Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/32116
Title: Efeitos da contração tixotrópica dos músculos inspiratórios nos volumes pulmonares em indivíduos com doença de Parkinson
Authors: Trindade, Maria Clara Rodrigues de Góes da
Keywords: Tixotropia;Doença de Parkinson (DP);Músculos respiratórios;Padrão respiratório
Issue Date: 24-Jun-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: TRINDADE, Maria Clara Rodrigues de Góes da. Efeitos da contração tixotrópica dos músculos inspiratórios nos volumes pulmonares em indivíduos com doença de Parkinson. 2017. 106f. Dissertação (Mestrado em Fisioterapia) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: INTRODUÇÃO: A Doença de Parkinson (DP) é uma doença neurodegenerativa que afeta o sistema nervoso central, caracterizada pela perda de neurônios dopaminérgicos no tronco encefálico, principalmente na região da substância negra. Seus principais sinais clínicos são rigidez, bradicinesia, tremor em repouso e instabilidade postural. Adicionalmente, devido à progressão da doença, sintomas e complicações respiratórias merecem atenção especial por apresentar um elevado índice de mortalidade. OBJETIVO: Avaliar os efeitos agudos de manobras de contrações na modalidade tixotrópica dos músculos inspiratórios sobre os volumes da parede torácica em pacientes com DP. Tratase de um estudo aleatório do tipo cruzado. MÉTODOS: Foram avaliados para participar do estudo 18 pacientes com DP. Foram incluídos no estudo 14 pacientes com DP (9H, 5M). Todos foram avaliados em relação à função pulmonar, força muscular respiratória, variação de volumes da parede torácica antes e após as contrações na modalidade tixotrópica dos músculos inspiratórios, ao nível de volume residual (VR) e da capacidade pulmonar total (CPT). Como controle, foi utilizada a mesma manobra substituindo a contração dos músculos inspiratórios por apneia. A ordem de realização das manobras foram aleatórias e foram realizadas com um período de washout de 7 dias. RESULTADOS: Nossos resultados mostraram que no grupo apneia houve aumento significativo nos valores do VEF, nos compartimentos PT (p=0,0010) e CTp (p=0,0002), como também os valores do VIF aumentaram nos compartimentos PT (p=0,0179) e CTa (p=0,0486) após a realização das manobras partindo da CPT. Após as manobras partindo do VR, o grupo apneia apresentou diminuição significativa do VEF apenas no compartimento da CTp (p=0,0431) e o grupo contração não apresentou resposta significativas a esse tipo de manobra. CONCLUSÃO: Nossos resultados sugerem uma tendência do aumento dos volumes da caixa torácica após a realização das manobras tixotrópicas partindo da CPT especialmente na parede torácica pulmonar e abdominal na apneia; e parede torácica pulmonar na contração inspiratória. Em contrapartida, uma diminuição do VEF após a realização das manobras partindo de VR, para a parede torácica na manobra de apneia.
Abstract: INTRODUCTION: Parkinson's disease (PD) is a neurodegenerative disease that affects the central nervous system, characterized by the loss of dopaminergic neurons in the brainstem, mainly in the substantia nigra region. Its main clinical signs are stiffness, bradykinesia, tremor at rest and postural instability. In addition, due to disease progression, respiratory symptoms and complications deserve special attention because they present a high mortality rate. OBJECTIVE: To evaluate the acute effects of contraction maneuvers in thixotropic modality of inspiratory muscles on thoracic wall volumes in patients with PD. In a randomized cross-sectional study. METHODS: 18 patients with PD were evaluated to participate in the study. 14 patients with PD (9H, 5M) were included in the study. All were evaluated for pulmonary function, respiratory muscle strength, chest wall volume variation before and after contractions in the thixotropic modality of inspiratory muscles, residual volume novel (RV) and total lung capacity (TLC). As a control, the same maneuver was used, replacing the contraction of the inspiratory muscles with apnea. The order of accomplishment of the maneuvers were randomized and were carried out with a washout period of 7 days. RESULTS: Our results showed that in the apnea group there was a significant increase in end expiratory volume EEV values in the CW (p = 0.0010) and RCp (p = 0.0002) compartments, as well as end inspiratory volume (EIV) values increased in the CW compartments (p = 0, 0179) and RCa (p = 0.0486) after performing the maneuvers starting from TLC. After the maneuvers starting from the RV, the apnea group presented a significant decrease in EEV only in the RCp compartment (p = 0.0431) and the contraction group did not present a significant response to this type of maneuver. CONCLUSION: Our results suggest a tendency of increased chest wall volumes after thixotropic maneuvers from TLC, especially in the pulmonary rib cage and abdominal in apnea, and pulmonary rib cage in the inspiratory contraction. On the other hand, a decrease in EEV after performing the maneuvers starting from VR, to the chest wall in the apnea maneuver.
URI: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/32116
Appears in Collections:PPGFS - Mestrado em Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Efeitoscontracaotixotropica_Trindade_2017.pdf2,76 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.