Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/25502
Title: Uso corporativo do território e "facções" de costura: a reorganização espacial do setor de confecções de artigos do vestuário no Rio Grande do Norte
Authors: Galindo, Leonardo da Silva
Keywords: Divisão territorial do trabalho;Uso corporativo do território;Facções de costura;Pró-Sertão;Rio Grande do Norte
Issue Date: 21-Mar-2018
Citation: GALINDO, Leonardo da Silva. Uso corporativo do território e "facções" de costura: a reorganização espacial do setor de confecções de artigos do vestuário no Rio Grande do Norte. 2018. 243f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: A partir dos anos 2000, o uso do território pelo setor de confecções de artigos do vestuário ganhou novo impulso no Rio Grande do Norte (RN) por meio da disseminação de estabelecimentos e empregos para municípios do interior do estado. Desde 2013 com a criação do Programa de Industrialização do Interior (Pró-Sertão) essa dinâmica se acentua ao mesmo tempo em que ocorreu a diminuição dos postos de trabalho na Região Metropolitana de Natal (RMN). Por sua vez, os estabelecimentos localizados no interior realizam apenas a etapa da costura de peças do vestuário, estando subordinados às indústrias localizadas na RMN. Assim, nosso objetivo geral é entender como o uso corporativo do território evidenciado a partir das “facções” de costura e de programas como o Pró-Sertão contribui para a reorganização espacial do setor de confecções de artigos do vestuário no Rio Grande do Norte. Os procedimentos metodológicos utilizados envolvem a pesquisa bibliográfica, coleta e sistematização de dados secundários e trabalho de campo. A partir deste último foram produzidos dados primários envolvendo 66 facções de costura em 15 municípios de todas as mesorregiões do estado. A análise revela que o RN participa da divisão territorial do trabalho industrial no Brasil a partir da produção de confecções de artigos do vestuário em função da oferta de mão de obra barata em relação ao Sul e ao Sudeste, e pela existência de um aparato normativo que estimula o crescimento do setor. As maiores indústrias, localizadas na RMN, num processo de mudança organizacional passaram a terceirizar a etapa da costura junto a unidades produtivas menores localizadas no interior do estado, com o objetivo de diminuir os custos com investimentos e encargos relacionados à manutenção da mão de obra. Tal processo se apoia na constituição do uso corporativo do território, a partir do qual diversos agentes, em solidariedade organizacional desempenham cada um, papel específico no sentido de realizar os interesses das grandes indústrias, as quais controlam todo o processo produtivo. A Tipologia e topologia das facções de costura evidenciam uma maior densidade de empresas e diversidade de tipos em Jardim do Seridó, São José do Seridó e Parelhas. O maior dinamismo da atividade no Seridó potiguar está relacionado às menores possibilidades de acesso ao emprego formal, sobretudo nos pequenos municípios, em que há um expressivo exército de reserva de mão de obra disponível para ser explorado nas facções de costura. Nesse contexto, a abertura de facções possibilitou uma maior dinâmica econômica em parte do Seridó e o aumento da oferta de empregos, de modo que a reorganização espacial da atividade econômica levou a um processo de especialização produtiva, com lugares onde mais da metade da população com emprego formal trabalha no ramo de confecções. Já no Agreste e Leste potiguar, a proximidade com Natal e Parnamirim e a existência de uma rede de transporte público permite à população de seus municípios maiores possibilidades de acesso ao emprego formal, o que explica uma menor incidência e o menor dinamismo das facções de costura. Em Natal e Parnamirim, o preço da terra e os custos com a manutenção da mão-deobra (transporte e alimentação) levaram ao declínio do número de facções.
Abstract: From the 2000s, the use of the territory by the apparel sector garnered new impetus in Rio Grande do Norte (RN) through the dissemination of establishments and jobs to municipalities in the interior of the state. Since 2013 with the creation of the Program of Interior Industrialization (Pro-Sertão), this dynamic is accentuated at the same time as the number of jobs in the Metropolitan Region of Natal (RMN) decreased. On the other hand, the establishments located in the interior only perform the garment sewing stage, being subordinated to the industries located in the NMR. Thus, our general objective is to understand how the corporate use of territory evidenced by sewing "factions" and programs such as Pró-Sertão contributes to the spatial reorganization of the garment industry in Rio Grande do Norte. The methodological procedures used involve bibliographical research, collection and systematization of secondary data and fieldwork. From the latter, primary data were produced involving 66 sewing factions in 15 municipalities of all mesoregions of the state. The analysis reveals that the RN participates in the territorial division of industrial labor in Brazil from the production of garments in relation to the supply of cheap labor in relation to the South and Southeast, and by the existence of a normative apparatus that stimulates the growth of the sector. The largest industries, located in the RMN, in a process of organizational change began to outsource the sewing stage to smaller productive units located in the interior of the state, in order to reduce costs with investments and costs related to maintenance of the workforce. This process is based on the constitution of the corporate use of the territory, from which various agents in organizational solidarity each play a specific role in the realization of the interests of the great industries, which control the whole productive process. The typology and topology of the sewing factions show a greater density of companies and diversity of types in Jardim do Seridó, São José do Seridó and Parelhas. The greater dynamism of the activity in Seridó potiguar is related to the smaller possibilities of access to formal employment, especially in small municipalities, where there is an expressive reserve army of labor available to be exploited in the sewing factions. In this context, the opening of factions allowed a greater economic dynamics in part of Seridó and the increase in the supply of jobs, so that the spatial reorganization of economic activity led to a process of productive specialization, with places where more than half of the population with formal employment works in the clothing sector. In Agreste and Eastern Potiguar, the proximity to Natal and Parnamirim and the existence of a public transport network allows the population of its municipalities greater possibilities of access to formal employment, which explains a lower incidence and the less dynamism of the sewing factions . In Natal and Parnamirim, the price of land and labor costs (transport and food) led to a decline in the number of factions.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25502
Appears in Collections:PPGe - Mestrado em Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LeonardoDaSilvaGalindo_DISSERT.pdf9.65 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.