Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/43732
Title: Qualificação e inserção do migrante inter-regional no mercado de trabalho brasileiro
Authors: Pereira, Antônia Jaine da Silva
Advisor: Queiroz, Silvana Nunes de
Keywords: Demografia;Migração;Qualificação;Trabalho;Grandes regiões
Issue Date: 27-Apr-2021
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: PEREIRA, Antônia Jaine da Silva. Qualificação e inserção do migrante inter-regional no mercado de trabalho brasileiro. 2021. 104f. Dissertação (Mestrado em Demografia) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2021.
Portuguese Abstract: A mobilidade de indivíduos com alta escolaridade recebe atenção nos estudos das migrações internacionais pelas consequências que pode ter sobre o desenvolvimento e/ou desigualdades entre as regiões/países. De um lado, tem-se o efeito negativo na origem resultante da perda do investimento em capital humano que, por outro lado, pode ser contrabalançado pelo envio de remessas, retorno migratório qualificado ou incentivo ao investimento em educação. No caso brasileiro, dado os diferenciais da demanda por trabalho, tipos de empregos criados e de remuneração entre as grandes regiões, torna-se relevante analisar a migração qualificada com foco na inserção no mercado de trabalho regional. Assim, o objetivo desta dissertação é verificar se o contexto econômico favorável a partir de 2004 implicou em intensificação das migrações qualificadas associadas a melhores condições de inserção ocupacional. Para isso, a migração inter-regional qualificada é estudada em comparação com a não qualificada, a partir da análise do volume e direção dos fluxos (origem e destino), e das características demográficas, socioeconômicas e ocupacionais destes migrantes nas regiões de destino, tendo como pano de fundo a dinâmica econômica, social e política brasileira e regional. Para tal análise é utilizada a PNAD dos anos de 2005, 2011 e 2015 (último ano com informações sobre migrações). Os principais resultados mostram que o Sudeste é a região que mais qualifica população com ensino superior completo no Brasil, contudo, parte desse contingente emigra para outras regiões, com destaque para o Centro-Oeste, que também recebe o maior saldo de migrantes não qualificados. Com relação ao perfil sociodemográfico, as diferenças mais marcantes devem-se a maior participação da raça/cor branca e de casais sem filhos entre os migrantes qualificados, enquanto os migrantes não qualificados tipificam como pardos e casais com filhos. Quanto a inserção ocupacional, os migrantes qualificados são mais formalizados, estão em melhor posição na ocupação e em atividades que possibilitam maior projeção social e econômica, auferindo maiores rendimentos, especialmente no Sudeste e Centro-Oeste. Por sua vez, apesar de diminuir as dissemelhanças entre o migrante qualificado e o não qualificado que passa a ocupar melhores vagas no mercado de trabalho em anos recentes, as diferenças regionais persistem e propiciam maior informalidade e menores salários para os migrantes (qualificados e não qualificados) empregados no Norte e Nordeste quando comparados as demais regiões. Tais resultados mostram que apesar do quadro econômico favorável vivenciado pelo país no período de 2003 a 2013, através de políticas de desenvolvimento regional, política de valorização do salário mínimo, políticas sociais, expansão e interiorização do ensino superior e técnico, aumento da população qualificada e criação de empregos formais, a desigualdade regional permanece e estimula a migração inter-regional, seja qualificada ou não qualificada.
Abstract: The mobility of highly educated individuals receives attention in studies of international migration due to the consequences that it may have on development and/or inequalities between regions/countries. On the one hand, there is a negative effect on the origin resulting from the loss of investment in human capital, which, on the other hand, can be counterbalanced by sending remittances, qualified migratory returns or incentives to invest in education. In the Brazilian case, given the differentials in demand for work, types of jobs created and remuneration between the major regions, it becomes relevant to analyze qualified migration with a focus on insertion in the regional labor market. Thus, the objective of this dissertation is to verify whether the favorable economic context from 2004 onwards resulted in the intensification of skilled migrations associated with better conditions for occupational insertion. For this, qualified inter-regional migration is studied in comparison with unqualified, based on the analysis of the volume and direction of flows (origin and destination), and of the demographic, socioeconomic and occupational characteristics of these migrants in the destination regions, with the brazilian and regional economic, social and political dynamics as a backdrop. For this analysis, the PNAD for the years 2005, 2011 and 2015 (last year with information on migration) is used. The main results show that the Southeast is the region that most qualifies the population with complete higher education in Brazil, however, part of this contingent emigrates to other regions, especially the Midwest, which also receives the largest balance of unqualified migrants. With regard to the sociodemographic profile, the most striking differences are due to the greater participation of the white race/color and childless couples among qualified migrants, while unqualified migrants typify as browns and couples with children. As for occupational insertion, qualified migrants are more formalized, are in a better position in occupation and in activities that enable greater social and economic projection, earning greater income, especially in the Southeast and Midwest. In turn, despite decreasing the dissimilarities between the qualified and the unqualified migrant who have been occupying better positions in the labor market in recent years, regional differences persist and provide greater informality and lower wages for migrants (qualified or unqualified) employed in the labor market. North and Northeast when compared to the other regions. These results show that despite the favorable economic situation experienced by the country in the period from 2003 to 2013, through policies of regional development, policy of valorization of the minimum wage, social policies, expansion and internalization of higher and technical education, increase of the qualified population and creation of formal jobs, regional inequality remains and encourages interregional migration, whether qualified or unqualified.
URI: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/43732
Appears in Collections:PPGDEM - Mestrado em Demografia

Files in This Item:
File SizeFormat 
Qualificacaoinsercaomigrante_Pereira_2021.pdf1.77 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.