Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/29423
Title: Arquitetura moderna da Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Authors: Carvalho, Heliana Lima de
Keywords: Campus universitário;Arquitetura moderna;Brutalismo;Patrimônio;Preservação
Issue Date: 30-Jul-2018
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: CARVALHO, Heliana Lima de. Arquitetura moderna da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. 2018. 193f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: A criação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) faz parte de um processo de implantação de unidades de ensino superior em diversos estados brasileiros, ocorrido na primeira metade do século XX. Nos primeiros anos de funcionamento, suas atividades eram desenvolvidas nos prédios que sediavam as antigas faculdades isoladas, dispersos em vários endereços dos bairros centrais da cidade. Só após 1968, com a Reforma Universitária, iniciouse um processo de mudança de paradigma, estruturando os cursos dentro de um campus universitário. A concentração das atividades e edifícios universitários dentro de um campus representava o ideal de modernidade, em contraposição ao modelo de faculdades tradicionais, fragmentadas, atendendo aos princípios de eficiência e racionalidade da organização universitária. Todas essas intervenções se basearam no Manual produzido em 1970 pelo consultor norte-americano Rudolph Atcon, o qual propõe diretrizes como o zoneamento funcional e hierarquização das vias de circulação, que juntamente com os princípios de racionalização, flexibilidade, expansão e integração, coincidem com o ideal de cidade moderna preconizado na Carta de Atenas. O resultado da aplicação desses princípios foi a criação de um extenso campus universitário, afastado da malha urbana da cidade e com uma estrutura viária que privilegiava o automóvel. A materialização desta proposta ocorreu com a proposição de edifícios flexíveis, modulados e com componentes construtivos padronizados, com uma composição estética notadamente brutalista. Por se tratar de uma instituição de ensino de grandes dimensões, sua dinâmica de funcionamento está constantemente passando por mudanças e modernizações, tanto do ponto de vista pedagógico quanto de sua infraestrutura física. Ao longo dos anos, ocorreu uma demanda permanente por espaços disponíveis para a ampliação de departamentos, construção de novas edificações e modernização das instalações com acréscimo de novos equipamentos. A falta de reconhecimento por parte da comunidade (alunos, professores, técnicos e demais moradores da cidade) acerca do valor cultural do acervo modernista do campus central da UFRN aliada à inexistência de diretrizes de intervenção nesses bens, dificulta ainda mais a preservação desses exemplares. Isso fica claro quando observamos o atual Plano Diretor do campus central da UFRN, elaborado em 2007. Neste documento não há menção destacando a importância da preservação do seu patrimônio arquitetônico moderno, nem tampouco existe indicação de diretrizes para preservação desses bens. Neste cenário, esta pesquisa inicia um processo de conhecimento e reconhecimento deste conjunto, a partir da identificação dos atributos da arquitetura moderna presentes em seus exemplares mais significativos. Esperamos que, a partir da sensibilização da comunidade em geral e, principalmente, do quadro técnico que elabora os projetos e executa as obras de intervenção no patrimônio construído da universidade quanto ao valor patrimonial deste acervo, possamos colaborar para sua preservação.
Abstract: The foundation of the Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) belongs to a process that set up higher education units in several Brazilian states during the first half of the 20th Century. During its early functioning years, the university’s activities took place in buildings that had hosted former independent colleges, distributed in many addresses along the city’s central neighborhoods. Only after 1968, with the Reforma Universitária (University Reformation), a paradigm shift started, structuring academic courses inside a university campus. Concentrating activities and buildings inside a university campus represented a modernity ideal, opposing the traditional colleges model, fragmented and complying with principles of efficiency and rationality of university organization. These interventions were based on the Manual produced in 1970 by American consultant Rudolph Atcon, which proposes guidelines such as functional zoning and street hierarchy, which alongside rationalization, flexibility, expansion and integration principles coincide with the ideal of a modern city preconized by the Athens Charter. Employing these principles resulted in a broad university campus, distant from the city’s urban network and with a street structure that privileged automobiles. This idea was materialized trough the proposition of flexible, modulated buildings with standardized constructive components, with a notably brutalist aesthetic composition. As a large educational institution, its functional dynamics constantly goes through changes and modernizations, both by pedagogical and infrastructure perspectives. Therefore, throughout the years, there is a permanent free space demand for extending departments, building new structures, and renewing premises with new equipment. Although original designs allowed expansions being harmless for buildings’ character (by replicating pavilions, keeping original modulation, for example), the lack of acknowledgement about the campus modernist estate’s cultural value by the community (students, faculty, technical staff and city dwellers), resulted in the loss of original value and character for some buildings. The difficulties in preserving exemplars are intensified by the inexistence of intervention guidelines regarding these assets. This is very clear observing UFRN’s Central Campus current Master Plan, developed in 2007, which does not have any passage highlighting the importance of preserving its modern architectural heritage, nor any intervention guidelines regarding these assets. In this framework, the research intends contributing for the comprehension and acknowledgement of this ensemble, trough identifying modern architecture’s attributes in the most significant exemplars. We expect that sensitizing the overall community about the heritage value of this estate, specially the staff that designs and constructs interventions on the university’s built heritage assets, will contribute for its preservation.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/29423
Appears in Collections:PPGAU - Mestrado em Arquitetura e Urbanismo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquiteturamodernauniversidade_Carvalho_2018.pdf19,4 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.