Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/32104
Title: Massagem para alívio da dor em recém-nascidos submetidos a punção: revisão sistemática com metanálise
Other Titles: Massage for pain relief in newborns undergoing puncture: a systematic review with meta-analysis
Authors: Costa, Thatiane Monick de Souza
Keywords: Recém-nascido;Dor;Massagem;Reflexoterapia;Medição da dor;Manejo da dor
Issue Date: 10-Feb-2021
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: COSTA, Thatiane Monick de Souza. Massagem para alívio da dor em recém-nascidos submetidos a punção: revisão sistemática com metanálise. 2021. 99f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2021.
Portuguese Abstract: Introdução: Os recém-nascidos prematuros são expostos a cerca de 75,1 ± 42,6 procedimentos dolorosos durante o tempo de internação hospitalar, que geram impacto sobre alterações da pressão arterial, frequência cardíaca e respiratória, sendo necessária a aplicação de medidas que aliviem a dor. Os tratamentos não farmacológicos se configuram, atualmente, como uma alternativa efetiva no manejo da dor, uma vez que mitigam o sofrimento neonatal e reduzem as chances de ocorrências de comorbidades futuras. Faz parte dessas medidas não farmacológicas a massagem, que se baseia no conforto e relaxamento do indivíduo, uma vez que está ligada à melhora da circulação sanguínea, reforçando a oxigenação e nutrição dos tecidos, tendo importante eficácia na redução da dor. Objetivo: Analisar os efeitos da massagem no alívio da dor em recém-nascidos submetidos a punção. Método: Trata-se de uma revisão sistemática com metanálise, com a pergunta de pesquisa pela estratégia PICO (Patient or Problem, Intervention, Control or Comparasion, Outcomes): A massagem produz o alívio da dor quando utilizada em recém-nascidos submetidos a punção? Foi realizada a busca nas fontes de dados eletrônicas National Library of Medicine, Web of Science, Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature, SciVerse Scopus, Cochrane Library e Gale Academic OneFile, empregando diferentes combinações das palavras-chave “infant, newborn”, “massage”, “pain”. O cruzamento dos descritores da pesquisa indexados no MesH foram: (((infant, newborn) OR (premature) OR (baby)) AND ((massage) OR (reflexotherapy)) AND ((pain) OR (Pain measurement) OR (Pain management) OR (Pain relief) OR (Pain assessment) OR (Puncture))). Foram incluídos estudos primários do tipo quase experimental e ensaio clínico randomizado, que avaliaram a dor em recém-nascidos submetidos a punção com utilização da massagem. A pesquisa foi realizada sem restrição de idiomas e sem recorte temporal. Esta revisão foi submetida a registro na base de dados International Prospective Register of Systematic Reviews sob o número CRD42021226313. Resultados: Dos 878 estudos encontrados, após leitura de títulos e resumos, exclusão de duplicatas e leitura na íntegra, a amostra foi composta por 12 artigos. Observou-se um alto nível de concordância entre os revisores que rastrearam os artigos (índice Kappa>90%). Dos 12 registros incluídos nesta revisão, 11 (91,6%) são ensaios clínicos randomizados e um (8,3%) se caracteriza como ensaio clínico não randomizado (estudo quase experimental). No que se refere às especificações da população dos estudos, o número total de participantes inseridos nas pesquisas foi de 981 neonatos, e a idade variou entre 24 horas de vida e 42 semanas gestacionais. Sobre o local de aplicação, sete (58,3%) estudos realizaram a intervenção nos membros inferiores; cinco (41,6%), nos membros superiores; e cinco (41,6%), nos pés dos neonatos. No que concerne ao tempo de aplicação, sete (58,3%) estudos executaram a massagem por 2 minutos; dois (16,6%), durante 3 minutos; um (8,3%), por 1 minuto; e um (8,3%), durante 30 minutos. Os instrumentos mais utilizados pelos pesquisadores para avaliar a resposta à dor sentida pelos recém-nascidos foram a Neonatal Infant Pain Scale e a Premature Infant Pain Profile. Os pesquisadores identificaram a eficácia da massagem sobre outras técnicas (ou grupo controle) no alívio da dor em 83,3% dos estudos. Os principais benefícios gerados pela massagem foram: redução dos escores de dor durante e após a punção, melhor desenvolvimento mental, menor alteração da frequência cardíaca, menor duração do choro e menor tempo de procedimento. Grande parte da amostra foi classificada como risco de viés incerto devido à falta de informações sobre o processo de execução do estudo. A metanálise comparativa da massagem versus cuidados de rotina que avaliou o escore de dor não foi estatisticamente significativa. Já a metanálise comparativa da massagem versus cuidados de rotina que avaliou a duração do choro obteve resultado estatisticamente significativo (p = 0,0002). Conclusão: A aplicação da massagem pode contribuir para o alívio da dor neonatal através da redução do escore de avaliação da dor, redução do tempo de choro e estabilização dos sinais vitais em recém-nascidos submetidos a punção.
