Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12070
Título: Gestão Social em Empreendimentos Econômicos Solidários: uma abordagem no Oeste Potiguar
Autor(es): Dias, Thiago Ferreira
Palavras-chave: Gestão Social;Solidariedade;Economia solidária;Empreendimentos econômicos solidários;Management Social;Solidarity;Solidary Economy;Economic Solidary Organization
Data do documento: 26-Ago-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: DIAS, Thiago Ferreira. Gestão Social em Empreendimentos Econômicos Solidários: uma abordagem no Oeste Potiguar. 2011. 230 f. Tese (Doutorado em Políticas e Gestão Públicas; Gestão Organizacional) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: The central research question was to search for data to ratify the theory and discourse of the so-called practitioners of economic solidarity, by defending the substantive rationality should guide the principles of economic solidary, designing the space economy incidental and not the primacy of relations in determining social as well, reflecting the predominance of dimensions of social management in administrative practices of ESS's. For both analyzed the theoretical dimensions of social management - sociopolitical, economic, organizational and environmental - manifested in organizational practices supportive of economic organization Potiguar West. For the success of the research realized the triangulation involving a combination of quantitative and qualitative methodological approaches. At first the research will use a quantitative approach, from the cluster analysis, to verify the behavior of the sample chosen for this study. In the second stage of the qualitative study was carried out focus group technique (FLICK, 2002) for further analysis of the dimensions of social management on organizational practices supportive of economic organization, related to the principles of Solidary Economy, established in a quantitative approach. In quantitative analysis, the socio-political dimension, it was clear that the more equity instruments of internal and external, from the purposeful living in public spaces, the best monetary results. Another point worth stressing concerns the economic dimension, with the practice reciprocity prevailing in market. Thus, the qualitative approach was possible to understand the processes of exchange of product or service. Rural enterprises surveyed in the allocation of the agro-ecological products have the following scale of priority, sequentially: self-consumption (domestic), market and exchange. The research leads to the fact that training and practices that enhance the socio-political dimension (knowledge, empowerment, sense of belonging) become the guiding principle for the strengthening of the social management in the context of other dimensions, leading to gains sociopolitical, economic, organizational and environmental. Despite the weaknesses found in the organizational dimension and environment, both in a quantitative as in qualitative, we determined that the practices of ESS's Potiguar West incorporate predominantly elements of social management and economic solidarity, with a preponderance of substantive rationality in the primacy of the instrumental. Finally, research has brought information that the participants of the ESS's do not give the money economy primacy in determining social relations, which in turn leads to the confirmation that, in practice the solidarity economy, prevailing the dominance of substantive rationality, as a guide for organizational practices
metadata.dc.description.resumo: A questão central da pesquisa foi à busca por dados que ratificassem a teoria e o discurso dos ditos praticantes da economia solidária, quando defendem que a racionalidade substantiva deve nortear os princípios da economia solidária, concebendo a economia espaço incidental e não a primazia na determinação das relações sociais, assim, refletindo na predominância de dimensões da gestão social nas práticas administrativas dos EES s. Para tanto analisei as dimensões teóricas da gestão social sociopolítica, econômica, organizacional e ambiental manifestas em práticas organizacionais de empreendimentos econômicos solidários do Oeste Potiguar. Para o êxito da pesquisa realizei da triangulação envolvendo a combinação de abordagens metodológicas quantitativas e qualitativas. Num primeiro momento da pesquisa será utilizada uma abordagem quantitativa, a partir da análise de cluster, a fim de verificar o comportamento das variáveis para amostra escolhida neste estudo. Na segunda etapa da pesquisa de caráter qualitativo foi realizada a técnica de grupo focal (FLICK, 2002) para aprofundar a análise das dimensões da gestão social nas práticas organizacionais de empreendimentos econômicos solidários, relacionadas aos princípios da Economia Solidária, constatadas na abordagem quantitativa. Na análise quantitativa, na dimensão sociopolítica, ficou nítida que quanto mais instrumentos de participações internas e externas, a partir da vivência em espaços públicos propositivos, melhores os resultados monetários. Outro ponto que merece relevo diz respeito à dimensão econômica, com a prática reciprocitárias prevalecendo na comercialização. Assim, na abordagem qualitativa foi possível compreender os processos de trocas de produtos ou serviço. Nos empreendimentos rurais pesquisados a destinação dos produtos agroecológicos tem a seguinte escala de prioridade, sequencialmente: autoconsumo (domesticidades), comercialização e troca. A pesquisa leva ao fato de que formações e práticas que fortalecem a dimensão sociopolítica (conhecimento, apoderamento, senso de pertencimento) tornam-se o fio condutor para o robustecimento da gestão social no âmbito das demais dimensões, conduzindo a ganhos sociopolíticos, econômicos, organizacionais e ambientais. Apesar das debilidades constatadas na dimensão organizacional e ambiental, tanto na abordagem quantitativa como na qualitativa, foi possível constatar que práticas dos EES s do Oeste Potiguar incorporam, predominantemente, elementos da gestão social e da economia solidária, com preponderância da racionalidade substantiva em primazia a instrumental. Por fim, a pesquisa trouxe informações de que os participantes dos EES s não concedem à economia monetária primazia na determinação das relações sociais, o que consequentemente conduz à confirmação de que, nas práticas da economia solidária, prevalecem a predominância da racionalidade substantiva, como guia das práticas organizacionais
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12070
Aparece nas coleções:PPGA - Doutorado em Administração

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ThiagoFD_TESE.pdf4,13 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.