Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/49517
Title: Epidemiologia da Febre de Chikungunya em pessoas idosas no Rio Grande do Norte: da morbimortalidade à avaliação dos sistemas de informação
Authors: Cunegundes, Ricardo Augusto de Carvalho Jansen Ferreira
Advisor: Lima, Kenio Costa de
Keywords: Febre de Chikungunya;Pessoa idosa;Sistemas de informação em saúde;Estudo de avaliação;Vigilância epidemiológica
Issue Date: 28-Jan-2022
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: CUNEGUNDES, Ricardo Augusto de Carvalho Jansen Ferreira. Epidemiologia da Febre de Chikungunya em pessoas idosas no Rio Grande do Norte: da morbimortalidade à avaliação dos sistemas de informação. Orientador: Kenio Costa de Lima. 2022. 83f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2022.
Portuguese Abstract: A Febre de Chikungunya é uma doença que pode apresentar sinais clínicos por um período de até três anos após a sua apresentação inicial. Foi relatada pela primeira vez na década de 50 na região da Tanzânia e teve o primeiro caso relatado no Brasil em 2010. Desde então, o Brasil vive em situação endêmica, tendo registrado mais de 800 mil casos da doença. Porém, os Sistemas de Informação em Saúde envolvidos nas notificações do agravo, óbitos e hospitalizações apresentam necessidade de avaliação quanto à qualidade dos dados registrados. Desta forma, o objetivo deste estudo é avaliar a Febre de Chikungunya em pessoas idosas no Rio Grande do Norte quanto ao perfil epidemiológico e qualidade dos Sistemas de Vigilância Epidemiológica, no período entre 2016 e 2020. Este estudo caracteriza-se por ser epidemiológico analítico transversal e de avaliação da qualidade dos sistemas de informação em saúde, sendo analisados os atributos da completitude, confiabilidade, consistência, nãoduplicidade e oportunidade. O estudo foi realizado no Rio Grande do Norte, com pessoas idosas, com 60 anos ou mais, acometidas pelo agravo e residentes no estado, no período entre 2016 e 2020. Os dados da pesquisa foram fornecidos pela Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde Pública, retirados dos Sistemas de Informações de Agravos, sobre Mortalidade e sobre Internação Hospitalar. Foram observados 4.994 casos de idosos acometidos pela Febre de Chikungunya no Estado do Rio Grande do Norte, entre os anos de 2016 e 2020, sendo predominantes pessoas do sexo feminino (63,3%), com média de idade de 70,5 anos (±8,2 anos), da cor preta e parda (62,1%), com 49,4% sem ter completado o ensino fundamental. No período, foram registrados no Sistema de Informação de Mortalidade 47 óbitos (0,94%), tendo como causa da morte a Febre de Chikungunya. Na avaliação da qualidade dos dados, observou-se que a média geral da completitude de todos os municípios avaliados foi ruim (67,34%). A confiabilidade dos dados foi comprometida pela grande variação do Coeficiente de Correlação Intraclasse entre as regionais de saúde. Da mesma forma, a consistência dos dados foi considerada ruim. Foram observados 117 casos duplicados (2,29%), os quais os classificam como aceitável. Já quanto à oportunidade, nenhum sistema foi considerado adequado quanto à notificação em tempo. Desta forma, pode-se concluir que os perfis sociodemográfico e epidemiológico encontrados neste estudo, equivalem aos da Febre de Chikungunya no Brasil. Infere-se também, que os sistemas de informação em saúde envolvidos nas notificações do agravo, óbitos e hospitalizações pela Febre de Chikungunya em pessoas idosas no Rio Grande do Norte não apresentaram boa qualidade quanto à sua completitude, confiabilidade, consistência e oportunidade. Desta forma, é necessário que sejam implementadas ações de educação permanente dos profissionais que realizam as notificações, por parte das secretarias de saúde para melhorar a qualidade dos dados.
Abstract: Chikungunya fever is a disease that can present clinical signs for a period of up to three years after its initial presentation. It was first reported in the 1950s in the region of Tanzania and the first case was reported in Brazil in 2010. Since then, Brazil has been living in an endemic situation, having recorded more than 800,000 cases of the disease. However, the Health Information Systems involved in the notifications of the disease, deaths and hospitalizations need to evaluate the quality of the recorded data. Thus, the objective of this study is to evaluate Chikungunya Fever in elderly people in Rio Grande do Norte regarding the epidemiological profile and quality of the Epidemiological Surveillance Systems, in the period between 2016 and 2020. This study is characterized by being a cross-sectional analytical epidemiological and evaluation of the quality of health information systems, being analyzed the attributes of completeness, reliability, consistency, non-duplication and opportunity. The study was carried out in Rio Grande do Norte, with elderly people, aged 60 years or older, affected by the disease and residing in the state, in the period between 2016 and 2020. The research data were provided by the Subcoordination of Epidemiological Surveillance of the State Department of Public Health, taken from the Information Systems on Diseases, on Mortality and on Hospital Admissions. There were 4,994 cases of elderly people affected by Chikungunya Fever in the State of Rio Grande do Norte, between 2016 and 2020, with predominance of females (63.3%), with a mean age of 70.5 years (±8.2 years), black and mixed race (62.1%), with 49.4% having not completed elementary school. In the period, 47 deaths (0.94%) were registered in the Mortality Information System, with Chikungunya fever as the cause of death. In the evaluation of the quality of the data, it was observed that the general average of the completeness of all the evaluated municipalities was bad (67.34%). The reliability of the data was compromised by the great variation of the Intraclass Correlation Coefficient between the health regions. Likewise, data consistency was considered poor. There were 117 duplicate cases (2.29%), which classify them as acceptable. As for the opportunity, no system was considered adequate in terms of timely notification. Thus, it can be concluded that the sociodemographic and epidemiological profiles found in this study are equivalent to those of Chikungunya Fever in Brazil. It is also inferred that the health information systems involved in the notifications of illness, deaths, and hospitalizations due to Chikungunya Fever in elderly people in Rio Grande do Norte did not present good quality in terms of their completeness, reliability, consistency, and timeliness. In this way, it is necessary to implement permanent education actions for the professionals who carry out the notifications, by the health secretariats to improve the quality of the data.
URI: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/49517
Appears in Collections:PPGSCOL - Mestrado em Saúde Coletiva

Files in This Item:
File SizeFormat 
EpidemiologiaFebreChikungunya_Cunegundes_2022.pdf1,2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.