo por meio de outras perspectivas enquanto instrumento de afirmação de território para as comunidades inseridas na RESEX Marinha Delta do Parnaíba (PI-MA) e assim, ensaiar novas possibilidades para o turismo no contexto local.
Abstract: The tourism phenomenon, as an economic activity that has been producing its "geographies" for its happening, has a socio-spatial dynamics that produces diverse territorialities in the use of the territory and consequently, in the geographic space. This is due to the inherently economic logic of this activity in the process of appropriation of the landscape, as well as the singularities (social, cultural, environmental, etc.) of the place for the promotion and materialization of tourism. However, although it is an activity that has been associated with the paradigm of sustainable development, that is, as an alternative in the harmonious reconciliation process between man and the environment, thinking about environmental impacts, there is a complex of contradictions to the economic structure and ideological discourse that underpins tourism. From the context presented, we aim to analyze the relationship between tourism phenomena and traditional communities regarding the use of the Marinha do Parnaíba Delta (PI-MA) RESET territory, seeking to understand contradictions in the process of local invisibilization . For this, we adopted as a methodology, a bibliographical survey of both geographic literature, as well as related areas, as well as a documentary research with primary data for the initial construction of the narrative proposed here. At the same time, we conducted semi-structured interviews with the traditional communities and ICMBio, important figures for the process of territorialization of the Marinha Delta Delta of Parnaíba. Therefore, the results obtained indicate that for the tourism phenomenon to occur in the Parnaíba Delta (PI-MA), especially in its RESEX, other uses of the territory are invisibilized, such as the extractivism of the crab tasting and artisanal fishing. That is, the use as shelter does not enter as an element in the process of tourism, to the detriment of use as a resource by Tourism. With this, we observe that the territorialisation of tourism in the Delta is exclusive and consequently contradictory, thinking of the absence of economic impacts on local development and income generation for the traditional communities of the Marinha Delta del Parnaíba (PI-MA), propagandized in the discourse of sustainable segments of tourism. This context highlights the need to rethink tourism through other perspectives, as an instrument of territorial affirmation for the communities included in the Marinha Delta Delta of Parnaíba (PI-MA) and thus, to test new possibilities for tourism in the local context.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25408
Appears in Collections:PPGe - Mestrado em Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RicardoRayanNascimentoRocha_DISSERT.pdf2.54 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.