Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/32195
Title: Guia informativo para gestantes sobre sífilis congênita
Authors: Amorim, Nadyne Dayonara Maurício de
Keywords: Sífilis;Sífilis congênita;Gestante
Issue Date: 23-Nov-2020
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: AMORIM, Nadyne Dayonara Maurício de. Guia informativo para gestantes sobre sífilis congênita. 2020. 38f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão e Inovação em Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020.
Portuguese Abstract: O Brasil vive um cenário de alta incidência de sífilis desde o ano 2010, ocasionando no anúncio do Ministério da saúde sobre a epidemia da doença no Brasil. A doença é curável, exclusiva de seres humanos e transmitida através da relação sexual a partir da bactéria Treponema Pallidum. A sífilis adquirida, a sífilis em gestantes e a sífilis congênita são os tipos possíveis da doença. Diferentemente dos demais, a sífilis congênita é transmitida de mãe para filho durante a gestação ou parto, caso a mãe não seja diagnosticada ou tratada durante o período gestacional. Este tipo de sífilis apresentou um aumento de 300 por cento nos registros de novos casos no país. As informações apresentadas são alarmantes e presumem possíveis circunstâncias vivenciadas no Brasil. Tendo em vista que a taxa de incidência de sífilis congênita aumenta intensamente, é possível afirmar que o número de novos casos de sífilis em gestantes, bem como a incidência de uma lacuna no diagnóstico e tratamento da doença também apresenta números preocupantes. Durante o pré-natal, a mãe é submetida ao teste de sífilis a cada trimestre e esse teste é repetido mensalmente caso a grávida seja diagnosticada com sífilis. Dois testes são realizados no diagnóstico da sífilis. O teste rápido é utilizado como primeiro teste e apresenta seu resultado em no máximo 30 minutos. Caso seu resultado seja reagente (há presença do agente etiológico), o indivíduo deve realizar o segundo teste, o VDRL, em que tem seu resultado apresentado em cerca de sete dias. Devido à gravidade do cenário em que o bebê pode ser submetido, caso o indivíduo seja uma gestante, o tratamento com penicilina benzatina deve começar imediatamente, ou seja, antes mesmo do recebimento do VDRL. É curioso pensar que, com a diminuição dos casos de sífilis congênita, há uma diminuição dos casos de sífilis para uma futura população. O acompanhamento correto do pré-natal, bem como a execução adequada das instruções de tratamento da doença devem ser seguidas para que a sífilis, que é milenária, passe a ficar apenas na história do Brasil.
Abstract: Brazil has experienced a scenario of high incidence of syphilis since 2010, leading to the announcement of the Ministry of Health about the epidemic of the disease in Brazil. The disease is curable, unique to humans and transmitted through sexual intercourse from the bacterium Treponema Pallidum. Syphilis acquired, syphilis in pregnant women and congenital syphilis are the possible types of the disease. Unlike the others, congenital syphilis is transmitted from mother to child during pregnancy or childbirth if the mother is not diagnosed or treated during the gestational period. This type of syphilis showed a 300 percent increase in registrations of new cases in the country. The information presented is alarming and presumes possible circumstances experienced in Brazil. Given that the incidence rate of congenital syphilis is increasing sharply, it is possible to state that the number of new syphilis cases in pregnant women, as well as the incidence of a gap in the diagnosis and treatment of the disease, also presents worrying numbers. During prenatal care, the mother undergoes syphilis testing every trimester and this test is repeated monthly if the pregnant woman is diagnosed with syphilis. Two tests are performed in the diagnosis of syphilis. The rapid test is used as the first test and results in a maximum of 30 minutes. If the result is reactive (there is an etiological agent present), the individual should perform the second test, the VDRL, which has its result presented in about seven days. Due to the severity of the scenario in which the baby may be subjected if the individual is a pregnant woman, treatment with benzathine penicillin should begin immediately, in other words, even before receiving the VDRL. It is curious to think that with the decrease in congenital syphilis cases, there is a decrease in syphilis cases for a future population. Proper prenatal follow-up, as well as proper follow-up of treatment instructions for the disease should be followed so that syphilis, which is millennial, becomes only in the history of Brazil.
URI: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/32195
Appears in Collections:Mestrado Profissional em Gestão e Inovação em Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Guiainformativogestantes_Amorim_2020.pdf834,57 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.