Abstract: Introduction: Premature newborns are exposed to about 75.1 ± 42.6 painful procedures during hospital stay, which generate an impact on changes in blood pressure, heart rate and respiratory rate, and it is necessary to apply measures that relieve pain. Non-pharmacological treatments are currently an effective alternative in pain management, since they mitigate neonatal suffering and reduce the chances of future comorbidities. Massage is part of these non-pharmacological measures, which is based on the comfort and relaxation of the individual, since it is linked to the improvement of blood circulation, reinforcing oxygenation and nutrition of tissues, having important efficacy in reducing pain. Objective: To analyze the effects of massage on pain relief in newborns undergoing puncture. Method: It is a systematic review with meta-analysis, with the research question by the PICO strategy (Patient or Problem, Intervention, Control or Comparasion, Outcomes): Does massage produce pain relief when used in newborns undergoing puncture? The National Library of Medicine, Web of Science, Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature, SciVerse Scopus, Cochrane Library and Gale Academic OneFile were searched. Different combinations of the keywords “infant, newborn”, “massage”, “pain” were used. The crossing of the search descriptors indexed in the MesH were: ((((infant, newborn) OR (premature) OR (baby)) AND ((massage) OR (reflexotherapy)) AND ((pain) OR (Pain measurement) OR (Pain management) OR (Pain relief) OR (Pain assessment) OR (Puncture))). Primary quasi-experimental studies and a randomized clinical trial, which evaluated pain in newborns submitted to puncture using massage, were included. The research was carried out without language restriction and without time frame. This review was submitted to the International Prospective Register of Systematic Reviews database under number CRD42021226313. Results: Of the 878 studies found, after reading titles and abstracts, deleting duplicates and reading in full, the sample consisted of 12 articles. A high level of agreement was observed among the reviewers who tracked the articles (Kappa index>90%). Of the 12 records included in this review, 11 (91.6%) randomized clinical trials and one (8.3%) is characterized as a non-randomized clinical trial (almost experimental study). Regarding the specifications of the study population, the total number of participants enrolled in the studies was 981 neonates, and the age varied between 24 hours of life and 42 gestational weeks. About the place of application, seven (58.3%) studies performed the intervention in the lower limbs; five (41.6%) in the upper limbs; and five (41.6%) in the newborns' feet. Regarding the time of application, seven (58.3%) studies performed massage for 2 minutes; two (16.6%), for 3 minutes; one (8.3%), for 1 minute; and one (8.3%) for 30 minutes. The instruments most used by researchers to evaluate the response to pain felt by newborns were the Neonatal Infant Pain Scale and the Premature Infant Pain Profile. The researchers identified the effectiveness of massage over other techniques (or control group) in pain relief in 83.3% of the studies. The main benefits generated by the massage were: reduction of pain scores during and after puncture, better mental development, lower heart rate change, shorter duration of crying and shorter procedure time. Most of the sample was classified as a risk of uncertain bias due to lack of information about the process of execution of the study. The comparative meta-analysis of massage versus routine care that evaluated the pain score was not statistically significant. On the other hand, the comparative meta-analysis of massage versus routine care that evaluated the duration of crying obtained a statistically significant result (p = 0.0002). Conclusion: The application of massage can contribute to the relief of neonatal pain by reducing the pain assessment score, reducing crying time and stabilizing vital signs in newborns submitted to puncture.
URI: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/32104
Appears in Collections:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Massagemparaalivio_Costa_2021.pdf891,28 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.